• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



De olho na Justiça

Com raras exceções, os deputados estaduais sergipanos estão mais preocupados com as audiências judiciais do que com os problemas dos sergipanos e os projetos em tramitação na Assembleia. Hoje mesmo, o Tribunal Regional Eleitoral julga recurso do Ministério Público Federal propondo a cassação do registro da candidatura de Luciano Bispo (PMDB), presidente do Legislativo. Também nesta terça, o juíz eleitoral Fernando Escrivani Stefaniu ouve testemunhas sobre a distribuição de verbas de subvenção feita pelos deputados. Neste caso, são fortes as suspeitas que parte do dinheiro foi usado criminosamente para garantir a reeleição dos parlamentares. Retornando ao Parlamento este ano, o deputado Valmir Monteiro (PSC) também está com o mandato ameaçado desde que a Justiça o condenou por improbidade administrativa. Portanto, fica difícil esperar algo ou confiar numa Assembléia que mais parece um covil de suspeitos. Uma lástima!

Invocados

Não chamem para a mesma confraternização os delegados de Polícia e o juiz da Vara Criminal de Lagarto, Edinaldo César Santos Júnior. Os primeiros estão por aqui porque o magistrado mandou soltar 10 suspeitos de vários crimes. Em nota, a Associação dos Delegados de Polícia Civil de Sergipe diz “repudiar a decisão do juiz, contrária às regras do direito, indulgente em relação ao banditismo e carregada de forte preconceito contra a Polícia Judiciária”. Santo Deus!

Mais confiante

O Índice de Confiança do Consumidor medido pela Fundação Getulio Vargas subiu 3,3% de março para abril deste ano. É a primeira alta do indicador no ano: nos três primeiros meses de 2015, o índice acumulou perdas de 13,8%. Os consumidores estão mais satisfeitos em relação à situação atual e também mais otimistas em relação ao futuro. Menos mal, né?

Zoo em festa

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu ontem 500 quilos de carne bovina numa rodovia de Socorro. O produto estava sendo transportado numa caminhonete sem as mínimas condições de higiene, além de ter a procedência duvidosa. A apreensão agradou mesmo foi aos leões do zoológico localizado no Parque da Cidade, que vão passar alguns dias se deliciando com meia tonelada de carne.

Fora do mês

O governo estadual começa amanhã e termina na sexta-feira, o pagamento da folha de pessoal referente a abril. Aposentados, pensionistas e os servidores das fundações e autarquias só vão botar a grana no bolso no dia 1º de maio, ou seja, pagarão com multa as obrigações que têm o dia 30 como data limite de quitação. O calendário começa pagando os salários do pessoal da Educação.

Forrobodó

Uma boa pedida para curtir o 1º de maio, feriado dedicado ao trabalhador, é o forró pé de serra que acontecerá na Confraria do Cajueiro, ali no Conjunto Ignácio Barbosa, em Aracaju. O amigo Melo, organizador do forrobodó, promete muita animação durante toda a sexta-feira. Prestigie!

Luto

O município de Lagarto chora a morte do comerciante e um dos fundadores da rádio Progresso/AM, José Corrêa Sobrinho. Ontem, o deputado federal Fábio Reis (PMDB) distribuiu nota lamentando o falecimento do ilustre lagartense.

Chá de sumiço

Nada como uma acachapante derrota nas urnas para o cabra desaparecer do mapa. Exemplo disso é o dublê de político e empresário Edvan Amorim (PR). Após obter menos de uma cuia de votos para deputado estadual, o moço, que arrotava ser a maior liderança política de Sergipe, botou a viola no saco e escafedeu-se da mídia. Dizem que anda pras bandas de Minas Gerais. Será?

Visita a obras

O primeiro compromisso do governador Jackson Barreto (PMDB) nesta terça-feira será visitar as obras da avenida Santa Gleide. A artéria ligará Aracaju à BR-101, através das avenidas Maranhão, criando uma nova via de acesso à capital sergipana. O governo está investindo naquela obra mais de R$ 19 milhões.

Grana menor

Péssima notícia para quem está pensando em financiar um imóvel: a Caixa Econômica Federal reduzirá o limite de financiamento para imóveis usados a partir da próxima segunda-feira. Portanto, o limite de financiamento para este tipo de habitação nas operações passará de 80% para 50% do valor total do imóvel nas operações do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e de 70% para 40% no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), pelo Sistema de Amortização Constante (SAC).

Recorte de jornal


Publicado no Jornal do Aracaju em 1º de janeiro de 1873.

#política

0 visualização