• Luxo Aju

Política By Adiberto de Souza


Deputados ou réus?

Em sua grande maioria, os deputados estaduais têm se destacado mais pelas graves acusações contra eles, do que por suas ações parlamentares. Estas, aliás, praticamente não existem, pois eles estão preocupados mesmo é em preservar os próprios mandatos. Ontem, o presidente do Legislativo, Luciano Bispo (PMDB), respirou mais aliviado com o voto do juiz eleitoral Alcides Vasconcelos, favorável ao registro de sua candidatura. Por sua vez, o deputado Valmir Monteiro (PSC) se apressou em emitir uma nota informando não ser verdade que perdeu o mandato, por ter sido condenado em processo sobre mau uso de dinheiro público. Já o ex-deputado Mundinho da Comase (PSL) procurou a imprensa para dizer que está tranqüilo sobre as investigações em torno das verbas de subvenção. Em sua defesa, o ex-parlamentar atirou a esmo: “Se forem apurar as irregularidades cometidas há anos na Assembleia, não fica ninguém solto”. Diante de tudo isso, não é exagero comparar o Legislativo a um pernicioso reduto de suspeitos.

Dia de decisão

Em greve desde anteontem, os professores da rede estadual se reúnem hoje em assembléia para decidir se seguem com o movimento paredista. Na pauta, o apelo feito ontem pelo vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) para que encerrem a paralisação. Ele e alguns secretários apresentaram as dificuldades do governo para reajustar agora o piso salarial dos educadores.

Cozinhando o galo

A assessoria do governador Jackson Barreto (PMDB) negou que ele tem criado dificuldades para receber o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM). “Ele ficou mais de dois anos cozinhando o projeto do transporte coletivo, só o enviou para o governo em abril passado e já está cobrando retorno imediato”, rebate Sales Neto, secretário estadual de comunicação.

Novo calendário

Alguém precisa informar ao governador Jackson Barreto que o mês de abril só tem 30 dias. É que ele insiste em dizer que concluiu o pagamento da folha de pessoal dentro do mês de abril, embora boa parte dos servidores só tenha botado a mão na grana no dia 1º de maio, feriado pelo Dia do Trabalho. A não ser que o governo tenha adotado um novo calendário. Será?

Mudança no TJ

Doze juízes de Direito disputam, daqui a pouco, a cadeira da desembargadora Marilza Maynard. Concorrem à nova vaga no Pleno do TJ sergipano os magistrados Diógenes Barreto, Maria Angélica França, Gilson Félix, João Hora Neto, José Pereira Neto, José Anselmo de Oliveira, Ana Lúcia Freire de Almeida, Bethzamara Rocha Macedo, Maria de Fátima Ferreira Barros, Marcel Castro Brito, Manoel Costa Neto e Ana Bernadete Leite de Carvalho Andrade.

Transparência

E o vereador aracajuano Lucas Aribé (PSC) está cobrando mais transparência da Prefeitura de Aracaju. Ele quer saber quanto será pago, em média, aos forrozeiros sergipanos que vão animar o próximo Forró Caju. Segundo Lucas, nossos músicos recebem uma ninharia e, assim mesmo, só recebem com atraso de meses, enquanto artistas de outros estados chegam a embolsar mais de R$ 200 mil e são pagos no dia do show. Dois pesos, duas medidas!

Novo livro

O desembargador aposentado Artur Oscar de Oliveira Déda lança nesta quarta-feira o seu mais novo livro, “Aconteceu em Santanápolis”. Será a partir das 19h, no Museu da Gente Sergipana, centro de Aracaju. Este é o primeiro romance de um experiente escritor, notabilizado pelas bem elaboradas crônicas que, entre outros palpitantes temas, retratam o comportamento do povo sergipano. Prestigie!

Com Renan

O governador Jackson Barreto (PMDB) participa, hoje, de reunião convocada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). O objetivo do encontro de Renan com todos os governadores é retomar o debate de temas da agenda federativa. Entre eles está a repactuação das obrigações orçamentárias dos entes federativos para segurança pública, educação, saúde e previdência. De Brasília, Jackson segue para o Rio de Janeiro, onde se reúne amanhã com a diretoria do BNDES.

Crise braba

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) caiu 6,3% de março para maio deste ano, alcançando 96,4 pontos. Quando comparado o mesmo período do ano passado, o ICF acumula queda de 21,2%, com todos os quesitos se mantendo nos menores valores de suas séries históricas. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, a retração foi maior entre as famílias com renda abaixo de 10 salários mínimos, com redução de 6,4% na comparação mensal.

Escravidão

“A AlmaViva é uma máquina de moer gente”. A séria acusação contra a empresa de call center instalada em Aracaju, foi feita ontem pelo vereador Emmanuel Nascimento (PT). Segundo ele, a AlmaViva não respeita as leis trabalhistas e segue maltratando seus mais de 6 mil trabalhadores. O parlamentar acusa a empresa de desrespeitar as mulheres grávidas e constranger os colaboradores até mesmo na hora destes irem ao banheiro. Aff, Maria!

Recorte de jornal


Publicado no Sergipe Jornal em 27 de outubro de 1926.

Resumo dos jornais

#política

0 visualização