• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Figurinhas repetidas

Ao concluir ontem a escolha do secretariado, o governador Jackson Barreto (PMDB) deixou transparecer que seu segundo governo será a continuidade do primeiro. O peemedebista manteve basicamente os mesmos auxiliares que já o acompanhavam. As exceções foram Mendonça Prado (Segurança), Esmeraldo Leal (Agricultura), Antônio Hora (Justiça) e Olivier Chagas (Meio Ambiente). Seria prematuro criticar a manutenção de boa parte dos secretários. Ao reelegerem Jackson, os sergipanos disseram aprovar o trabalho realizado por eles nos últimos quatro anos. Constata-se, porém, que o governador não planeja mudanças de rotas neste novo voo político, pois se assim pretendesse, não teria recorrido a tantas figurinhas repetidas.

PT encolhe

Dos partidos aliados do governo, o PT foi o que mais encolheu em termos de representação no 1º escalão. Indicou apenas os secretários Esmeraldo Leal (Agricultura) e Olivier Chagas (Meio Ambiente). De volta à Secretaria da Inclusão Social, a petista Eliane Aquino foi escolha pessoal do governador Jackson Barreto, porque se dependesse da cúpula do PT local ela já teria comprado passagem só de ida para Brasília.

Só na volta

Além de Eliane Aquino, o governador fechou ontem a lista de secretários com as escolhas de Chico Dantas (Sedetec) e Elber Batalha (Cultura). Quem ficou sem “emprego” no secretariado vai ter que esperar mais um pouco para ver se consegue uma boquinha nos 2º e 3º escalões. É que Jackson Barreto só pretende anunciar a nova leva de auxiliares após retornar das férias. Até lá, haja lexotan para os mais agoniados!

Aracaju fede

A greve dos garis transformou Aracaju num grande lixão a céu aberto. Nos últimos dois dias, cerca de mil toneladas de lixo deixaram de ser recolhidas das ruas, praças e avenidas da capital. Interessante é que a Prefeitura tem procurado se esquivar do problema, alegando que o impasse restringe-se apenas aos grevistas e à empresa Torre, como se não fosse função do prefeito evitar problemas graves como este. A última greve de garis em Aracaju aconteceu em 1992 e durou mais de uma semana.

Carta marcada

O Jornal da Cidade publica hoje que o governador Jackson Barreto determinou que o secretário da Saúde, José Sobral, não homologasse a licitação de cerca de R$ 22 milhões para a compra de alimentos para a Fundação Estadual de Saúde. Um dos motivos foi o fato de a imprensa ter anunciado cinco dias antes o nome da empresa vencedora. Ou o jornalista é vidente ou era negócio de carta marcada. Cruz credo!

Noite de posse

Acontece hoje a posse do Conselho Deliberativo e da Diretoria do Sebrae Sergipe. O empresário Gilson Figueiredo presidirá o Conselho, enquanto a nova diretoria será formada por Emanoel Sobral (superintendente), Marcelo Barreto (diretor técnico) e Eduardo Prado Júnior (diretor administrativo-financeiro). A solenidade está marcada para as 19h, no auditório da Federação das Indústrias de Sergipe. Prestigie!

Atrás de grana

Embora só tome posse em fevereiro, o novo secretário da Segurança Pública, Mendonça Prado (DEM) já está trabalhando. Ontem, ele tratou sobre a liberação de recursos federais com a Secretária Nacional da Segurança Pública, Regina Miki. Nos próximos dias, Mendonça também terá uma audiência com o Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo.

Bem na fita

O Sindicato dos Jornalistas de Sergipe elogiou a escolha de Sales Neto para a Secretaria Estadual da Comunicação: “Trata-se de um profissional sério, competente, equilibrado e muito responsável. Acredito que a política de comunicação da Secon tende a valorizar os pequenos veículos, que são importantes para a liberdade de expressão da sociedade”, afirma Paulo Souza, presidente do Sindijor.

Herança maldita

“O governador Jackson Barreto herda dele mesmo um governo falido”. A constatação é do senador Eduardo Amorim (PSC), derrotado pelo peemedebista na disputa pelo governo de Sergipe. Segundo o parlamentar cristão, há muito que Jackson tinha conhecimento da situação caótica do Estado: “A saúde, segurança, educação e previdência estão falidas”, discursa Amorim.

Ouro negro

A Petrobras acaba de anunciar a descoberta de óleo leve e gás natural na área de Farfan, em águas ultraprofundas do bloco marítimo Sergipe/Alagoas 11, localizado na Bacia de Sergipe. Segundo a empresa, o óleo é de boa qualidade (petróleo leve), entre 37 e 40 graus API – medida que determina a qualidade. Localizado a 107 km de Aracaju, a 5,7 km do poço descobridor e em profundidade de água de 2.492 metros, o poço alcançou a profundidade final de 5.900 metros e, no momento, encontra-se em avaliação.

Alça de mira

Os jovens negros têm 2,6 mais chances de morrer do que os brancos. Segundo o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade, o risco de os adolescentes e jovens de 12 a 29 anos sofrerem violência aumenta quando é levado em conta o fator desigualdade racial. A coordenação da pesquisa atesta que se o seu direito humano mais fundamental, que é a vida, pode ser afrontado, provavelmente o jovem negro já teve outros violados, como a educação e o direito de ir e vir. Uma lástima!

Recorte de jornal

Publicado no aracajuano Diário da Manhã em 31 de julho de 1912.