• Luxo Aju

Série Saúde Ocular: ALERGIA OCULAR

ALERGIA OCULAR

Por: Mildred Góis

olho.jpg

Uma queixa comum no nosso dia a dia do consultório oftalmológico é a alergia ocular. Cerca de 15 a 20% da população mundial é acometida por alguma forma de alergia. Vejamos então algumas medidas preventivas e pontos característicos desta patologia.


O que é a alergia ocular?


Uma reação exacerbada do sistema imunológico a uma determinada substância chamada de alérgeno (ácaros, pelos de animais, mofo, pólen, poeira, fumaça, produtos de beleza e de limpeza, etc.)


Quem pode ter alergia ocular?


Qualquer pessoa pode desenvolver um episódio de alergia ocular, porém sabemos que alguns indivíduos com rinite alérgica, asmas e alergias de pele são mais predispostos.


Quais são os sintomas da alergia ocular?


Os sintomas são similares aos vários tipos de conjuntivite: vermelhidão, coceira, lacrimejamento, inchaço palpebral, ardência e fotofobia (maior sensibilidade à luz).

Há quatro formas de conjuntivite alérgica: sazonal, geralmente associada à rinite ou asma; ceratoconjuntivite atópica (associada à dermatite atópica); conjuntivite primaveril (ou vernal); e conjuntivite papilar gigante (associada comumente ao uso de lentes de contato).

A forma mais grave, é conhecida como ceratoconjuntivite primaveril. Ela atinge preferencialmente crianças entre 3 a 16 anos, havendo acometimento cornenano e podendo resultar no comprometimento da visão se não tratado adequadamente.


Alergia tem cura?


Não, porém a indicação do tratamento é responsável por diminuir os sintomas, as crises e impedir que haja sequelas visuais.


Como evitar as alergias oculares?


1) Manter o filtro do ar condicionado sempre limpo;

2) Evite excesso de tecidos que acumulem poeira, como cortinas, carpetes e bichos de pelúcia, por exemplo;

3) Forrar travesseiros com capas impermeáveis;

4) Evite medicações ou produtos que já tenham causado alergia anteriormente;

5) Manter os ambientes arejados e com boa exposição solar;

6) Evitar animais domésticos dentro de casa, especialmente aqueles que soltam muitos pelos;

7) Evitar o uso de vassoura; prefira pano úmido para retirar a poeira.

8) Elimine vazamentos de água, uma vez que estes favorecem o aparecimento de mofo.


Em caso de crise alérgica o que devo fazer?


Não esfregue os olhos (pode piorar o inchaço, a irritação e vermelhidão).

Aplique compressas frias com água filtrada (não usar soro fisiológico, visto que o sal do soro pode irritar mais os olhos) sobre os olhos fechados.

Procure seu oftalmologista para iniciar o tratamento médico adequado.

Mildred_edited.png

Mildred é médica do Hospital de Olhos Rollemberg Gois - (CRM 4467-SE)

* Formada pela UNIGRANRIO

* Possui pós em Lato Sensu em Oftalmologia pelo PUC-RJ

* Possui título de especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia