• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Saúde falida

As mazelas da saúde pública insistem em ocupar generosos espaços na mídia sergipana. Dia sim, outro também, são feitas denúncias sobre ausência de médicos especialistas, equipamentos hospitalares quebrados, pacientes que são jogados no chão em toscas macas, demoradas filas de espera por atendimento, falta de remédios, etc, etc e tal. Embora o Governo de Sergipe e a Prefeitura de Aracaju procurem mostrar o contrário, a saúde pública permanece um caos, para desespero dos menos afortunados que precisam recorrer ao SUS para prolongar a hora da morte. Não se nega que nos últimos anos o Estado fez grandes investimentos no setor, mas insuficientes para mudar a triste realidade estampada diariamente nas manchetes dos jornais. Uma lástima!

Bem de quem?

Falando ontem sobre o escândalo das verbas de subvenções, o presidente da Assembléia, Luciano Bispo (PMDB), discordou de quem prega o fim desta farra com o dinheiro público. Segundo ele, as tais verbas de subvenção são um bem. É, podem ser um bem para os deputados, que rateiam de forma suspeita a bagatela de R$ 36 milhões por ano.

TCE lerdo

Foi preciso o Ministério Público Federal denunciar uma série de irregularidades com as verbas de subvenções da Assembléia para o Tribunal de Contas do Estado começar a agir. Ontem, o conselheiro Clóvis Barbosa determinou a suspensão de todos os repasses de recursos públicos para nove entidades ditas filantrópicas. Ele constatou que as irregularidades acontecem desde 2002. Levou um tempinho para descobrir, né?

Só segunda

O governador Jackson Barreto (PMDB) vai segunda-feira a Assembléia ler a mensagem do Executivo para 2015. Os trabalhos legislativos foram abertos ontem, mas o peemedebista não pode comparecer porque se encontra fora de Sergipe. A sessão solene foi prestigiada, entre outros, pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Luiz Mendonça.

Obobrinhas

E o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), fez ontem um demorado discurso na sessão de abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores. O demista falou por mais de duas horas para uma platéia impaciente. Segundo a vereadora Lucimara Passos (PCdoB), João ainda não entendeu que é prefeito da capital: “Ele segue desconectado com os problemas da cidade”, fustiga a comunista.

Bagunça

Pela primeira vez, os aracajuanos não conseguem pagar o IPTU por conta da desorganização da Secretaria Municipal de Finanças. Ontem, centenas de pessoas tentaram, sem sucesso, conseguir o boleto para pagar o tributo com desconto. Ora, se a Prefeitura é desorganizada para receber dinheiro, imagine para investir em favor da comunidade. Ganha uma mariola quem lembrar de uma administração tão bagunçada como a do prefeito João Alves Filho.

Moto mata

A motocicleta segue como a maior causadora de acidentes no trânsito. Durante o Carnaval, 175 vítimas deste tipo de transporte deram entrada no Hospital de Urgência de Sergipe. Já era hora de os órgãos de trânsito iniciarem uma campanha sobre o quanto a moto é perigosa, principalmente em poder de jovens e inexperientes motoqueiros.

Nota zero

A Caixa Econômica Federal ficou em primeiro lugar no ranking de queixas contra bancos, pelo segundo mês consecutivo, em janeiro. A instituição teve 953 reclamações procedentes e índice de 12,78%. Em segundo lugar na lista dos bancos de maior porte, ficou o HSBC, com 112 queixas e índice de 10,99%; em terceiro, o Santander, com 234 queixas e percentual de 7,44%.

Balanço do BNB

O superintendente do BNB em Sergipe, Saumíneo Nascimento, concederá entrevista coletiva para falar sobre os números locais do balanço patrimonial de 2014. Será às 16h da próxima segunda-feira, no auditório da Superintendência do Banco em Aracaju. Durante a coletiva, a diretoria executiva do BNB divulgará, por meio de videoconferência, os resultados globais.

Golpistas

“Nós não calaremos diante de golpistas. Quem acha que vai tomar o poder sem reação está se enganando”. A advertência é do deputado estadual Francisco Gualberto (PT). Referindo-se aos ataques que o governo federal vem sofrendo devido as denúncias de corrupção na Petrobras, o petista acusou a Rede Globo e a revista Veja de tentarem enfraquecer a estatal para que ela seja vendida ao capital estrangeiro. Misericórdia!

Recorte de jornal

Avetura maritma -  Correio de Aracaju,  26 de julho de 1926 -  arquivo 000022.jp

Publicado no Correio de Aracaju em 26 de julho de 1926.