• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Cadeia neles

O Ministério Público Estadual parece ter encontrado o caminho das pedras para chegar aos responsáveis pela lavagem de dinheiro das subvenções da Assembleia. Os dois pedidos de prisões acatados pela Justiça mostram que esta pode ser a opção mais rápida para se conseguir a delação premiada dos presos e, naturalmente, conhecer detalhes sobre o obscuro caminho percorrido pelos milhões liberados pelos deputados. Diferente do que vem ocorrendo na Justiça Eleitoral, onde dirigentes de suspeitas entidades filantrópicas são orientados para sonegar informações, esconder a verdade, na delegacia eles vão preferir dividir as responsabilidades, explicando como funcionava o esquema criminoso e delatando os cúmplices. Tem sido assim na Operação Lava a Jato, que já enclausurou empreiteiros, doleiros e políticos. Portanto, as duas prisões ocorridas ontem, podem mudar totalmente o rumo das investigações feitas até agora sobre as suspeitas subvenções.

Disputa no TJ

Uma dúzia de juízes de Direito estão disputando a cadeira da desembargadora Marilza Maynard. Feita pelo critério de merecimento, a escolha deverá ocorrer amanhã. Concorrem à nova vaga no Pleno do TJ sergipano os magistrados Diógenes Barreto, Maria Angélica França, Gilson Félix, João Hora Neto, José Pereira Neto, José Anselmo de Oliveira, Ana Lúcia Freire de Almeida, Bethzamara Rocha Macedo, Maria de Fátima Ferreira Barros, Marcel Castro Brito, Manoel Costa Neto e Ana Bernadete Leite de Carvalho Andrade.

Tiroteio retórico

Enquanto 170 mil estudantes permanecem sem aula, governo e professores travam uma guerra de palavras. O primeiro insinua que a categoria ganha “muito bem” para trabalhar pouco, enquanto os educadores desmentem as informações oficiais e denunciam gordos salários pagos a assessores governamentais. No meio desse tiroteio dialético, os pais dos alunos rezam para que a greve dos professores termine logo, pois se demorar, o ano letivo pode ir para as cucuias.

Rodou a baiana

Não convidem para o mesmo regabofe a deputada estadual Ana Lúcia (PT) e o governador Jackson Barreto (PMDB). A parlamentar está invocada porque o governo “plantou” notinha na imprensa dizendo que “ninguém fará com Jackson o que fez com Déda”. Ana diz interpretar a insinuação como uma ameaça e conclui: “Não tenho nenhum cargo no governo, não peço favores a Jackson Barreto”. Misericórdia!

Gosta do que faz

Desde ontem, o Tribunal de Justiça de Sergipe tem uma nova desembargadora. É a magistrada Elvira Maria de Almeida Silva, que substituiu a desembargadora Maria Aparecida Gama, aposentada no início do mês. “Chego ao ápice da carreira com muita alegria, porque gosto muito do que faço”, discursou a nova integrante do Pleno do TJ. Boa sorte!

João queixoso

E quem anda queixoso com o governador Jackson Barreto (PMDB) é o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM). Ele confessou ao Jornal da Cidade que tem encontrado dificuldades para despachar com o peemedebista. “Esse diálogo entre prefeito e governador é fundamental, mas não está havendo no ritmo necessário”, reclama João, que pretende tratar com Jackson sobre o sistema de transporte BRT.

Plantio criminoso

A Polícia Civil localizou em Japoatã uma pequena plantação de maconha. O dono da lavoura é o foragido José Fausto, vulgo “Nenem”. Ele ainda tentou se defender, alegando não ser agricultor para conhecer a semente da Cannabis Sativa, mas a conversa mole não convenceu os policiais. “Nenem” foi preso e a plantação destruída.

Ducha fria

A Deso pode ser multada em R$ 1 milhão se ficar comprovado ser dela a culpa pela queda da ponte de Pedra Branca, levando por água abaixo as adutoras do São Francisco. O acidente deixou cerca de 1 milhão de moradores da Grande Aracaju sem água por mais de seis dias. A punição está sendo pedida pelo Ministério Público Estadual.

Olhos da cara

E a vereadora aracajuana Lucimara Passos (PCdoB) não deixa em paz o prefeito João Alves Filho (DEM). Agra, ela está acusando o demista de desperdiçar recursos públicos: Segundo a comunista, em março de 2013, a Prefeitura contratou uma empresa por mais de R$ 3,8 milhões para aterrar o rio Sergipe, alí no bairro 13 de Julho. Meses depois, fez um distrato e contratou outra construtora por cerca de R$ 5,8 milhões para continuar a mesma obra. E haja IPTU!

Corda bamba

O Tribunal Regional Eleitoral pode decidir nesta terça o futuro político do presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo (PMDB). Espera-se para hoje o voto de minerva do juiz Alcides Vasconcelos Filho. Na sessão passada, três magistrados votaram pela cassação da candidatura de Bispo, enquanto mesmo número optou pela manutenção do registro. Seja qual for o resultado final, as partes envolvidas recorrerão contra a decisão ao Tribunal Superior Eleitoral.

Zé Peixe

Será inaugurado hoje o Espaço Zé Peixe, instalado pelo governo estadual no antigo Terminal Hidroviário de Aracaju. O objetivo do espaço cultural e turístico é traçar uma viagem pela história do prático Zé Peixe. O local oferece aos visitantes, além do acesso a peças e fotografias que fizeram parte da história do ícone sergipano, a oportunidade de encontrar vários ambientes em um só lugar. Prestigie!

Recorte de jornal

O homem peixe 2 - Sergipe Jornal, Aracaju 27 de agosto de 1932 - aquivo 000022.j

Publicado no Sergipe Jornal em 27 de agosto de 1932.