• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Bom senso prevalece

O governador Jackson Barreto (PMDB) recuou no Projeto de Lei autorizando o Executivo a usar os recursos oriundos de depósitos judiciais e extrajudiciais sob a guarda da Justiça. A correta decisão do peemedebista ocorreu em função da forte reação da sociedade sergipana contra a propositura. O temor era que o dinheiro jamais retornasse ao Poder Judiciário, a exemplo do que ocorreu com o Fundo Estadual da Previdência. Entre 2003 e 2006, o então governador João Alves Filho (DEM) usou para outros fins cerca de R$ 30 milhões reservados para pagar futuras aposentadorias. Lamentavelmente, esse dinheiro nunca mais retornou à sua origem. Portanto, a decisão de preservar o Fundo Judiciário merece elogios. A desistência mostrou sensibilidade de Jackson em dar um passo atrás para que prevalecesse o bom senso.

Braços cruzados

E os médicos da Prefeitura de Aracaju seguem de braços cruzados como forma de protesto contra o raquítico reajuste salarial de 5%. Como a Justiça ainda não notificou o Sindicato sobre a ilegalidade da greve, a categoria está isenta da multa diária de R$ 5 mil. Na próxima quinta-feira, os grevistas fazem nova assembléia para discutir possível contraproposta da Prefeitura.

Sedentários

Quase 90% dos que abandonaram as atividades físicas e os esportes o fizeram antes dos 34 anos. Segundo a Pesquisa Diagnóstico Nacional do Esporte, 45% dos entrevistados tornaram-se sedentárias entre os 16 e os 24 anos de idade. Na faixa etária seguinte, de 25 a 34 anos, 18% abandonam a prática. O início do sedentarismo se dá antes dos 15 anos para 26,8% dos que já praticaram esporte ou atividade física e pararam.

Quadrilha presa

A Polícia Federal prendeu ontem em Sergipe uma quadrilha acusada de fraudar benefícios de aposentadorias pagas pelo INSS. Segundo Juan Emanuel Paixão, delegado da PF, os presos são responsáveis por um desfalque superior a R$ 1 milhão. Tomara que os quadrilheiros tenham guardado alguns trocados para pagar bons advogados de defesa.

Novo partido

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu mais um pedido de registro de partido político. Desta vez, a solicitação é do Partido pela Acessibilidade e Inclusão Social (PAIS) nacional. Hoje, existem 33 partidos políticos com registro definitivo na Justiça Eleitoral.

Cadê o dinheiro?

O ex-prefeito de Capela, Manoel Messias, vulgo “Sukita”, vai responder um novo processo. O Ministério Público Federal acaba de mover nova ação acusando o político capelense de não prestar contas de R$ 150 mil repassados pelo Ministério dos Transportes. Segundo o MPF, a documentação sobre o uso da grana federal desapareceu da Prefeitura de Capela. Ora, se a papelada sumiu, imagine o dinheiro!

No limbo

Um importante petista dizia ontem que o partido está no limbo. Os grupos liderados pelos ex-deputados federais Rogério Carvalho e Márcio Macedo não sabem em qual direção o PT segue com vistas às eleições de 2016. Com a ascensão de Macedo ao cargo de tesoureiro nacional do partido, ficaram mais complexas as análises sobre o futuro da legenda em Sergipe. O petista teme pelas conseqüências negativas advindas dessa indecisão partidária.

Pernas pro ar

Amanhã, o servidor estadual vai poder dormir até mais tarde. É que o governador Jackson Barreto decretou ponto facultativo para os dias 24 e 29, datas alusivas a São João e São Pedro. Pelo decreto, os serviços emergenciais, como Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Polícias Militar e Civil, Samu e hospitais estarão de plantão para atender as demandas da população.

Goleada popular

Nada menos do que 87% da população votaria a favor da redução da maioridade penal, que passaria de 18 para 16 anos. Pesquisa Datafolha revela que entre os entrevistados, apenas 11% se mostraram contra a redução. A rejeição foi maior entre os mais escolarizados (21%) e entre os mais jovens (19%). Do total de entrevistados, 1% é indiferente. Os que não souberam responder também somaram 1%.

Viva a loucura

Na terra onde manda quem pode, obedece quem tem juízo, apenas os loucos são felizes. Eles tanto desmandam quanto desobedecem.

Recorte de jornal

O que dizem da mulher -  O Nordeste, Aracaju 31 de dezembro de 1958 - arquivo 00001.jpg

Publicado no jornal aracajuano O Nordeste, em 31 de dezembro de 1958.