• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Mercadoria nova

A bodega de partidos gerenciada pelo dublê de político e empresário Edvan Amorim (PTB) deve receber mercadoria nova nos próximos dias. Trata-se do PSDB, que está sendo adquirido pela birosca partidária, graças à influência do senador Eduardo Amorim (PSC) com o senador tucano Aécio Neves. O vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, tentou manter a legenda sob sua direção, mas o comando nacional da sigla prefere entregá-la aos Amorim e, conseqüentemente, conquistar mais uma cadeira no Senado. A renovação do estoque manterá a quitanda política sortida com legendas de todas as cores e tendências para atender aos mais exigentes gostos dos fregueses. A dúvida é saber se em 2016 elas renderão os votos que não renderam no ano passado, quando os irmãos Amorim foram fragorosamente derrotados na disputa pelo governo de Sergipe.

Briga tola

Por uma bobagem, o governo e os professores ainda não chegaram a um acordo sobre a reposição das aulas não ministradas durante a greve da categoria. O governador Jackson Barreto (PMDB) concordou em abonar a maioria dos dias parados, mas manteve o corte de cinco dias relativos a maio. Resultado: os educadores decidiram não repor as aulas se os cinco dias não forem pagos, no que estão certíssimos. Ora, será que, por essa tolice, o governo vai inviabilizar o ano letivo de 150 mil estudantes?

AlmamortA

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) promove hoje um ato público de apoio aos empregados da AlmavivA. A entidade classista avalia que os direitos dos trabalhadores da empresa de call center estão sendo desrespeitados. Segundo Waldir Rodrigues, vice-presidente da CTB/SE, a AlmavivA é, proporcionalmente, a campeã em ações trabalhistas no Estado. “No último dia 24, uma jovem morreu nas dependências da empresa enquanto trabalhava”, diz Waldir.

João promete

O prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), prometeu alargar, urbanizar e iluminar a avenida Euclides Figueiredo, que interliga o município e Socorro à avenida Maranhão, zona norte da capital. Orçada em R$ 12 milhões, a obra integra o BRT, moderno projeto de transporte coletivo prometido pelo demista. Para começar, porém, o empreendimento tem pela frente uma demorada licitação. Aliás, João está se notabilizando como o prefeito que mais anunciou obras e o que menos fez. Só Deus na causa!

Renovando a fé

Desde ontem, Belivaldo Chagas (PSB) é governador de Sergipe. O titular Jackson Barreto (PMDB) transmitiu o cargo em solenidade simples e viajou em férias para o exterior. Nos 16 dias que ficará fora de Sergipe, Jackson vai à Roma renovar a fé cristã. Disse ter esperança de ver o Papa Francisco. Seu último compromisso oficial foi uma reunião com alguns secretários.

Quilombo vive

O Incra reconheceu como território quilombola uma área delimitada no município da Barra dos Coqueiros. Estabelecido após amplo estudo sobre aspectos antropológicos, históricos, culturais e econômicos, o local tem extensão de 325 hectares e será destinado à exploração econômica e preservação cultural da comunidade remanescente de quilombos de Pontal da Barra. Legal!

Violência punida

Até que respeitem o Código do Torcedor, as torcidas organizadas estão proibidas de entrar nos estádios de Sergipe. Decisão judicial impede o acesso aos campos, de associados ou simpatizantes das organizadas “Jovem Confiança, “Trovão Azul”, “Esquadrão Colorado”, “Rubro Chopp” e “Sergipe Chopp”. Segundo o Ministério Público, autor da ação, por várias vezes, as torcidas organizadas já protagonizaram cenas de violência dentro e fora dos estádios.

Mais tempo

As indústrias sergipanas de cerâmica vermelha conseguiram empurrar para dezembro a validade da pauta de produtos que fabricam. Entendimento com o secretário da Fazenda, Jeferson Passos, permitiu alterar a portaria que modificou a pauta e prorrogou seus efeitos só até o último mês de junho. É com a pauta fiscal que o governo estabelece um valor do produto para, a partir daí, definir a tributação.

Fere a lei

Foi inconstitucional a aprovação pela Câmara dos Deputados da PEC reduzindo a maioridade penal de 18 para 16 anos para crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. Quem pensa assim é o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho. Ele promete recorrer ao Supremo Tribunal Federal, caso a emenda seja aprovada pelo Senado, para questionar a validade da norma. Tá certo!

Oficinas cidadãs

A Petrobras iniciou em seis municípios sergipanos o ciclo de oficinas de gestão social nas comunidades de abrangência do Programa Petrobras Agenda 21. O objetivo é instrumentalizar a comunidade para conhecer o seu território, buscar autonomia e se integrar melhor aos diversos parceiros dessa iniciativa. As ações beneficiam a população de Carmópolis, Siriri, Japaratuba, Barra, Divina Pastora e Riachuelo.

Recorte de jornal

Publicado em O Estado de Sergipe no dia 28 de fevereiro de 1935.