• Luxo Aju

Academia de Letras de Aracaju empossará novos membros



“Era tão clara a tua voz, e tãolimpo o teu canto inaugural, ó noite”. Estes versos são do grande escritor sergipano Santo Souza, patrono da Academia de Letras de Aracaju (ALA), instituição que completa um ano de instalação e comemora aniversário empossando novos membros nesta terça-feira, 20, às 19h, no Teatro Atheneu.


Durante um ano, vários movimentos em defesa da cultura e literatura foram orquestrados pelos membros fundadores, a exemplo da realização da Flise (Feira da Literatura e do Livro de Sergipe), lançamentos de livros, participações em exposições, curadorias, palestras em escolas e universidades, declamação de poemas e publicações científicas e literárias em meios acadêmicos e veículos de comunicação.


Instalada em setembro do ano passado, a Academia de Letras de Aracaju foi fundada no dia 18 de abril de 2015 e nasceu tendo como referência o modelo da Academia Francesa de Letras, em cujos moldes se inspiraram a Academia Brasileira de Letras, as Academias Estaduais, como a tradicional Academia Sergipana de Letras, e as Municipais.


Segundo Gustavo Aragão, presidente da ALA, a instituição está há um ano predisposta naturalmente ao movimento, ao fomento da literatura, das artes e das ciências, ao evocar valores de ordem sociocultural, que impregnam o imaginário do povo que identifica e representa. “Com a chegada dos novos membros a esta Casa de Belas Letras, vamos reforçar a preservação da memória cultural do povo de Aracaju, interagindo com a sociedade através de ações significativas que revelem os valores, as potencialidades e a pluralidade cultural”, garante.


De acordo com o vice-presidente da Academia, Francisco Diemerson, a ALA existe justamente para reforçar o grande projeto nacional de ampliação do acesso e incentivo à leitura. “O nosso objetivo é também resgatar e preservar a memória cultural de Aracaju, por isso estamos sempre participando de eventos e ações que visam difundir a nossa história para estudantes e a população em geral”, afirma.


Novos membros e respectivos patronos


Antonio Porfírio de Matos Neto (Genolino Amado)

Sandra Maria Natividade (Amando Fontes)

Pascoal D´Ávila Maynard Júnior (Gizelda Morais)

Antonio Bittencourt Junior (Manoel Bomfim)

Sonia Maria Azevedo Viana (Ofenísia Soares Freire)

Rangel Alves da Costa (Fausto Cardoso)

Paulo Sérgio da Silva Santos (João Ribeiro)

Ana Maria Leal Cardoso (Alina Paim)

Manoel Messias Rodrigues Santos (Emília Rosa de Marsillac Fontes)

Joao Paulo Gama Oliveira (José Silvério Leite Fontes)

Carolina Angélica Dantas Naturesa (Regina Lúcia Spinelli)

Antonia Amorosa de Menezes (Araripe Coutinho)

Waldefrankly Rolim de Almeida Santos (Fernando Porto)

Péricles Morais de Andrade Junior (Acrísio Cruz)

Danilo Sampaio (José Sampaio)

Ismael Pereira de Azevedo (Epifânio Dória)

Irineu Silva Fontes Júnior (Yara Vieira)