• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Terra arrasada

Em vez de saudades, o ex-prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), deixou muitas dúvidas para o sucessor Edvaldo Nogueira (PCdoB) pagar. De cara, o comunista terá que conseguir dinheiro para quitar cerca de R$ 500 milhões em compromissos atrasados, a folha de dezembro e grande parte do13% salário. O novo gestor também herdou serviços essenciais comprometidos. João transformou a capital numa verdadeira terra arrasada. Para se ter uma idéia do rombo herdado pelo comunista, o jornal Folha de São Paulo publica que, sob a gestão de Alves Filho, a dívida pública da prefeitura “explodiu” em 391%, deixando Aracaju atrás apenas de Fortaleza e São Luís. Na reportagem da Folha, o jornalista Edson Júnior escreve que “João passou parte do tempo reclamando da gestão de Edvaldo (perdeu muito tempo chorando); outra parte da administração passou a reclamar da crise (perdeu muito tempo esperando um milagre); e passou outra parte sem dar a cara na prefeitura (perdeu muito tempo dormindo)" Talvez tenha sido por isso que, deselegantemente, o ex-prefeito não apareceu ontem na solenidade de transmissão de cargo, sendo representado pelo vice José Carlos Machado (PSDB).

JB tem a força

E o governador Jackson Barreto (PMDB) mostrou, mais uma vez, como se vira um jogo. Até sábado passado, o vereador Vinícius Porto (DEM) tinha como certa sua eleição para a presidência da Câmara de Aracaju. JB entrou em campo e reverteu o placar. Para tanto contou, inclusive, com o voto de Thiaguinho Batalha (PMC), aliado de primeira hora de Vinícius. A continuar assim, os adversários de Jackson vão permanecer chorando pelos cantos por muito tempo. Misericórdia!

Os eleitos

Por 15 votos favoráveis e nove abstenções, o vereador Josenito Vitale, o “Nitinho (PSD), foi eleito ontem presidente da Câmara de Aracaju. Além dele, a nova Mesa Diretora é formada por Juvêncio Oliveira (DEM) – vice; Dr. Gonzaga (PMDB) - 1º secretário; Isac (PCdoB) - 2º secretário e Thiaguinho Batalha (PMC) - 3º secretário.

Quem me quer?

Em períodos normais, fora de crise, as indicações para as secretarias estaduais da Fazenda são sempre muito disputadas. Como a crise é realmente muito grave em Sergipe, Jeferson Passos preferiu trocar a SEFAZ por uma diminuta Secretaria da Fazenda de Aracaju e, o pior, ninguém está brigando para substituí-lo na pasta estadual. Os nomes anunciados como mais cotados, João Augusto Gama e Fernando Mota, nem sonham em botar os pés lá. Esta informação é do blog Primeira Mão.

Dia de posses

Os suplentes Adelson Barreto Filho (PSL) e Morito Matos (PROS) serão empossados hoje como deputados estaduais. Os dois substituem os ex-parlamentares Gilson Andrade (PTC) e Padre Inaldo (PCdoB), que assumiram ontem, respectivamente, as prefeituras de Estância e Socorro. Na próxima segunda-feira (9), será a vez de o radialista Gilmar Carvalho assumir uma cadeira na Assembleia no lugar do ex-deputado e hoje prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC).

Passe disputado

E o ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB), está sendo disputado por vários partidos. Ontem, ele foi convidado pelo governador Jackson Barreto a se filiar ao PMDB. Velho aliado do ex-prefeito João Alves Filho (DEM), Machadão caiu em desgraça junto ao demista quando afirmou que os secretários municipais “só pensa em roubar, e João está cagando para tudo isso”. Crendeuspai!

Susto na pista

E quem tomou um baita susto neste domingo (1º), foi a prefeita reeleita de Malhador, Elayne de Dedé (PSB). O carro em que ela viajava capotou na zona rural daquele município mas, felizmente, ela e os demais ocupantes do veículo sofreram apenas leves escoriações. Passado o susto, a gestora foi empossada para seu segundo mandato. Ainda bem, né?

A nova Câmara

A nova Câmara Municipal de Aracaju, empossada ontem, está assim formada: Kitty Lima (REDE), Juvêncio Oliveira (DEM), Lucas Aribé (PSB), Iran Barbosa (PT); Vinicius Porto (DEM); Pastor Alves (PRB), Dr. Manuel Marcos (PSDB), Evando Franca (PSD), Nitinho (PSD), Dra.Emilia Correa (PEN), Dr. Gonzaga (PMDB), Elber Batalha (PSB), Seu Marcos (PHS), Jason Neto (PDT), Fábio Meireles (PPS), Palhaço Soneca (PPS), Thiaguinho Batalha (PMB), Professor Bitencourt (PCdoB), Cabo Amintas (PTB), Américo de Deus (REDE), Zezinho do Bugio (PTB), Isac (PCdoB), Bigode do Santana Maria (PMDB) e Anderson de Tuca (PRTB).

Grana do FGTS

Os trabalhadores que utilizaram o FGTS para aplicar em ações da Vale ou da Petrobras também vão poder sacar esse dinheiro agora, caso a conta tenha sido inativada até dezembro de 2015. A possibilidade de fazer saque integral de contas inativas do FGTS foi anunciada no último dia 22. Antes, os trabalhadores só podiam sacar até R$ 1 mil de contas inativas, e caso estivessem desempregados por, pelo menos, três anos seguidos.

Sacanagem

Não convidem para o mesmo rega bofe os ex-prefeito e o presidente Michel Temer (PMSB). A turma ficou opor aqui porque o inquilino do Palácio do Planalto não depositou nas contas das prefeituras os recursos referentes às multas da repatriação. Os ex-prefeitos passaram toda a sexta-feira (30) checando nos bancos se a grana havia entrado e nada: “Temer enganou a gente o tempo inteiro. Ele deveria ter jogado limpo", se queixa o ex-gestor de Socorro, Fábio Henrique (PDT).

Esqueceram de mim

E o Cotinguiba velho de guerra foi um dos poucos times sergipanos a ficar de fora da administração do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). O comunista escolheu como auxiliares diretos o presidente do Sergipe, Sílvio Santos, o ex-presidente do Confiança, Luiz Roberto Santana, e o vice-presidente do Itabaiana, Luciano Correia. Fosse outro, o presidente do Cotinguiba, Wellington Mangueira, ficaria muito magoado, porém, democrata como é, ele aplaudiu Edvaldo pela escolha dos três desportistas.

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 6 de dezembro de 1908.


#política

0 visualização