• Luxo Aju

Deputado Valadares Filho parabeniza CNBB


O deputado Valadares Filho (PSB-SE) parabenizou a Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) pela Campanha da Fraternidade 2017, cujo tema é Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida.


VF destacou que o Brasil tem uma das biodiversidades mais ricas do mundo e, por isso, é preciso cuidar desses ecossistemas. “Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampas e Pantanal, cada um desses biomas tem sua especificidade e sua função na preservação da vida em nosso País”.

Para o parlamentar sergipano, quando a CNBB lança uma Campanha da Fraternidade com o tema de biomas brasileiros e defesa da vida é porque é o momento para se fazer uma reflexão sobre a sustentabilidade não só no Brasil, mas no planeta. “Toda a população brasileira, especialmente os dirigentes políticos, deve lançar o olhar para a preservação do meio ambiente e para a preservação da vida”.

Valadares Filho disse que esse é o momento para se unir à CNBB e aproveitar o alcance da Campanha da Fraternidade para promover uma conscientização nacional sobre a importância e a necessidade de se preservar os biomas brasileiros. “ Preservar os nossos biomas é preservar todas as formas de vida na terra. É preservar a nossa Casa Comum que é a mãe Terra”, disse.

A Campanha da Fraternidade 2017 vai realizar palestras e debates dos grandes centros aos mais remotos vilarejos, visando educar, ensinar e incentivar iniciativas que contribuam para sustentabilidade das riquezas naturais.

Valadares Filho chamou a atenção para necessidade de se preservar a caatinga, vegetação típica do Nordeste brasileiro e destacou que, segundo o Instituto Nacional do Semiárido, a caatinga pode ser mais eficiente do que as florestas úmidas para absorver o gás carbônico presente na atmosfera, em um processo natural conhecido como sequestro de carbono. Os estudos revelam que as florestas tropicais, por um lado, têm alta capacidade de sequestrar carbono da atmosfera; mas, em contrapartida, elas também apresentam altos níveis de emissão, que ocorre, por exemplo, com a queda de folhas. “Já a caatinga, não sequestra tanto, mas por outro lado, não emite quase nada”, ressaltou Valadares Filho.

#política

0 visualização