• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Diálogo flácido


Com o Legislativo a caminho do recesso parlamentar e o Executivo enfrentando uma profunda crise financeira, a classe política se encarrega de alimentar a imprensa com fofocas e informações desencontradas sobre as eleições gerais de 2018. As assessorias dos pré-candidatos se esforçam para mantê-los presentes na mídia, enquanto os adversários destes “plantam” notinhas visando desgastá-los. Vai ser assim até bem depois do Carnaval, quando os partidos chamarão o feito à ordem e começarão, de verdade, a discutir as prováveis candidaturas majoritárias e as possíveis coligações. Até lá, tudo que se diga ou escreva não passa de lorota ou, como dizia um intelectual sergipano, de “diálogo flácido para acalentar bovino”.


Não quer conversa


O DEM sergipano conversa sobre alianças com a maioria dos partidos, mas faz restrição ao PT. Segundo Ana Alves, presidente do DEM no estado, o partido dela pode tratar sobre coligação até como o PMDB, desde que este se afaste dos petistas. Resta saber se o PT tem interesse em conversar sobre qualquer coisa com o DEM de Aminha. Aff, Maria!


Freio de arrumação


A executiva nacional do DEM dissolveu, ontem, seus diretórios estaduais e convocou uma assembleia extraordinária da legenda para o próximo dia 14. A medida visa acomodar novos deputados filiados, que também querem espaço nos diretórios. Em Sergipe, o DEM deve continuar sob o comando da família Alves.


Bem na fita


Aracaju é a melhor cidade brasileira para se abrir uma empresa. Essa constatação é do Índice de Cidades Empreendedoras 2017, elaborado pela Endeavor Brasil. Para eleger Aracaju a campeã em condições burocráticas para empreender, a Endeavor considerou o tempo de abertura de empresas na Junta Comercial e a integração de órgãos envolvidos nos procedimentos para a legalização do negócio. Muito bom!


Reação tucana


E quem não gostou de ser chamado de inexperiente foi senador Eduardo Amorim (PSDB). Na réplica ao vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB), o tucano disse estar preparado para administrar Sergipe: “Com a experiência que diz ter, por que ele, como vice, não orientou Marcelo Déda e Jackson Barreto? Por que não ajudou o estado a sair da crise, evitando que entrasse neste colapso total?”. Misericórdia!


Tempo quente


O presidente do Tribunal de Contas de Sergipe, Clóvis Barbosa, e o conselheiro Ulices Andrade entraram novamente em rota de colisão. A briga ocorreu após Clóvis ter acusado os demais conselheiros de anularem uma licitação de R$ 7 milhões, para contratar outra empresa por R$ 11 milhões. Segundo Ulices, a concorrência foi anulada porque a coordenadoria jurídica do TCE detectou irregularidades. Homem, vôte!


Sem novidade


Veja o que publica hoje o Jornal da Cidade: “Não faz sentido todo esse enxame sobre o apoio do PSD à pré-candidatura de Belivaldo Chagas (PMDB) ao governo de Sergipe. Aliado fiel do governador Jackson Barreto (PMDB), o PSD do deputado federal Fábio Mitidieri estará com o candidato de JB. Seja ele quem for. Vale lembrar que, ano passado, os pessedistas chegaram a anunciar apoio ao deputado Valadares Filho (PSB), na disputa pela Prefeitura de Aracaju, tendo recuado depois”. É vero!


Ingratidão


O adágio popular “rei morto, rei posto” cabe como uma luva para o deputado federal André Moura (PSC), líder deste governo temerário. Pois não é que o moço nunca fez uma visitinha ao amigo do peito e ex-deputado Eduardo Cunha, preso há oito meses. Será que, após o Supremo Tribunal Federal ter decidido manter o ex-parlamentar engaiolado, André criará coragem e vai visitá-lo na Papuda? Marminino!


Cobrança irregular


O deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) diz ser irregular a Universidade Tiradentes, supermercados e shoppings de Aracaju cobrarem estacionamento. Segundo ele, além de ilegal, esta cobrança representa uma bitributação, pois o valor do estacionamento vem embutido na mensalidade e nos preços das mercadorias: “É um falta de respeito. É meter a mão no bolso do contribuinte”, protestou Fonseca. Certíssimo!


Vai à reeleição


Não passa pela cabeça do deputado federal Laércio Oliveira (SD) disputar uma das duas vagas para o Senado. “Meu projeto é tentar a reeleição para continuar o trabalho que venho fazendo na Câmara”, disse. O parlamentar voltou a defender a candidatura do governador Jackson Barreto (PMDB) ao Senado: “Ele tem um papel importante para o nosso grupo, além de ser um nome muito forte politicamente”. Então, tá!


Recorte de jornal


Publicado no jornal Folha de Sergipe, em 19 de novembro de 1895.