• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Compasso de espera


A prevista renúncia do governador Jackson Barreto (MDB) para disputar uma cadeira no Senado deu um freio na já quase paralisada máquina estatal. Enquanto secretários que disputarão as eleições arrumam as gavetas, outros aguardam pra saber se permanecem empregados após o vice e pré-candidato a governador Belivaldo Chagas (MDB) substituir JB, em abril. Esse compasso de espera também é vivido pelos servidores comissionados, que não sabem se continuarão no governo depois das mudanças nos 1º e 2º escalões. Enquanto todos aguardam as mudanças, projetos em andamento sofrem soluções de continuidade. E esta paralisia pode se agravar se os novos secretários decidirem usar a máquina em favor das eleições de JB e de Belivaldo Chagas.


Em família

A Secretaria de Inclusão Social será comandada por José Carlos Felizola. O moço, que presidia a Cohidro, vem a ser genro do vice e pré-candidato a governador Belivaldo Chagas (MDB). Felizola substitui Zezinho Sobral (MDB), que se desincompatibilizou para disputar uma cadeira de deputado estadual.

Déda lembrado


Será inaugurado neste sábado, o Monumento Governador Marcelo Déda. Localizado no Parque da Sementeira, o projeto faz uma ligação entre o contato com a natureza e a trajetória do homenageado, que morreu em 2013, vítima de um câncer. O destaque é a estátua de Déda, tendo ao colo o jornal ‘A Semana’, que era editado em Simão Dias, terra natal do jovem político.


Atrás de votos


E quem está em Aracaju é o senador e presidenciável Álvaro Dias (Podemos). Veio discutir a campanha eleitoral com os aliados e participar do “Almoço com Negócios”, evento promovido pela Associação Comercial e Empresarial de Sergipe. Durante a estada na capital, o senador também se encontrará com o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB).


Comes e bebes


Lideranças políticas do interior se reúnem em Itabaiana para anunciar apoio à pré-candidatura de Jackson Barreto ao Senado. Organizado pelo presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo (MDB), o regabofe será neste sábado, na sede do BNB, localizado às margens da BR-235. A expectativa é que JB anuncie o dia em que deixará o governo.


A cultura agradece


É tola esta reação de alguns contra as figuras folclóricas colocadas em frente ao Museu da Gente Sergipana, em Aracaju. Não há como negar que nossa cultura será projetada pelas enormes estátuas de Lambe Sujo e Caboclinhos, Chegança, Cacumbi, Taieira, Bacamarteiro, Reisado, São Gonçalo e Parafuso. Elas oferecem a oportunidade para se discutir a origem e a raiz popular sergipana. O resto é pura birra.


Ex-prefeito preso


E a Polícia Federal prendeu o ex-prefeito de Tomar do Geru, Gildeon Ferreira. O político foi transportado para uma delegacia em Aracaju, onde se encontra à disposição da Justiça Federal. A PF não revelou o motivo da prisão de Gildeon. Em 2001, o ex-prefeito também foi preso, sob a acusação de ser o mandante do assassinato de Carlos Gato, líder sindical da região Centro-Sul de Sergipe.


Nova placa


A partir de 1º de setembro deste ano, as placas de veículos começarão a ser substituídas por um novo modelo que segue o padrão estabelecido pelo Mercosul. A mudança deverá ser feita até 31 de dezembro de 2023. Revestidas com película retrorrefletiva, as novas placas terão fundo branco com margem superior azul e as imagens da bandeira brasileira e o símbolo do Mercosul, mantendo os atuais sete caracteres alfanuméricos.


Tá no páreo


O senador Eduardo Amorim (PSDB) nega que tenha desistido de disputar o governo de Sergipe. Diz que continua motivado, consciente e preparado: “Eu nunca desisti”, afirma o tucano. Segundo ele, a sua candidatura está praticamente definida, dependendo apenas de algumas definições entre os partidos da oposição. Então, tá!


Não deixa o barco


O presidente do PDT sergipano, Fábio Henrique, participou ontem do lançamento da pré-candidatura de Ciro Gomes à presidência da República. Em Brasília, o pedetista discutiu sobre as eleições em Sergipe com os deputados federais Valadares Filho (PSB) e André Moura (PSC), ambos interessados em levá-lo para a oposição. Fábio garante que as conversas políticas são naturais nesta época, mas que ele continua na canoa governista.


Recorte de jornal


Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 21 de dezembro de 1910.