• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



André, o candidato de Temer


Caso consiga se desvencilhar a tempo da terrível condição de ficha suja, o deputado federal André Moura (PSC) terá outro grande complicador em seu projeto de se eleger senador ou governador: o apoio irrestrito que terá de Michel Temer (MDB), o presidente mais impopular da história do Brasil. Pré-candidato à reeleição, o mordomo de filme de terror vai exigir dos aliados nos estados palanque montado e discursos favoráveis. E é aí que reside o perigo, pois aparecer ao lado do ainda presidente é perda de votos na certa. Para não ser contaminada pela impopularidade do indigesto inquilino do Planalto, a maioria dos políticos já abandonou o barco governista. André, contudo, não pode fazer o mesmo, pois a imagem dele está umbilicalmente ligada à de Temer. Essa terrível semelhança será lembrada nos palanques adversários e cobrada pelos eleitores. Quem viver, verá!


Sem palavra


É voz corrente na oposição que o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) não honra a palavra empenhada. O último a dizer isso foi o também senador Eduardo Amorim (PSDB). Segundo ele, Vavá prometeu apoiar em 2018 as candidaturas oposicionistas, em troca do apoio ao projeto do filho Vavazinho, que concorreu à Prefeitura de Aracaju em 2016. Marminino!


Grana na mão


A Prefeitura de Aracaju paga até amanhã à noite, os salários dos servidores referentes a este mês. Isso significa dizer que a economia aracajuana será aquecida em R$ 70 milhões, valor da folha municipal. Enquanto isso, o funcionalismo estadual ainda não sabe quando vai botar a mão na grana. Situação pior é a dos aposentados, que continuam recebendo a merreca em conta gotas. Ó Céus!


Réu até dizer chega


Os petistas juram de pés juntos que o ex-presidente Lula da Silva (PT) é perseguido pela Justiça, que o transformou em ficha suja e quer metê-lo no xilindró. E o que dizer do ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita? Colecionador de processos, o moço é condenado semana sim outra também. Prolatada ontem, a última sentença contra o indigitado capelense o pune por desvio de recursos federais. Cruz credo!


Nem liga!


E quem está invocado com o governador Jackson Barreto (MDB) é o prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC). Insatisfeito porque o emedebista o acusou de cobrar taxas abusivas dos feirantes, o gestor promete processar JB por calúnia e difamação. Há quem diga que Monteiro perderá tempo, pois para quem, como Jackson, já respondeu algo em torno de 200 processos, um a mais ou a menos fará pouquíssima diferença. Homem, vôte!


Ausências notadas


A ausência da classe política foi notada ontem, na posse de Érika Mialik Marena, a nova superintendente da Polícia Federal em Sergipe. Apenas o deputado federal Laércio Oliveira (SD) apareceu na festa. Tida como linha dura, a moça é o terror dos bandidos de colarinho branco. A delegada chega com carta branca do diretor-geral da PF, Rogério Galloro, que fez questão de prestigiar a posse da colega.


Eleições limpas


O Ministério Público de Sergipe está montando uma forte estrutura para facilitar a ação dos promotores durante a campanha eleitoral. O procurador-geral de Justiça, Rony Almeida, garante que o pleito deste ano será muito bem fiscalizado. Ele entende que somente com eleições limpas “poderemos garantir gestões transparentes e dignas”. Certíssimo!


Visita afinada


E o presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo (MDB), recebeu a visita dos representantes da Banda de Música da Polícia Militar. O emedebista informou aos visitantes que deve chegar em breve ao Legislativo o projeto do governo criando o Corpo Musical da Polícia Militar, uma antiga reivindicação dos músicos.


Prepare o bolso


A gasolina e o óleo diesel amanheceram hoje, respectivamente, 1,213% e 0,761% mais caros. Os reajustes são válidos para as refinarias, porém os postos de combustíveis vão repassá-los aos consumidores. Isso significa dizer que outros produtos também subirão de preços nos próximos dias. Só Jesus na causa!


Crise e demagogia


De olho nos votos dos empregados da Fafen, os políticos sergipanos foram à Brasília apelar para a Petrobras não fechar sua fábrica de fertilizantes, localizada em Laranjeiras. Capitaneados pelo deputado André Moura, líder deste governo temerário, os políticos tentarão reverter a decisão da Petrobras, que decidiu lacrar a Fafen alegando prejuízos milionários. Aguardemos, portanto!


Recorte de jornal


Texto do sergipano Joel Silveira, publicado no jornal aracajuano Folha da Manhã, em 30 de janeiro de 1938.