• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza


Faroeste caboclo


A posse de arma autorizada por este governo militar é apenas o primeiro passo para a liberação do porte de trabucos em locais públicos. Armados até os dentes e autorizados a atirar em quem entrar em seus latifúndios, os capangas dos ruralistas vão mirar nos trabalhadores sem terra. Teremos, portanto, uma carnificina no campo e nas cidades. E os números não mentem: Pesquisa do Ministério da Saúde revela que metade dos assassinatos de mulheres ocorridos em 2016 foi praticada com armas de fogo e dentro das casas das vítimas. Sergipe aparece em 3º lugar neste ranking mortal, com 64% dos feminicídios ocorridos naquele ano. Estudo do Mapa da Violência mostra que o Estatuto do Desarmamento interrompeu uma estatística com tendência de alta dos homicídios em quase 7% a cada ano. Além disso, os casos de mortes por acidente e suicídios com armas de fogo caiu pela metade. Somente a bancada da bala, o presidente Jair Bolsonaro e seus seguidores alimentam a discurso de que a posse da arma de fogo vai diminuir a violência. Bem que o slogan deste governo militar deveria ser “Pátria Armada Brasil”. Misericórdia!


Bico de siri


Não chamem o deputado federal eleito Valdevan Noventa (PSC) para discursar. Antes falastrão, o moço parece ter feito voto de silêncio enquanto esteve preso no Cadeião de Estância. Cercado pela imprensa, após ter colocado uma tornozeleira eletrônica na canela, Noventa não quis conversa: “Nada a declarar”, reagiu. Marminino!


Correção


E o deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) informa à coluna não ter afirmado que dispensa o apoio de políticos ao seu projeto de disputar uma prefeitura na Grande Aracaju. “O que eu disse na entrevista à rádio CBN é que não estou preocupado com acordos políticos. Ou seja, se tiver apoio, serei candidato, mas não deixarei de ser se faltar apoio”. Então, tá!


Compasso de espera


A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, determinou que sejam ouvidos, em 48 horas, o Ministério Público Eleitoral e a coligação de oposição nas eleições de 2018 sobre a diplomação do deputado estadual Luciano Bispo (MDB). Será com base nestas informações que ela decidirá se o emedebista poderá ou não assumir o novo mandato parlamentar. É provável que a ministra decida o futuro de Luciano até a próxima sexta. Aguardemos, portanto!


Canteiro de obras


O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) assinará uma série de ordens de serviço para obras em Aracaju. O investimento de R$ 50 milhões vai beneficiar os bairros Marivan, Japãozinho, Soledade, loteamentos Moema Mary e Jardim Bahia, além de recuperar as avenidas Euclides Figueiredo e Beira Mar. Segundo Nogueira, esta é a melhor forma de começar o ano. É, pode ser!


Aqui não, violão!


O presidente do PSL em Sergipe, Waldir Viana, não gostou de saber que o deputado estadual Capitão Samuel quer trocar o PSC por sua legenda: “Em nosso partido não há espaço para conchavos”, adverte. Waldir jura não ter nada contra o deputado, “mas politicamente não há como estarmos juntos”. Viana informa, ainda, que se Samuel entrar no PSL ele sai pela outra porta. Crendeuspai!


Encontro de aliados


Quem esteve visitando o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) foi o ex-governador Jackson Barreto (MDB). Ao final, o comunista disse ser sempre bom discutir com JB sobre as ações da administração municipal e as novas realizações previstas para este ano. Edvaldo convidou Jackson para as solenidades de assinatura das ordens de serviços para a realização de obras na periferia de Aracaju.


Escuridão


Dois meses após algumas famílias se instalarem no conjunto habitacional Benigna Menezes, em Salgado, ainda não foi resolvida a questão da iluminação pública e as ruas estão às escuras. Mas os moradores têm pago a taxa de iluminação pública e se queixam da falta de iniciativa da Prefeitura para resolver o problema. Há postes nas vias, mas nenhuma lâmpada. Esta informação é do blog Primeira Mão.


Desconstrução


De um bebinho contrário à proposta que impede professores de tratarem sobre questões de gênero e política em sala de aula: “O estudante também pode estimular dentro da escola o debate sobre ideologia. Aliás, os jovens devem discutir tudo, inclusive sexo drogas e rock'n Roll. Proíba, se for homem”. Cruzes!


Boquinhas


Dois candidatos derrotados nas últimas eleições assumiram, ontem, cargos no governo de Sergipe. Esmeraldo Leal (PT) tomou posse na diretoria de assistência técnica e extensão rural da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro). E

Alexandre Figueiredo (MDB) foi empossado como secretário de Transparência e Controle. É o governo sendo fatiado entre amigos e aliados. Homem, vôte!


Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A República, em 11 de agosto de 1932.