• Luxo Aju

Politíca by Adiberto de Souza

Políticos engaiolados


Os sergipanos estão se acostumando com prisões de políticos. Em novembro, a Polícia botou as mãos no vereador de Socorro, Zé Hilton Motos (PDT). Depois engaiolou o prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR), o deputado federal Valdevan Noventa (PSC) e o prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC). Diferente do socorrense, processado por tráfico de drogas, os outros três respondem por lavagem de dinheiro. Como Francisquinho e Valdevan passaram menos de um mês no xilindró, a defesa de Monteiro, preso na última sexta, trabalha que libertá-lo logo após o Carnaval. A questão agora é saber quais são os outros políticos sergipanos cotados para passar uma temperada atrás das grades. Misericórdia!


Vagabundo


E o coronel PM Vivaldi Cabral perdeu a paciência com o advogado Walla Viana Fontes, que teria usado as redes sociais para agredir a corporação. O moço jura que dois PMs lhe deram uns catiripapos e o jogaram no xadrez. “Respeite a Polícia militar, do soldado mais moderno ao mais antigo coronel. Advogado, vagabundo é você”, reagiu Vivaldi. Danou-se!


Marré deci


O governador Belivaldo Chagas (PSD) chorou miséria para os presidentes do Tribunal de Justiça, da Assembleia, do Ministério Público e do Tribunal de Contas. Durante reunião com os quatro, Chagas disse que Sergipe está em petição de miséria, quebrou na solda. Após a choradeira do governador, os participantes da reunião prometeram avaliar de que forma poderão ajudá-lo a sair dessa maré de sapos. Crendeuspai!


Ajuda empresarial


O advogado Milton Andrade (PMN) assumiu a coordenação do Fórum Empresarial de Sergipe. No discurso de posse, o moço se disse preparado para colaborar com o poder público visando encontrar uma saída para a crise econômica. Segundo ele, o diálogo, a união e muito estudo são fundamentais para Sergipe “superar esse quadro que angustia a todos nós”. Milton disputou o governo estadual, tendo obtido 3,56% dos votos. Quem sabe, terá mais sorte nesta nova empreitada. Marminino!


Casa nova


O presidente do PSC sergipano, André Moura, recebeu a visita de Clóvis Silveira, que está trocando o PPS pelo partido dos peixinhos. Ele será seguido por mais de uma dezena de filiados do PPS, todos contrariados com a chegada ao partido do senador Alessandro Vieira. Aliás, dos comandos de Clóvis, apenas o vereador aracajuano Fábio Meireles não se transferirá em março para o aquário comandado por André.


Aqui não, violão!


A Secretaria da Educação de Sergipe não cumprirá a absurda orientação do MEC para que as crianças sejam perfiladas visando cantar o hino nacional. O ministro Ricardo

Vélez, da Educação, também queria que os diretores filmassem os estudantes na sugerida “ordem unida”. Alguém precisa dizer a Vélez que patriotismo só se impõe em governos autoritários e o Brasil não vive uma ditadura. Aliás, como dizia o pensador inglês Samuel Johnson, “o patriotismo é o último refúgio do canalha”. Cruz, credo!


PEC condenada


O senador Rogério Carvalho (PT) está preocupado com a reforma da Previdência deste governo militar. Segundo o petista, a proposta enviada ao Congresso significa, na prática, “o fim da previdência pública, do sistema de seguridade social conquistados a duras penas pelo povo”. Rogério entende que a capitalização sugerida pela Proposta de Emenda à Constituição vai aumentar ainda mais o déficit fiscal. Homem, vôte!


Quem mente?


O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) diz ter ficado surpreso com a suspensão da coleta de lixo em Aracaju. “A nossa gestão não tem dívida nenhuma com a empresa Torre. Herdamos R$ 26 milhões de dívidas da gestão passada e negociamos o pagamento parcelado”. Por sua vez, a prestadora de serviço jura que suspendeu a coleta - já retomada ontem – por atraso de pagamento. Durma com um barulho desse!


Desemprego preocupa


E quem está preocupado com o possível fechamento da fábrica de laticínios Sabe é o deputado estadual Luciano Pimentel (PSB). Segundo ele, se a indústria fechar mesmo as portas, desempregará cerca de 300 trabalhadores. Pimentel estranha o fato de a fábrica de laticínios Nativille, em Glória, continuar crescendo, enquanto a Sebe corre risco de fechar, a despeito dos financiamentos públicos que recebeu. Vixe Maria!


Padre exagerado


A prisão do prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), paralisou a obra de abastecimento de água da região de Lagarto. É que o Ministério Público pediu a suspensão dos serviços para analisar possíveis irregularidades no empreendimento, importante para reduzir a grave crise hídrica da região. Por conta da paralisação da obra, o padre de Simão Dias alardeou que a falta d’água no município era culpa exclusiva do governador Belivaldo Chagas (PSD). Menos, seu vigário!


Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 31 de janeiro de 1920.