• Luxo Aju

MARIDO DE CAROLINE BITTENCOURT ESTÁ "EM ESTADO DE CHOQUE", DIZ AGENTE DE MODELO

A modelo Caroline Bittencourt, de 37 anos, está desaparecida após cair de uma lancha no litoral de São Paulo, durante a tempestade que atingiu parte da região sudeste na noite do último domingo (28). Carol, como é conhecida, estava com o marido, o empresário Jorge Sestini, com quem tinha se casado em janeiro deste ano. Eles caíram após ventos de mais de 100 km/h atingirem a embarcação. A informação foi confirmada a QUEM nesta segunda-feira (29) pelo comandante Goulart, delegado da Capitania dos Portos em São Sebastião.

Para a QUEM, Andréia Boneti, agente da modelo, afirmou que Sestini está em "estado de choque". "Ela sempre viaja para lá porque o Jorge tem casa em Ilhabela. Eles vão direto para lá. E ela leva as cachorrinhas dela, com quem ela é grudada. A Carol estava tão feliz, trabalhando muito, com a carreira bacana, superfeliz com o marido, estava no momento mais perfeito da vida dela. O Jorge está em estado de choque. Soube pelos vizinhos que ele ficou duas horas no mar procurando a Carol e não a viu mais. Não estou acreditando, ainda acho que a Carol vai ser encontrada viva", disse Andréia.


A informação do desaparecimento foi confirmada a QUEM nesta segunda-feira (29) pelo comandante Wagner Goulart de Souza, delegado da Capitania dos Portos em São Sebastião.


"Procede o desaparecimento da Caroline Bittencourt e já foi aberto um SAR (Search and Rescue, que significa Busca e Salvamento) e uma equipe Star nossa está fazendo buscas em coordenação e cooperação com o Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros. Ela caiu do barco e o marido dela tentou salvá-la, mas não conseguiu e depois foi resgatado. Só os dois estavam no barco. É possível que ela esteja viva, mas ela foi levada pela correnteza", explicou o comandante.


Em nota oficial, a OXYgen Models também confirmou o desaparecimento da modelo. "Estamos em contato com familiares e amigos para prestar todo o apoio necessário e aguardando notícias das buscas feitas pela Marinha e pela Capitania dos Portos", afirmou Bruno Uchôa, assessor da empresa.