• Luxo Aju

Abrape Sergipe debate medidas pós-pandemia com Secretário Municipal da Indústria, Comércio e Turismo


A Seccional Sergipe da Abrape continua promovendo reuniões virtuais para debater as medidas pós-pandemia para a retomada do setor do entretenimento. Na tarde da última segunda-feira, os diretores e associados conversaram com o secretário municipal da Indústria, Comércio e Turismo, Marlysson Magalhães. O objetivo foi de manter contato com mais um órgão público para estreitar relações e participar ativamente dos debates e formulação de estratégias para o protocolo de retomada pós-pandemia.


O secretário Marlysson Magalhães lamentou o fato do setores do turismo e entretenimento, que andam de mãos dadas, estarem parados nesta pandemia, mas que os debates irão continuar para o retorno e destacou a importância da participação da Abrape.


"Vamos continuar nosso processo de diálogo com as entidades do turismo e a participação da Abrape é muito importante para colaborar na formulação de propostas e estratégias para os protocolos de retomada", afirmou o secretário.


O diretor administrativo da Abrape, Gustavo Paixão, ressaltou a importância das propostas serem apresentadas antes do início da retomada para que elas possam ser debatidas.


"Precisamos encontrar um denominador comum para que ninguém seja mais prejudicado, então sugerimos participar e debater essas medidas. Vamos mostrar que quando for a hora da retomada, a capital vai estar segura quanto aos protocolos de segurança sanitária e com os eventos que estimulem os turistas a visitarem Aracaju", destacou Gustavo. A Abrape Sergipe surgiu em maio, já conta com 17 associados e atualmente é a segunda maior regional do Nordeste em número de sócios. A diretoria é composta pelo presidente regional Fabiano Oliveira, vice-presidente regional André Vilela, diretor tesoureiro adjunto Wadson Araújo, diretor comercial adjunto Gustavo Paixão e diretor de comunicação e marketing Pedrinho Oliveira.


ABRAPE


A Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE, é uma entidade nacional fundada em Brasília em 1992 que, fundamentada nos princípios sociais de cooperação, integração e ética, tem por objetivo representar as empresas produtoras e promotoras de eventos culturais e de entretenimento no Brasil, preservar seus interesses e direitos, e promover o desenvolvimento e a valorização do setor que é hoje um dos maiores expoentes nacionais na oferta de empregos diretos e indiretos, e na geração de renda, movimentando bilhões de reais anualmente.