top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Banco do Nordeste aumenta em 53% as aplicações no primeiro trimestre e supera R$ 13 bilhões



O Banco do Nordeste (BNB) aplicou R$ 13,4 bilhões no primeiro trimestre de 2023. O montante representa um aumento de 53,3% sobre os valores contratados no mesmo período de 2022. O volume de recursos corresponde a todas as operações realizadas em sua área de atuação, que abrange os estados nordestinos e parte de Minas Gerais e Espírito Santo.


O resultado das contratações entre janeiro e março inclui os cerca de R$ 2,5 bilhões desembolsados pelo programa de microcrédito urbano Crediamigo. Nesse programa, o Banco utiliza recursos internos.


A maior parte das contratações foi feita com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e correspondeu, no período, R$ 9,3 bilhões. Considerando as operações com esse Fundo, o aumento foi de 60%, na comparação com os 90 primeiros dias de 2022.


Segundo o presidente do BNB, Paulo Câmara, boa parte dos recursos contratados foram para infraestrutura. "Nós contratamos mais de R$ 3 bilhões para esses grandes projetos que, naturalmente, mobilizam muito recurso. Na comparação com o ano passado, o volume para infraestrutura cresceu 130%. É uma sinalização importante de que a região está se preparando para suporte ao crescimento da atividade econômica que tanto estimulamos", explica.


Público prioritário

Outro destaque às operações do Banco do Nordeste no primeiro trimestre é para micro e pequenas empresas (MPE). O público considerado prioritário pelo BNB recebeu aplicação de R$ 1,3 bilhão - alta de 47%. "São as MPE que impactam de forma muito positiva na geração de emprego e renda. Queremos dar cada vez mais atenção a esse público, assim como também ao microempreendedor", explica o presidente.

Comments


bottom of page