• Luxo Aju

Biblioteca Pública Epiphanio Doria e Cine Massapê realizam a 2ª Mostra de Audiovisual



Com o objetivo de ampliar seu papel junto à comunidade, principalmente aos alunos das escolas públicas, a Biblioteca Pública Epiphanio Dória, por meio do Projeto ´Cinema na Biblioteca´, em parceria com o Cine Massapê, promove, no período de 3 a 5 de fevereiro, a 2ª Mostra de Audiovisual "Memórias Urbanas", com exibição de filmes sergipanos e nacionais, a partir das 19 horas, no Canal Cine Massapê, no YouTube e nas plataformas digitais da Fundação Aperipê. O evento conta com o patrocínio da Lei Aldir Blanc, da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (FUNCAP-SE); do Conselho Estadual de Cultura; do Ministério do Turismo e do Governo de Sergipe. A diretora da Bped, Juciene Maria, explicou que o objetivo do projeto ´Cinema na Biblioteca´ é levar o cinema para o espaço da biblioteca e aproveitar a liberdade de um ambiente democrático e de construção de conhecimento para fomentar debates entre os alunos e estreitar laços com outros grupos voltados à discussão crítica por meio da sétima arte, e assim fortalecer e ampliar conexões no cenário cultural, que, de acordo com ela, foi imediatamente afetado pela pandemia do novo coronavírus. "Buscando adequar-se a essa nova realidade imposta na pandemia, a instituição passou a dar prioridade às atividades online e ao serviço home office. Frente ao novo normal, repensamos para 2021 formas e estratégias para amenizar os impactos e continuarmos conectados com os nossos usuários, cumprindo nosso papel social. E para isso, pensamos em vários projetos inovadores e inclusivos. E um deles é o projeto Cinema na Biblioteca, cuja ideia é apresentar, uma vez por mês, filmes e documentários brasileiros, principalmente os produzidos em Sergipe e por sergipanos. E esta semana, ainda de forma virtual, daremos o pontapé inicial com o nosso querido Sérgio Borges, do Cine Massapê, com a 2ª Mostra de Audiovisual Memórias Urbanas", esclareceu a diretora. Segundo Sergio Borges, diretor e curador da Mostra, a ideia inicial era montar uma mostra com os seus documentários que só tratassem das questões urbanas, do lugar, da tríade Identidade/Afetividade/ Pertencimento, e esse evento aconteceria agora em fevereiro no auditório da Bped. "A princípio, essa mostra aconteceria no auditório da Biblioteca Pública Epiphanio Dória, mas, por conta das restrições da pandemia, tivemos de adaptar o evento para o formato virtual. Nossa ideia é em outubro, que com fé em Deus já estaremos livres dessa pandemia, realizar essa mostra durante duas tardes com data a ser divulgada posteriormente", disse Sérgio. Programação:

Dia 3 de fevereiro (quarta-feira) - ´Vou Rifar Meu Coração´ Longa-metragem da cineasta carioca Ana Rieper; - Olhos de Fogo, curta- metragem de Jade Morais. Dia 4 de fevereiro (quinta-feira) - Filme Madonna do André Aragão; - Nadir do Fábio Rogério. Dia 5 de fevereiro (sexta-feira) - Operação Cajueiro do Fábio Rogério; - A Kombi do Ivan de Marcelo Roque Belarmino; - Documentário Mãe Maré - Vida Sustentada pelas Águas, de Sergio Borges; - Hotel Palace de André Aragão.