top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Equipe do Primavera realiza neurocirurgia com paciente acordada para retirada de tumor cerebral



O Hospital Primavera realizou no dia 24/09, com sucesso, a neurocirurgia para ressecção (extração) de tumor cerebral com paciente acordada. A cirurgia de alta complexidade foi realizada em um paciente de 69 anos, sob a responsabilidade da equipe médica formada pelo cirurgião, Dr. Arthur Maynart, o neurofisiologista, Dr.Franklin Borges e o anestesista, Dr. Guillermo Ramirez. Devido a localização do tumor, existia um risco muito grande do paciente ser operado ficar sem mover completamente o lado direito do corpo e de não conseguir falar e nem compreender nenhuma palavra. A cirurgia durou 4 horas e um dos objetivos foi diminuir os riscos de sequelas graves como perda de força e incapacidade para falar.


Segundo o neurocirurgião, Dr. Arthur Maynart, o paciente se recupera bem, e apesar de apresentar uma lesão em um local desafiador do ponto de vista cirúrgico, teve uma boa evolução neurológica e está em boa recuperação." Gostaria de ressaltar que essa não é a primeira neurocirurgia acordada realizada no estado. O nosso grupo de neurocirurgia oncológica do Hospital Primavera, formado por mim, Dr. Augusto Esmeraldo, Dr.Bruno Fernandes e Dr. Renato Viana, tem realizado diversos procedimentos semelhantes, com um aprimoramento técnico progressivo. Posso dizer com certeza que o nível de resultados que temos executado não deixa a desejar em relação a grandes centros de outros locais do país", enfatizou Dr.Arthur.


A retirada de lesões cerebrais com paciente acordado é uma técnica antiga, realizada no século passado, mas acabou em desuso. Nos últimos 15 anos houve um maior aumento de indicações para esse tipo de procedimento com o paciente acordado nas retiradas de tumores cerebrais. Isso se deve ao fato que a neuro-oncologia moderna vem tentando cada vez mais fazer grandes cirurgias com bons resultados, minimizando ao máximo o risco de sequelas neurológicas. Durante a cirurgia apesar de o paciente estar acordado e interagindo com o cirurgião e com o neurofisiologista, ele não sente nenhuma dor, mas consegue interagir muito bem com a equipe médica.

Commenti


bottom of page