• Luxo Aju

Mesmo com inverno ameno, sergipanos precisam ficar atentos aos cuidados com a pele



O inverno sergipano costuma ter períodos chuvosos e temperaturas mais amenas, mas nada que se compare ao frio rigoroso do Sul do país, por exemplo, o que faz muitas pessoas acreditarem que por aqui não precisam de cuidados extras com a pele, mas Dra. Suyan Vasconcelos, CEO da Clínica Splendore em Aracaju, alerta que os cuidados devem ser redobrados, mesmo para Sergipe que possui um inverno mais brando.

No inverno, há aumento do risco do maior órgão do corpo humano ficar áspero e ressecado, chegando a descamar e até rachar. “Pessoas que têm diabetes, por exemplo, devem ficar atentas, às fissuras e lesões que podem virar um problema sério devido à dificuldade de cicatrização. Diante disso, a hidratação diária da pele com cremes específicos acaba sendo uma exigência para combater o ressecamento e evitar desconfortos. Vale ressaltar que nem todos os hidratantes servem ou são recomendáveis para a pele das pessoas com diabetes, é preciso avaliação médica”, explica.

O ressecamento da pele causado pelo clima da época também pode deflagrar crises em peles mais reativas ou com tendência a alergias, dermatite atópica ou seborreica e rosácea. “É importante substituir o banho quente que não é apropriado para nenhuma estação do ano pelo banho morno. A água muito quente interfere na barreira protetora da pele e pode levar à desidratação, que pode desencadear algumas doenças. Manter a hidratação da cútis é essencial para todos os tipos de pele, antes e após o banho”, orienta.

Outra dica importante é fazer a hidratação em duas etapas. “O uso do sabonete líquido, gel de banho ou óleo de banho com tecnologia sindética pode preservar mais os lipídios da pele, após o banho, a hidratação com loções ou cremes hidratantes deve ser feita até três minutos, para maior absorção, destaco também que os hidratantes utilizados sejam neutros, com ativos como aloe vera e óleos vegetais, por exemplo”, finaliza.