• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Festival de CPIs


Este promete ser o ano das Comissões Parlamentares de Inquérito. A CPI a ser instalada no Senado visando investigar as ações do governo federal no combate a covid-19 está estimulando deputados e vereadores a fazer o mesmo. Na Assembleia de Sergipe, a bancada do Cidadania quer instalar uma CPI para investigar o destino dos milhões recebidos pelo governo de Belivaldo Chagas (PSD). O vereador itabaianense Alex Henrique (PP) também já começou a coletar assinaturas dos colegas com o mesmo objetivo, comportamento que deve ser seguido por parlamentares de outros municípios. É pouco provável que os cidadanistas minoritários consigam instalar a CPI no Legislativo sergipano, mas o pepista de Itabaiana pode obter as assinaturas necessárias para investigar a gestão do prefeito Adailton Sousa (PL). Instrumento político, muitas das CPIs a serem instaladas por esse Brasil a fora terão como único objetivo fustigar governadores e prefeitos, atrapalhar as administrações. É preciso levar em consideração, contudo que, embora toda Comissão Parlamentar de Inquérito cheire a pizza, a maioria delas tem gosto amargo para os gestores de plantão. Aqueles que durante as investigações não sabem tanger o gado, geralmente dão com os burros n’água na eleição seguinte. Home vôte!


O PL tem dono


E o dublê de político e empresário Edvan Amorim manda avisar que continua presidindo o PL sergipano. O aviso se faz necessário porque muita gente pensa que o partido está sendo comandado no estado pelo ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho. Na verdade, o político itabaianense é o secretário-geral do PL. Embora permaneça sendo o manda chuva da legenda, Edvan não pensa em participar das próximas eleições. Faz bem, pois em 2014, quando se candidatou a deputado estadual, o distinto teve uma cuia rasa de votos: minguados 156 sufrágios. Misericórdia!


Tradutor de libras


Os portais do Tribunal de Justiça de Sergipe contam agora com uma ferramenta tradutora para a Língua Brasileira de Sinais. A iniciativa tornou as informações do TJ acessíveis aos cidadãos com deficiência auditiva. A nova ferramenta de acessibilidade web do judiciário integra o projeto “Plataforma de inclusão digital com o Vlibras” e faz parte do programa de inclusão digital concebido pela gestão do desembargador Edson Ulisses de Melo. Legal!


Chega pra lá na covid


Finalmente, uma ótima notícia: o coronavírus levou um chega pra lá de uma anciã. Com um século de vida, dona Maria Lúcia Moura testou positivo para a covid-19, mas não se fez de rogada. É certo que careceu de socorro no Hospital de Cirurgia, em Aracaju, contudo nem precisou de oxigênio e recebeu alta médica 10 dias após ter sido internada. E qual o segredo de dona Maria Lúcia para derrotar o coronavírus? Ela é atleta que, apesar dos 100 anos vem vividos, corre 10 quilômetros numa boa. Viva a vida!

Cara nova

A Prefeitura de Socorro acaba de lançar uma nova logomarca. Na cor verde, o novo design da administração do prefeito Padre Inaldo (PP) afirma que “com trabalho, estamos cuidando da nossa gente”. Segundo o secretário de Comunicação, jornalista Carlos Ferreira, a nova logo visa marcar a continuidade e o fortalecimento “de um trabalho que vem dando certo desde 2017 e que foi aprovado pelo povo em 2020”. Ah, bom!

Filosofia de Britto

Do sergipano Carlos Ayres de Britto, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal: “A primeira conquista é ter uma casa. A segunda é bater perna dentro da gente mesma. A terceira é construir nesse lado de dentro um mundo infinitamente mais solidário do que este do lado de fora”. Então, tá!

Ego transbordando

Edvaldo Nogueira (PDT) é o novo presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). O gestor aracajuano foi empossado durante a 79ª Reunião Geral da Frente. Eleito em chapa única, o pedetista substituiu Jonas Donizette, ex-gestor de Campinas (SP). Mas, além do encher o ego do prefeito, o que tal fato significa de bom para os aracajuanos? Como costuma escrever o brilhante jornalista sergipano Ancelmo Góis sobre estes eventos, a posse de Edvaldo Nogueira na presidência da ANP não nada, não é nada e não é nada mesmo. Crendeuspai!

Machistas de uma figa

Nada menos do que 58,5% dos homens concordam totalmente ou parcialmente com a frase "Se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros". Segundo pesquisa feita pelo Ipea, 42,7% dos entrevistados acham que as mulheres que usam roupas mostrando o corpo merecem ser atacadas. Pior: 63% concordaram que “casos de violência dentro de casa devem ser discutidos somente entre os membros da família”. Lastimável que no século 21 ainda se pense assim. Desconjuro!

Bem melhor

A família do ex-deputado federal Sérgio Reis (MDB) divulgou nota informando que ele teve uma melhora significativa na luta contra a covid-19. Ainda internado num hospital de Aracaju, o emedebista já respira sem ajuda de oxigenação. Embora ainda precise de cuidado e atenção, a melhora do seu estado de saúde é bastante significativa. Por fim, os familiares de Sérgio Reis agradecem as orações e todo carinho que têm recebido nos últimos dias. Saúde, amigo!

Fulo da vida

E quem está tiririca da vida com o jornalista Mário Sérgio Conti é o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB). Tudo porque o escriba publicou um artigo sobre religião na Folha de S. Paulo. O petebista achou a escrita do articulista uma afronta à fé cristã, tendo conseguido aprovar na Assembleia uma moção de repúdio contra o ateu juramentado. É bem capaz de Mário Sérgio perder o sono e o apetite por causa disso. Que tal se, além da moção de repúdio, o evangélico Rodrigo Valadares também for se queixar contra a heresia de Conti ao galo da torre da Igreja? Aff Maria!

Disputa aquática

De um bebinho comunista, logo após o Supremo Tribunal Federal ter jogado na lata do lixo as condenações do ex-presidente Lula da Silva (PT): “Quem não virar jacaré até 2022, vai assistir uma disputa aquática entre a lula e o crocodilo, isso se antes o assustado aligátor não se esconder no pântano”. Vixe Santa!

Recorte de jornal



Publicado no jornal aracajuano Folha de Sergipe, em 26 de setembro de 1907.