• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza


O conto da vacina


Quem acreditar nas lorotas pregadas pelo Ministério da Saúde acaba dando com os burros n’água. Foi o que aconteceu com a Prefeitura de Aracaju, que seguiu a orientação ministerial para usar todas as vacinas como primeira dose e ficou sem Coronavac para concluir a imunização das pessoas com mais de 60 anos. Agora é rezar que o Instituto Butantan produza vacinas em volume suficiente para tantos braços à espera da segunda seringada. É uma pena que isso tenha acontecido, mas tomara que este triste episódio sirva de ensinamento à Secretaria da Saúde de Aracaju. Onde já se viu acreditar num Ministério orientado por um sujeito negacionista como o presidente Bolsonaro? Só sendo muito inocente para não ter percebido ainda que este governo aposta na morte e, por isso mesmo, está se lixando se a população vai ou não receber a segunda dose de vacina. Se ligue, secretária Waneska Barbosa!


Prefeito no estaleiro


E quem testou positivo para a covid-19 foi o prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa (PL). Tão logo soube que tinha sido infectado, ele informou pelas redes sociais que está bem, sentindo somente algumas dores no peito, “mas em repouso para que elas logo passem”. Adailton disse ter suspeitado que tinha contraído o vírus após uma crise de tosses, dores de cabeça e febre. Melhoras, prefeito!


Trair e coçar...


É estranho ouvir políticos reclamando que foi traído, ou que o governo estadual está cheio de ocupantes de cargos em comissão que votam na oposição. Ora, e qual é o político que não acende uma vela para Deus e outra para o diabo? Aos sujeitos que andam por aí, com anzol nas costas, procurando traídas, vale lembrá-los o velho adágio popular: trair e coçar, é só começar. Crendeuspai!


O otimismo de JB


O ex-governador Jackson Barreto (MDB) não esconde a satisfação com a boa performance nas pesquisas do ex-presidente Lula da Silva (PT). Entrevistado pelo jornalista Jozailto Lima, JB profetizou: “Em 2022, Bolsonaro será tragado por Lula aqui em Sergipe. Vai ser um banho”. E o ex-governador ainda afirmou que os bolsonaristas de Sergipe não vão encontrar buracos para se enterrar politicamente, depois do massacre eleitoral sofrido pelo capitão de pijama. Home vôte!


Não é bem assim


A Prefeitura de Canindé não gostou da notinha aqui publicada comparando os vigilantes municipais aos profissionais de segurança e salvamento. Em nota à coluna, a assessoria do prefeito Weldo Mariano (PT) informou que os vigilantes foram vacinados contra a covid-19 porque fizeram parte da primeira etapa do grupo de profissionais da saúde, que atendeu moradores com coronavírus. Ah, bom!


Disputas naturais


É natural os partidos apresentarem nomes para disputar cargos majoritários nas eleições de 2022 e até ameaçarem romper com os aliados se forem preteridos em seus desejos. Ao contrário do que alguns pensam, não há nada de errado em conversar, superar obstáculos e se fortalecer. Caberá ao governador Belivaldo Chagas (PSD) apoiar as pretensões dos correligionários ou convencê-los do contrário, se quiser manter viva até 2022 a robusta aliança política que coordena em Sergipe. Simples assim!


Tapa na macaca


A legalização das drogas quebraria o poder do tráfico e reduziria os casos de vítimas inocentes, que morrem por causa de bala perdida, e de jovens humildes cooptados pelos criminosos. Quem pensa assim é o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso. Segundo ele, a ilegalidade só assegura o monopólio do traficante. “A guerra às drogas fracassou no mundo inteiro, mas o consumo só aumenta”, atesta. Aff Maria!


Abaixo a fake news


A disseminação de notícias falsas em plena pandemia foi condenada pelo deputado estadual Zezinho Sobral (Pode). Segundo ele, as fake news têm causado transtornos à população e, principalmente, aos profissionais de saúde envolvidos no combate à covid-19. “Fica um monte de malucos divulgando mentiras, criando fatos e atrapalhando quem está dando assistência ao povo”, ressaltou Zezinho. Certíssimo!


Pelas beiradas


Adversário do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) usa intermediários visando arrancar do governo federal benefícios para os aracajuanos. Agora mesmo, ele pediu a ajuda do deputado federal governista Fábio Mitidieri (PSD) para liberar cestas básicas no Ministério da Cidadania. Aliás, essa prática do prefeito de comer pelas beiradas é antiga. No governo do ex-presidente Michel Temerário (MDB), Edvaldo se valeu do então deputado federal André Moura (PSC) para obter milhões em recursos federais. Marminino!


Só em Sergipe


E quem faz sucesso na internet com suas críticas ácidas ao presidente Jair Bolsonaro é o veterano ator Bemvindo Sequeira. Aliás, outro dia, o competente jornalista sergipano Ancelmo Gois lembrou um episódio ocorrido em Aracaju com Bemvindo. Em 1966, o Grupo Teatro de Arena, do qual Sequeira fazia parte, foi preso porque a Polícia considerou subversiva a peça “Joana em Flor”. Na época, ficou famosa a justificativa da prisão, dada pelo então secretário da Segurança, o general Graciliano Nascimento: “Em Sergipe, quem entende de teatro e a polícia”. Misericórdia!


Recorte de jornal


Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 24 de janeiro de 1930.