• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



O sonho de um acordão


Um acordão para as eleições de 2022 é o sonho de consumo de alguns políticos governistas. Embora não confessem nem sob tortura, eles estudam a possibilidade de reunir no mesmo palanque as ditas grandes lideranças. A ideia é reduzir os custos da campanha e ir para a disputa eleitoral com a quase certeza da vitória dos candidatos majoritários. Esta, porém, é uma faca de dois gumes. Em 1982, um entendimento político articulado pelo saudoso ex-governador Augusto Franco elegeu, sem dificuldades, João Alves Filho para o governo e Albano Franco para o Senado, além de ter feito a maioria da Assembleia e da representação federal. Seis anos depois, o acordão fracassou: os Franco, João Alves e o então governador Antônio Carlos Valadares se uniram em torno do candidato a prefeito de Aracaju, Lauro Maia, mas foram derrotados por Wellington Paixão, apoiado apenas pelo ex-prefeito Jackson Barreto. É pelo medo do fracasso que possíveis acordões são discutidos na calada da noite para não espantar o gado. Ademais, nem sempre se concretizam, principalmente pela dificuldade de acomodar todos os interessados no mesmo palanque sem o risco de troca de desaforos e lavagem de roupa suja em público. Coisas da política!


Bom de pedal


O vereador estanciano Misael Dantas Soares (PSC) foi o convidado ilustre da solenidade de lançamento do projeto Rota de Ciclismo Salvador-Aracaju, ocorrida ontem, em Brasília. O convite foi feito, após a direção da Codevasf ficar sabendo que o parlamentar é um grande ciclista. Para Misael, é comum pedalar de Estância a Aracaju, um trajeto de 150 quilômetros. A projetada ciclovia entre as duas capitais pela Linha Verde terá 320 quilômetros de extensão e visa promover o turismo, a mobilidade e a economia. Marminino!


Sem esperança


Somente dois em cada 10 brasileiros vítimas de crimes e ofensas, como agressões, discriminação e furtos, procuraram a Polícia para registrar a ocorrência. Pesquisa revela que aproximadamente 80% dos entrevistados confiam pouco ou não confiam nas Polícias Militar e Civil. Segundo o estudo, os casos em que as vítimas procuram menos a Polícia são discriminação (2,1%), ofensa sexual (7,5%), fraudes (11,6%) e agressões (17,2%). Só Jesus na causa!


Braça na seringa


O governador Belivaldo Chagas (PSD) recebeu, ontem, a segunda dose da vacina Coronavac contra a covid-19. Com 61 anos de idade, o gestor sergipano disse ser extremamente importante que quem tomou a primeira dose não deixe tomar a segunda seringada. Na segunda-feira, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT) também tomou a dose de reforço contra o coronavírus. Falar em vacina, Sergipe recebeu, ontem, 60.100 doses do imunizante AstraZenica. Hoje, devem chegar em Aracaju 7.020 vacinas da Pfizer. Apesar de alguns crocodilos, vamos vencer a covid-19!


Agressão condenada


E o senador Rogério Carvalho (PT) se solidarizou com o deputado federal Paulo Teixeira (PT), agredido física e verbalmente pelo também deputado Diego Garcia (Pode). “A covardia e o autoritarismo não vão nos intimidar ou calar nossa voz. Pelo contrário, vamos intensificar a nossa luta pela democracia e pela vida”, alertou Rogério. A agressão ao petista aconteceu durante a discussão do Projeto de Lei, de autoria do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), permitindo a comercialização de remédios à base de Cannabis. Misericórdia!


Nem nem


Cerca de 25% da geração Millennial - também chamada de “Nem Nem” - está desempregada. Segundo a pesquisa feita pela empresa MindMiners, a maioria desses jovens (68%) aceita empregos que paguem menos ou fora de sua área de formação (82%). O estudo também apontou que quase metade dos entrevistados (47%) não estuda e 34% não estuda e nem trabalha. Aff Maria!


Algodão no semiárido


O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) ficou entusiasmado com o projeto Algodão em Consórcios Agroecológicos, desenvolvido no semiárido sergipano. Segundo ele, a iniciativa fortalece a agricultura familiar e recupera áreas degradadas. Executado pelo Campi da Universidade Federal de Sergipe em Nossa Senhora da Glória, o projeto visa gerar renda para mais de duas mil famílias. A estimativa de produção é de mais de 70 toneladas de pluma orgânica, 127 tl de feijão, 242 tl de milho e 23 tl de gergelim. Maravilha!


Corda bamba


A pandemia da covid-19 está fazendo com que os governadores e prefeitos sintam-se no céu e no inferno ao mesmo tempo. Estão de bem com os conterrâneos que defendem o isolamento social, mas enfrentam a radical oposição de quem despreza o “fique em casa” e prega a imediata reativação da economia. Não há como agradar os dois lados desta moeda chamada coronavírus. Pior para governadores e prefeitos é que só o tempo dirá com quem está a razão. Crendeuspai!


Tirando as máscaras


Olhe o que escreve o articulista da Folha, Josias de Souza, sobre alguns partidos políticos brasileiros: PT: É um partido que deixou a ideologia para cair na vida; PSDB: é a mesma esculhambação, só que com doutorado na USP; PMDB: é uma organização partidária com fins lucrativos, 100% feita de déficit público; DEM: É a ex-Arena, o ex-PDS e o ex-PFL que, de nome novo, converteu-se num projeto político que saiu pelo ladrão.” Home vôte!


Livro na praça


A editora Serviços Gráficos de Sergipe acaba de lançar o eBook “Relatório Final Comissão Estadual da Verdade Paulo Barbosa de Araújo" Sergipe. A obra traz cerca de 30 depoimentos de vítimas e testemunhas da violenta repressão militar registrada no estado entre 1946 e 1988. Entre os entrevistados pela Comissão estão vítimas da famigerada Operação Cajueiro, responsável pela tortura de vários sergipanos no quartel do Exército, em Aracaju. O eBook pode ser acessado gratuitamente neste link https://segrase.se.gov.br/edise/produto/246/impresso. Não deixe de ler!


Recorte de jornal


Publicado no jornal aracajuano O Nordeste, em 25 de dezembro de 1946.