• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Freio de arrumação no Cidadania


A inesperada decisão do senador Alessandro Vieira de cair fora do Cidadania teve no partido o efeito de um freio de arrumação. Até os dirigentes da legenda em Sergipe só souberam na última hora que o fidalgo estava batendo em retirada. Como Alessandro está saindo do Cidadania por discordância com a direção nacional, manterá as boas relações com os cidadanistas sergipanos. Deve levar consigo para outro partido muitos filiados, porem não terá a companhia dos três deputados estaduais da sigla, impedidos pela legislação eleitoral de o seguirem. Aliás, o deputado Georgeo Oliveira substituirá Vieira na presidência do Cidadania, prometendo manter a unidade do grupo: “Seguimos juntos para enfrentar a turma dos Valdos e do PT”, diz o cidadanista, numa referência ao governador Belivado Chagas (PSD) e o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT). E a delegada de Polícia Danielle Garcia seguirá o senador? Ela ainda não se manifestou sobre o assunto, contudo há quem aposte na permanência da moça no partido, até porque a saída de Alessandro areja a legenda, oferecendo mais espaço interno à delegada, fundamental para seu projeto político em 2022. Aguardemos, portanto!

Memórias do cárcere O deputado federal Valdevan Noventa (PL) manda avisar que jamais lhe passou pela cabeça a ideia de uma aliança política com o PT do ex-presidente Lula da Silva. As línguas ferinas são flórida! Segundo o distinto, tudo não passa de intriga da oposição. Isso significa que não será dessa vez que Valdevan e o “Barba” vão poder tricotar sobre a temperada que ambos passaram na cadeia. Restará ao deputado federal rememorar os dissabores do cárcere com o ex-presidiário e seu aliado político Manoel Sukita (Republicanos). Não tem tu, vai tu mesmo. Home vôte!

Ainda no estaleiro

Tendo recebido alta médica no último domingo, o ex-senador e médico Eduardo Amorim (PSDB) continua está se recuperando do coronavírus. “Ainda sinto alguns efeitos causados pela covid-19, mas agradeço a Deus pelo dom da vida e por estar ao lado das pessoas que amo. O momento é difícil, mas vamos fazer a nossa parte para mudar essa triste realidade”, escreveu o tucano nas redes sociais. Eduardo Amorim passou três dias internado para se recuperar dessa terrível doença, que lhe causou queda do nível de saturação. Melhoras, doutor!

Federação de partidos

A Câmara dos Deputados aprovou, ontem, a urgência do Projeto criando a federação de partidos. Os parlamentares sergipanos Bosco Costa (PL), Fábio Henrique, (PDT), João Daniel (PT) e Valdevan Noventa (PL) votaram a favor da urgência, enquanto Fábio Mitidieri (PSC), Fábio Reis (MDB), Gustinho Ribeiro (SD) e Laércio Oliveira (PP) se abstiveram. Em sendo aprovado, o projeto beneficiará partidos nanicos, como o PCdoB, PMN, PTC, DC, PRTB, PSTU, PCB e PMB. Ao se associarem, estas siglas passarão a funcionar como se fossem uma única legenda, tanto nas eleições quanto durante a legislatura. Então, tá!

Novo vice

E quem deu com os costados no Rio de Janeiro foi o prefeito aracajuano Edvaldo Nogueira (PDT). Foi se encontrar com Eduardo Paes (DEM) e Gean Loureiro (DEM), respectivamente, gestores do Rio e de Florianópolis. Os três trataram sobre as próximas ações da Frente Nacional de Prefeitos, presidida por Nogueira. Para alegria do pedetista, Eduardo Paes assumiu, ontem, a vice-presidência da entidade: “Ele estará ainda mais ao meu lado na defesa dos interesses dos municípios brasileiros”, frisou Edvaldo. Ah, bom!

Graninha a mais

A Assembleia Legislativa aprovou Projeto do governo de Sergipe concedendo gratificações financeiras aos médicos. A justificativa para o “mimo” à galera do jaleco branco é atrair profissionais para trabalhar nos hospitais públicos, principalmente os do interior. Deputados da oposição votaram contra. Eles defenderam que as gratificações deveriam ser estendidas aos demais profissionais da saúde, tão importantes quanto os médicos para o bom funcionamento da rede hospitalar. Certíssimo!

Maconha como remédio

E a vice-prefeita de Aracaju, Katarina Feitoza (PSD), festejou a aprovação, pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados, do Projeto liberando a produção de remédios feitos à base de maconha. Ao contrário dos ignorantes, Katarina entende que o autor da propositura, deputado Fábio Mitidieri (PSD), demonstrou sensibilidade com a vida de tantas pessoas acometidas por doenças crônicas. Delegada por formação, a vice-prefeita torce que o projeto seja vitorioso, modernizando a legislação e a forma de fazer política. Misericórdia!

O sonho acabou

Após muito esforço para criar o partido Aliança pelo Brasil, os bolsonaristas praticamente jogaram a toalha. Segundo o empresário sergipano João Tarantela (DEM), um dos incentivadores do projeto, a criação da sigla não se concretizará, “pelo menos para as próximas eleições”. Além de achar muito complicado legalizar uma legenda no Tribunal Superior Eleitoral, Tarantela acredita que o presidente Jair Bolsonaro “já deletou essa ideia do Aliança pelo Brasil”. Crendeuspai!

Pista nova

O governador Belivaldo Chagas (PSD) inaugurou a reestruturação da Rodovia João Bebe Água. São 13 km de pista, compreendendo o trecho entre o conjunto residencial Eduardo Gomes e a sede de São Cristóvão. Orçada em R$ 8,1 milhão, a obra faz parte do “Programa de Recuperação da Economia – Avança Sergipe”, que prevê a reestruturação de 441,5 km da malha rodoviária estadual. Legal!

Contra o retrocesso

Perde tempo quem pede apoio dos deputados federais João Daniel (PT) e Bosco Costa (PL) para o esdrúxulo projeto do voto impresso, bandeira do presidente Bolsonaro (sem partido). O petista diz ser contra a proposta por entender que o atual sistema eleitoral eletrônico é seguro, transparente e auditável. Já Bosco Costa afirma que não dará seu voto para o Brasil retroceder no tempo. Tomara que a maioria do Congresso pense como os dois deputados sergipanos. Oremos!

Recorte de jornal



Publicado no jornal aracajuano A Notícia, em 7 de abril de 1897.