top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



A imoralidade do fundo eleitoral


Os partidos políticos vão botar a mão grande em R$ 4,9 bilhões para custear a campanha que se avizinha. Essa montanha de dinheiro do povo foi aprovada, ontem, pelo Supremo Tribunal Federal e será distribuída às 32 legendas em atividade no país. É muito grana para a classe política torrar numa única eleição, principalmente quando o Brasil enfrenta uma de suas piores crises econômicas, com milhares de desvalidos disputando ossos nas portas dos açougues. Não há recursos para socorrer os desempregados, falta dinheiro para a saúde, a educação e a segurança, mas o Congresso achou correto reajustar absurdamente o fundo eleitoral que, além de imoral, serve para engordar as contas bancárias de muitos dirigentes partidários. Misericórdia!


Crise preocupa


O risco de faltar adubo no Brasil, devido a guerra entre a Rússia e a Ucrânia, fez o ex-senador Eduardo Amorim (PSDB) lembrar da defesa que sempre fez em favor da ampliação da produção de fertilizantes. Segundo o tucano, um país agrícola como o nosso, precisa buscar a autossuficiência de insumos para a agricultura. “O que faremos se um dia não quiserem mais exportar pra gente?”, questiona Amorim, para quem soberania na agricultura é uma questão de sobrevivência. O ex-senador ensina que buscar a autossuficiência em fertilizantes é tão importante quanto buscamos em relação ao petróleo. Certíssimo!


Abaixo o preconceito


Ao todo, 300 pessoas LGBT foram mortas violentamente no Brasil em 2021, um aumento de 8% quando comparado com 2020 (237 mortes LGBT). É o que revela levantamento feito pelo Grupo Gay da Bahia. Segundo a pesquisa, em 2021 ocorreram 276 homicídios (92%) e 24 suicídios, o que significa dizer que o Brasil registrou uma morte LGBT a cada 29 horas. O estudo mostra que os homens gays ocuparam o triste primeiro lugar no ranking das mortes LGBT: 153 gays (51%), em seguida as travestis e transexuais com 110 casos (51%), depois as lésbicas com 12 mortes (4%), e bissexuais e homens trans com quatro casos (1,33%). Lastimável!


Planejamento Estratégico


O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), reuniu o secretariado para uma avaliação dos projetos incluídos no Planejamento Estratégico da gestão. Cada secretário expôs o andamento das ações, destacando as obras estruturantes em andamento na capital. Ao final, Nogueira exortou os auxiliares a continuarem focados e empenhados para manter a eficiência da gestão. “Seguiremos trabalhando duro e estamos prontos para novos desafios”, discursou Edvaldo. Então, tá!


Mulheres na política


A Câmara de Aracaju vai promover uma sessão especial sobre as mulheres na política. Será na próxima segunda-feira e integra as comemorações pelo Mês da Mulher, em especial, pela celebração do Dia Internacional da Mulher, a ser comemorado na terça-feira que vem. Segundo a vereadora Emília Corrêa (Patriota), o interesse do público feminino pela política deve ser algo constante, pois participação política não se limita à disputa de cargos eletivos. “Precisamos, urgentemente, de mais vozes femininas em todos os cantos para ampliar nossos espaços. Temos que fazer valer nossos direitos”, discursa Emília. É vero!


João homenageado


A Prefeitura de Japaratuba inaugura, nesta sexta-feira, a Praça governador João Alves Filho. A solenidade de inauguração está agendada para às 15h30 e deverá ser prestigiada, entre outras autoridades, pela senadora Maria do Carmo Alves (DEM), viúva do ex-gestor sergipano. João Alves, que governou Sergipe por três mandatos e Aracaju por duas vezes, morreu no dia 24 de novembro de 2020, aos 79 anos. Taí uma justa homenagem prestada pela prefeita Lara Moura (PSC).


Juventude engajada


A Juventude do PT de Aracaju está arrecadando produtos de higiene íntima feminina para formação de kits a serem distribuídos com mulheres em situação de rua da capital sergipana. Os jovens esperam que a campanha possa minimizar os impactos da desigualdade social em Aracaju. Pelas redes sociais, a Juventude petista está pedindo as pessoas que façam doação de produtos de higiene íntima. Participe!


Lesma lerda


As línguas ferinas vivem a espalhar pelas esquinas que o Tribunal de Contas de Sergipe é mais devagar do que uma lesma lerda. Vez por outra, as fofoqueiras de plantão têm lá suas razões quando criticam a demora do TCE para jugar alguns processos. Um bom exemplo disso foi a rejeição das contas do Fundo Municipal de Saúde de Cristinápolis, aprovada ontem por órgão auxiliar da Assembleia. Nada demais se a irregularidade atestada pelo TCE não tivesse ocorrido no já distante ano de 2013, portanto, há quase uma década. Danôsse!


Emedebista visitado


Após retornar de São Paulo, onde se submeteu a uma cirurgia no ouvido, o deputado estadual Luciano Bispo (MDB) tem sido muito visitado em sua residência, em Aracaju. Os prefeitos de Areia Branco, Alan de Agripino (PSC), e de Frei Paulo, Anderson de Zé das Canas (MDB), estão entre os políticos que já visitam o presidente licenciado da Assembleia. Luciano se submeteu a um procedimento cirúrgico para a remoção de um tumor benigno localizado na parte interna do ouvido e que poderia gerar tonturas ou vertigens, além de atingir também a audição. Melhoras!


Briga pelo PTB


A briga pela direção nacional do PTB promete vários rounds. Para tristeza do deputado estadual petebista Rodrigo Valadares, o último assalto dessa luta foi vencido, ontem, pelo grupo do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB). O juiz Flávio Augusto Martins Leite, da 24ª Vara Cível de Brasília, indeferiu pedido feito por Graciela Nienov, aliada de Valadares, para ser reconhecida como presidente nacional do PTB. A decisão tem caráter liminar, o que significa dizer que uma decisão final ainda vai demorar um tiquinho mais. Só Jesus na causa!


Filosofia de Britto


Do sergipano Carlos Ayres de Britto, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal: “O bom senso anda se queixando de uma tremenda solidão”. Supimpa!


Chove, chuva!


Desde as primeiras horas desta sexta-feira, que chove em Aracaju e em boa parte de Sergipe. Então, como bem canta Jorge Ben Jor, “chove chuva/ chove sem parar”, principalmente no sertão sergipano, onde o homem do campo reza para as chuvas continuarem visando permitir o plantio da lavoura e garantir uma boa safra de grãos agora em 2022. Oremos!


Recorte de jornal



Publicado no jornal aracajuano Folha de Sergipe, em 23 de junho de 1907.

Comments


bottom of page