top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Deu a lógica no reduto governista


A escolha do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) para concorrer ao governo pelo grupo situacionista não causou surpresa, pois os demais pretendentes já haviam demonstrado interesse em desistir da disputa interna. O Conselheiro do TCE, Ulices Andrade, retirou a “candidatura”, o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) deixou claro que só aceitaria o desafio se fosse o nome de consenso, enquanto o deputado federal Laércio Oliveira (PP) prefere ser indicado para disputar o Senado. Apenas Mitidieri se manteve irredutível e acabou sendo o indicado para disputar a cadeira ocupada hoje pelo governador Belivaldo Chagas (PSD). Com essa decisão dos governistas, Sergipe já tem dois pré-candidatos à sucessão estadual. O outro é o senador Rogério Carvalho (PT), que rompeu com a situação após perceber que não seria indicado para disputar o Executivo. Claro que até as convenções devem surgir novos candidatos ao governo, porém tudo levar a crer que a disputa será polarizada entre Mitidieri e Rogério. Marminino!


Banco dos réus


Está agendado para amanhã, no Supremo Tribunal federal, a continuidade do julgamento do processo contra o ex-deputado federal André Moura (União Brasil). Empatada em cinco a cinco, a conclusão da ação penal depende do voto de minerva do ministro André Mendonça. No final do ano passado, Moura foi condenado pelo STF em outros dois processos, sob a acusação de peculato, formação de quadrilha, desvio e apropriação de recursos públicos. As duas condenações o tornaram inelegível por cinco anos, além de puni-lo com uma pena de oito anos e três meses de reclusão em regime fechado. Crendeuspai!


Quem me quer?


E o senador Alessandro Vieira ainda não sabe qual será o seu novo domicílio partidário. Desde que deixou o Cidadania, o distinto tem conversado com outras legendas, mas permanece indeciso. Falam pelas esquinas de Sergipe que Vieira deve assumir o comando do PSDB, mas também se comenta que ele pode terminar dando com os costados no recém criado União Brasil. Seja qual for o novo endereço partidário escolhido pelo senador, uma coisa é certa: ele só se filiará numa sigla de centro direita. Ganha uma mariola de goiaba quem acertar qual é. Home vôte!


Por que a Justiça solta?


“Lamentavelmente, a Polícia prende, mas a Justiça solta”. Esse bordão do senso comum é cada vez mais usado para justificar a crescente violência. Mas por que os magistrados libertam suspeitos que a Polícia prende com tanto trabalho? Quem responde a esta indagação é o juiz de Direito Gerivaldo Neiva: “Não é a Justiça que solta, mas é o preso que tem o direito de responder em liberdade. O nosso papel é, simplesmente, garantir este direito”. Ademais, amontoar seres humanos em superlotadas penitenciárias não recupera o criminoso, nem reduz a violência. Simples assim!


De volta ao batente


E quem retornar hoje às atividades parlamentares é o deputado estadual Luciano Bispo (MDB). Após ter se submetido a uma cirurgia no ouvido, o emedebista reassume a presidência da Assembleia, que vinha sendo exercida pelo deputado Francisco Gualberto (PSD). Um dos primeiros compromissos de Luciano nesta terça-feira, será receber uma comissão de policiais civis, militares e bombeiros para discutir o Projeto de Lei tratando sobre o reajuste salarial da categoria e que chegou ontem ao Legislativo. Então, tá!


De pior a pior


O deputado federal João Daniel (PT) não poupa nas críticas ao governo Bolsonaro (PL). Segundo o petista, a falta de políticas públicas tem contribuído para amentar o desemprego e a fome no país. “E a tendência é piorar, porque não há nenhum projeto de melhoria por parte do ministro Paulo Guedes e do próprio presidente Bolsonaro”, destacou. As críticas de João Daniel lembram o impagável Jackson do Pandeiro: “É de pió a pió/ A cantiga da perua é uma só”. Danôsse!


Polícia versus polícia


O Movimento Polícia Unida protagonizou um fato inusitado: provocar a convocação do pelotão de choque da PM para proteger lideranças políticas. Foi durante a reunião dos governistas que definiu o nome de Fábio Mitidieri como pré-candidato à sucessão estadual. Em defesa do reajuste salarial e do pagamento do adicional de periculosidade, o Movimento tentou impedir o acesso dos governistas ao local da reunião. Acionado, o pelotão de choque garantiu o direito de ir e vir dos políticos, inclusive do governador Belivaldo Chagas (PSD). São coisas de Sergipe del rey!


Saúde no prato


Cerca de 15% da população urbana consumiu algum produto orgânico nos últimos meses. Segundo o Conselho Brasileiro de Produção Orgânica e Sustentável, entre os motivos apresentados para o consumo neste segmento, os entrevistados citaram questões relacionadas à saúde. Os produtos orgânicos mais consumidos são verduras, legumes e frutas. Entra as outras opções disponíveis ao consumidor de orgânicos estão produtos como carnes, chocolates, sucos, leites, laticínios, biscoitos, shampoos, sabonetes e tecidos. E você, também tá nessa?


Quer ser visto


O ex-governador Jackson Barreto (MDB) não perde uma solenidade da Prefeitura de Aracaju e do governo de Sergipe. Também tem prestigiado eventos religiosos na capital e no interior sergipano. A frequência de JB nos “palanques” oficiais tem um bom motivo: de olho nas próximas eleições, o ex-governador quer ser visto pelos eleitores e angariar a simpatia dos aliados. Jackson projeta se candidatar ao Senado, torcendo que este ano seja melhor do que foi 2018, quando ele não conseguiu se eleger senador. A esperança é a última que morre. Aff Maria!


Nanicos na briga


Embora com poucas chances de chegarem ao pódio, alguns partidos nanicos terão candidatos majoritários. Estão de olho no governo e no Senado legendas pequenas como o novato UP, Psol, PSTU, DC, entre outros. Embora com pouco ou nenhum tempo no horário da propaganda eleitoral, todos vão expor suas propostas e atacar as ideias dos candidatos tidos como favoritos. Além disso, os nanicos serão uma opção para os eleitores insatisfeitos, que não querem anular os votos, mas se recusam em votar nos candidatos majoritários dos chamados grandes partidos. E viva a democracia!



Comments


bottom of page