top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Quem herdará o espólio de Valdevan?


Consumada a cassação do deputado federal Valdevan Noventa (PL) e a sua inelegibilidade por oito anos, os políticos discutem agora sobre quem herdará o espólio do fidalgo. Punido por ter comprado votos nas eleições de 2018, o ex-parlamentar estava se estruturando para disputar uma cadeira no Senado, usando como principal argumento do discurso a liberação para os municípios de algumas dezenas de milhões em emendas ao Orçamento da União. Ora, esse cabedal eleitoral armazenado por Valdevan renderá milhares de votos ao candidato a senador que receber o seu apoio. Nunca é demais lembrar que, comprando consciências ou não, o agora ex-deputado obteve 45.472 votos nas eleições de 2018. Ressalte-se: mesmo não morando em Sergipe há muitos anos. Portanto, após aqui se estabelecer como parlamentar e liberar grande soma de recursos para as Prefeituras, o ex-deputado não vai querer ficar de braços cruzados na campanha que se avizinha. Resta saber para qual candidato a senador, Noventa vai direcionar a sua força política. Apoio, aliás, que será muito bem aceito, desde que os votos não sejam comprados. Misericórdia!


Dia de luta


Os servidores estaduais vão acompanhar, com muito interesse, a sessão da Assembleia desta terça-feira. É que está na pauta de amanhã do Legislativo, a votação dos Projetos de Lei enviados pelo governo concedendo reajuste salarial e outros benefícios ao funcionalismo. Inclusive deverá ser votada a propositura dirigida aos policiais civis, militares e bombeiros. Como sempre ocorre, a Assembleia deve votar os projetos em regime de urgência, reduzindo o tempo de debates e facilitando a aprovação pela folgada maioria governista. Só Jesus na causa!


Mulheres de Peito


Está marcada para daqui a pouco, uma manifestação da Associação Mulheres de Peito em frente ao Ipesaúde, em Aracaju. A entidade protesta contra a suspensão de algumas cirurgias porque o Instituto que não está pagando aos médicos cirurgiões. A Associação informa que a manifestação de hoje é em favor dos profissionais de saúde e contra a inadimplência do Ipesaúde, que resulta em prejuízos às pacientes oncológicas. Danôsse!


PT precavido


Os petistas sergipanos quase não têm se pronunciado sobre a ainda não marcada posse de Márcio Macedo na Câmara federal, em substituição a Valdevan Noventa (PL). O próprio Márcio está evitando contato com a imprensa para falar sobre o mandato, pois não foi comunicado oficialmente que substituirá o ex-parlamentar, cassado sob a acusação de compra de votos. A vice-governadora Eliane Aquino (PT), porém, festejou o fato de “o Brasil ganhar mais um deputado federal para as trincheiras das lutas sociais. Um progressista que estará ao lado trabalhadores e que contribuirá no enfrentamento dos retrocessos”. Então, tá!


Porta da Esperança


O pré-candidato a governador Fábio Mitidieri (PSD) botou os pés na estrada, só deve descansar depois das eleições de outubro. Batizada de “Caravana Caminhos de Esperança”, a maratona política do pessedista começou pela cidade de Propriá e deve percorrer oito regiões de Sergipe. No discurso para as lideranças propriaenses, Mitidieri disse que o seu desejo era “sonhar com vocês, sonhar com um Sergipe ainda melhor”. Maldosas, as línguas ferinas logo compararam a caravana do pré-candidato à “Porta da Esperança”, do programa do comunicador Sílvio Santos, onde o que não falta é sonho. Crendeuspai!


Boca de siri


Desde que anunciou seu ingresso no ninho tucano, o senador ex-cidadanista Alessandro Vieira está fazendo boca de siri. Não tem postado mensagens nas redes sociais, nem dado declarações sobre o futuro do PSDB em Sergipe. Por isso, ainda não se sabe se o novo emplumado assumirá o comando da legenda no estado e, muito menos, se ele apoia a pré-candidatura ao Senado do médico Eduardo Amorim, atual presidente do partido. Hoje, Vieira assina a ficha de filiação, em evento agendado para a cidade de São Paulo. O governador paulista e presidenciável João Dória (PSDB) abonará a ficha do novo tucano. Ah, bom!


Não se misturam


Muita gente está tentando adivinhar com quem o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), vai ao baile eleitoral deste ano. Essa curiosidade aumentou após ele reclamar por ter sido preterido como pré-candidato ao governo de Sergipe. Não falta quem aposte numa aliança entre Nogueira e o itabaianense Valmir de Francisquinho (PL). Esta hipótese é remotíssima, pois o político do PL é aliado de Bolsonaro (PL), enquanto Edvaldo é do time de Ciro Gomes (PDT). Ganha quem apostar que, mesmo choramingando, Nogueira ficará no grupo comandado pelo governador Belivaldo Chagas (PSD). Marminino!


Segunda classe


A campanha eleitoral que se avizinha terá dois tipos de candidatos: os contemplados pelo milionário Fundo Eleitoral e aqueles que não verão nadica de nada dos mais de R$ 4,9 bilhões. É que os partidos vão usar o dinheiro público para custear as campanhas dos candidatos proporcionais com reais chances de vitória, principalmente as dos “donos” das legendas. Pior é que os relegados à segunda classe não terão a quem reclamar, pois a resolução da Justiça Eleitoral não deixa dúvida de que os partidos são livres para definir os critérios que serão empregados na distribuição de tais recursos. Coisas desse Brasilzão de meu Deus!


Novos eleitores


Os jovens de 15 anos, que completarão 16 anos até o dia 2 de outubro, data do primeiro turno das próximas eleições, já podem e devem tirar a primeira via do título eleitoral. É necessário, contudo, ficar atento para tirar o documento, pois o prazo se encerra em maio próximo. Conforme a Constituição Federal, o voto é facultativo para jovens de 16 e 17 anos, passando a ser obrigatório a partir dos 18 anos. Fique ligada, galera!


Prometer é fácil


Embora ainda não tenha se decidido sobre qual cargo disputará nas eleições deste ano, o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL), já anda fazendo promessas. A última foi feita ao Movimento Polícia Unida. Depois de vestir a camisa da luta reivindicatória dos policiais, o itabaianense se comprometeu a chamá-los posteriormente para colocar as reivindicações da categoria em seu plano de governo. Nem precisa dizer que, ao fazer a promessa, o ilustre foi muito aplaudido. Resta saber se realmente Valmir vai disputar o governo do estado ou se terminará se contentando com uma candidatura a deputado federal. Neste último caso, a promessa vai pras cucuias. Home vôte!



Comentarios


bottom of page