top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Últimos dias pra pular a cerca partidária


A classe política só tem até a próxima sexta-feira para pular a cerca, trocar de partido. Esta será uma semana de muita movimentação, pois um bom número de pré-candidatos ainda está na dúvida sobre a mudança. Bom exemplo é o ex-governador Jackson Barreto, que ainda não sabe se sai ou fica no MDB. Sem a certeza de que será o escolhido dos governistas para disputar o Senado, JB estuda migrar para a oposição, mas também enfrenta restrições entre os petistas. Muitos “vermelhinhos” não querem vê-lo no palanque do pré-candidato a governador Rogério Carvalho (PT). A troca de legenda é um passo arriscado, pois quem não escolher bem o novo endereço partidário jogará fora a chance de se eleger. O médico Eduardo Amorim está vivendo este dilema após ter perdido o comando do PSDB para o senador Alessandro Vieira. Amorim pretende disputar o Senado, mas ainda avalia qual o melhor partido para se filiar. Portanto, até o último minuto do dia 1º de abril, muita gente ainda vai virar a casaca nesse Brasilzão de meu Deus. Misericórdia!


Sem deputado


O PT fica, a partir de hoje, sem representação na Assembleia. É que o deputado petista Iran Barbosa está se mudando de mala e cuia para o Psol, onde pretende disputar a reeleição. Antes dele, o vice-presidente do Legislativo sergipano, Francisco Gualberto, se transferiu para o PSD do governador Belivaldo Chagas. O ex-petista, que justificou a mudança por falta de clima entre os companheiros, é pré-candidato a deputado federal. Ah, bom!


Regras questionadas


Veja o que publicou no Jornal da Cidade a colega Thaís Bezerra: “Sétimo candidato mais votado para a Câmara federal, em 2018, Márcio Macedo (PT) reclamou quando a Justiça Eleitoral decidiu que a oitava vaga era Fábio Henrique (PDT). O pedetista conquistou o mandato pela sobra de votos. Com a cassação do deputado federal Valdevan Noventa (PL), Márcio será o substituto, com base quociente eleitoral. Agora é o suplente Jony Matos (Republicanos) quem acha que a vaga deveria ser dele. Tem quem durma com um barulho desse?”. Tem não, amiga!


Formando o time


O Progressista praticamente já definiu suas chapas proporcionais. Em reunião realizada no final de semana, a legenda sacramentou as pré-candidaturas a deputado federal de Capitão Samuel, Pastor Antônio, Washington Coração Valente e Luciano de Menininha. Para a Assembleia foram confirmados como pré-candidatos Luciano Pimentel, Luiz Fonseca, Neto Batalha, Tiago de Joaldo, Marco Pinheiro e Djenal Queiroz Neto. Segundo a direção do PP, os demais postulantes às eleições proporcionais serão anunciados em breve. Aguardemos, portanto!


Quer segurança


E quem viajou à Brasília foi o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL). Foi tratar com a executiva do partido sobre a possibilidade de disputar o governo de Sergipe. A direção do PL tem interesse na candidatura majoritária de Valmir, visando garantir um palanque em Sergipe para o presidente Jair Bolsonaro (PL). Francisquinho, contudo, só bota esse projeto em prática se tiver a garantia da legenda de que não será abandonado à própria sorte durante a campanha. Caso não sinta firmeza dos manda chuva do PL, o ex-prefeito se candidata a deputado federal. Home vôte!


Assim com Lula


Em menos de 60 dias, o ex-governador Jackson Barreto (MDB) se encontrou duas vezes com o presidenciável Lula da Silva (PT). A primeira vez foi em São Paulo, quando os dois conversaram sobre a política sergipana e, naturalmente, sobre o apoio de JB ao “Barba”. Neste último final de semana, Jackson foi a Niterói (RJ) prestigiar a festa pelos 100 anos do PCdoB e, novamente, deu de cara com Lula. O que ambos conversaram é segredo guardado à sete chaves, porém há quem suspeite que o emedebista tratou sobre a sua mudança do barco governista para a canoa da oposição. Aff Maria!


Briga boa


Com a oficialização da pré-candidatura de Alessandro Vieira (PSDB), já são seis os postulantes ao governo de Sergipe. Além do tucano, estão no páreo o senador Rogério Carvalho (PT), o pessedista Fábio Mitidieri, o advogado João Fontes (PTB), o médico Antônio Cláudio Neves (DC) e o professor Aroldo Félix (UP). É claro que outros pré-candidatos majoritários ainda surgirão, pois o PCB e o PSTU estão entre os partidos que avaliam a possibilidade de disputar o governo. Pelo visto, essa briga pela cadeira do governador Belivaldo Chagas (PSD) promete ser das mais animadas. Marminino!


País para profissional


O Brasil não é para amadores. Quem pensa assim é o senador e pré-candidato a governador Alessandro Vieira (PSDB). E ele detalha a sua conclusão: “Com inflação alta, fome e uma pandemia que ainda não acabou e vai deixar, além dos milhares de mortos, uma legião de sequelados pela Covid sem atendimento adequado, gastamos energia discutindo uma decisão judicial estúpida, que ressuscita a censura”. Vieira se refere à decisão de um ministro do TSE proibindo manifestação políticas no Lollapalooza. Crendeuspai!


Excesso de candidatos


A cidade de Propriá terá, pelo menos, três candidatos a deputado estadual: Orlando Melo (PSB), Luanda da Ponte (PP) e Wiliams Mala (PTB). O quarto pode ser Renato Brandão, caso consiga certidão de elegibilidade a tempo de registrar a candidatura. Orlando é o presidente municipal do PSB, Luanda foi candidata a vice-prefeita na chapa de Luciano de Menininha e o Mala foi candidato a vereador e saiu de mala vazia, com pouquíssimos votos. Esta informação foi publicada pelo jornalista Cézar Cabral em sua coluna Radar.


Gestão pública em debate


A Federação dos Municípios do Estado de Sergipe realizará, amanhã, a Prosa da FAMES “Integrar para Crescer”. Agendado para o Teatro Tobias Barreto, em Aracaju, o evento objetiva promover o entendimento dos mecanismos de governança através de palestras e discussões. O secretário estadual da Educação, Josué Modesto, e o diácono Rômulo Canuto estão entre os palestrantes. Prestigie!


PT desmente


Dirigentes do PT negam que o novo deputado federal Márcio Macedo será o tesoureiro da campanha do presidenciável Lula da Silva (PT). Segundo um influente petista, Márcio cumprirá seu mandato até porque o partido precisa garantir o número de congressistas para ter maior representatividade na Federação formada com o PV e o PCdoB. Macedo deverá assumir o mandato nos próximos dias, em substituição a Valdevan Noventa (PL), cassado pelo TSE sob a acusação de compra de votos. Credo!



Commentaires


bottom of page