• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza





A disputa para governador de Sergipe terá 2º turno


Os sergipanos vão às urnas duas vezes para escolher o futuro governador. Pelo menos é o que indica a pesquisa do Ipec – antigo Ibope – divulgada ontem pela TV Sergipe. Na consulta estimulada, o inelegível Valmir de Francisquinho (PL) lidera com 38%, percentual insuficiente para “matar” a disputa no próximo dia 2, pois a soma dos demais postulantes o impede de ter mais de 50% dos votos válidos. Ademais, 9% dos eleitores ainda se dizem indefinidos. A maior novidade da pesquisa foi o crescimento de Rogério Carvalho (PT). O petista saiu de 12% na consulta anterior, para 20% agora, superando Fábio Mitidieri (PSD), estacionado em 16%. Embora esteja fazendo muito barulho, o delegado Alessandro Vieira (PSDB) cresceu pra baixo: caiu de 9% para 6%. Entre os candidatos nanicos, a melhor performance foi a de Niully Campos (Psol). A fidalga aparece com 3%, o triplo do que tinha anteriormente. Embora tenha diminuído, o percentual dos eleitores indecisos ainda é grande: 9%. Resta saber se, faltando menos de duas semanas para as eleições, estes percentuais serão alterados de forma significativa e em favor de quem. Aguardemos, portanto!


Dança dos números


O Ipec também apurou a quantas anda a disputa pela única vaga para o Senado. Com 23%, e 20% respectivamente, Valadares Filho (PSB) e Danielle Garcia (Pode) cresceram 3% entre uma pesquisa e outra do mesmo instituto. Já Laércio Oliveira (PP) subiu quatro pontos percentuais. Eduardo Amorim (16%) registrou uma queda de 2%. Os chamados candidatos nanicos permaneceram estáveis na rabeira: Henri Clay (Psol), 3%; Airton Costa (DC) 2%; e Heraldo Goes (PSTU), 1%. Branco/nulo ainda são 9%, enquanto 12% dos entrevistados não sabem em quem votar. Cruzes!

Perfil da pesquisa


A pesquisa do Ipec ouviu 800 pessoas, entre os dias 19 e 21 deste mês, em 32 municípios sergipanos. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%. A consulta de intenção de votos foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe sob o protocolo de número Nº SE- 02694/2022 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o número Nº BR- 00708/2022.


E tome promessas


A candidata à Presidência da República Vera Lucia Pereira (PSTU, garantiu que, se eleita, vai zerar os repasses de dinheiro para as empresas privadas que atuam na área pública. A promessa foi feita em Aracaju, onde a distinta esteve ontem fazendo campanha. Segundo ela, 100% das verbas de saúde e educação serão destinadas ao serviço público. “Vamos garantir melhores condições de trabalho e melhores salários aos servidores, além de ampliar a oferta de serviços”, discursou. O diabo é que para cumprir as promessas esta pernambucana de nascimento e sergipana por adoção terá primeiro que se eleger presidente. Marminina!


Racismo religioso


“Racismo Religioso e resistências do povo de santo e do nosso sagrado” foram debatidos no projeto ‘Quintas Negras – Xirê do Saberes’ realizado, ontem, no auditório da Escola do Legislativo Deputado João Seixas Dória. Yérsia Souza de Assis, uma das palestrantes, disse que todos perdem quando se vive em uma sociedade intolerante e preconceituosa. A educadora é pós- doutoranda em História pela Universidade Federal de Sergipe, doutora em Antropologia Social, antropóloga, preta nagô do Samba de Aboio de Santa Bárbara e Ekédjí no Ilê Axé L’odó Omiró. Segundo Yérsia, uma religião diferente ou uma prática de fé diferente não é ruim. O ruim é agir de modo ignorante pela falta de conhecimento”. É vero!


A cor da pele


Os candidatos a governador Rogério Carvalho (PT) e Alessandro Vieira (PSDB) seguem se engalfinhando. Ontem, o petista fez o maior barulho porque o tucano informou à Justiça Eleitoral que é pardo. “A sociedade sergipana quer entender porque o candidato se declara pardo. Qual o motivo?”, questionou Carvalho. Vieira retrucou afirmando que “assim como a maioria da população, eu sempre me identifiquei como pardo e tenho muito orgulho de ser fruto dessa mistura de povos que formou nosso País”. De fato, Alessandro declara esta cor desde criancinha, conforme comprovou com a sua cédula de identidade civil. Aff Maria!


Briga feia


Não chamem para o mesmo comício o prefeito de Poço Verde, Iggor Oliveira (PSD), e o condenado André Moura (UB), pois pode ter confusão feia. Desde que o gestor retirou seu apoio à candidata a deputada federal jovem Yandra de André (UB), o pai dela tem dito cobras e lagartos contra o ex-aliado. Outro dia, numa carreata, Moura chamou Iggor de traidor. Também disse que tanto o prefeito quanto o pai Everaldo Oliveira “não valem nada”. Vixe! A maior raiva de André, condenado a oito anos de cadeia e tornado inelegível, é porque o prefeito de Poço Verde trocou Yandra pelo candidato a deputado federal Thiago de Joaldo (PP). Creindeuspai!


Quem sabe, sabe!


O experiente comunicador Paulo Lacerda está afiando a garganta para dar mais um show na apuração das eleições. Comandando a Paulo Lacerda Rádio Web, o ilustre promete fazer uma ampla cobertura do pleito que se avizinha. Com larga experiência em apuração eleitoral, Paulo deixou prefixos consagrados da radiofonia sergipana para se dedicar à sua rádio web. Portanto, quem quiser saber os resultados das eleições em primeira mão, tem que sintonizar a rádio do veterano radialista e jornalista. Supimpa!


Apertando o cerco


O procurador regional eleitoral Leonardo Martinelli quer ver bem distante do horário eleitoral no rádio e na TV o inelegível Valmir de Francisquinho (PL), ainda candidato a governador. Tão logo a defesa do político liberal protocolou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o recurso contra a impugnação da candidatura pelo Pleno do TRE, o procurador pediu o afastamento de Valmir do rádio e da televisão. O processo de candidato foi encaminhado ao ministro Raul Araújo, indicado relator. Pelo entendimento dos magistrados do TRE sergipano, a candidatura não pode ser registrada porque Francisquinho foi condenado por abuso do poder econômico e tornado inelegível por oito anos. Home vôte!


Abaixo a corrupção


Entra ano e sai ano sem que se conheça punições mais severas aos corruptos, que insistem em roubar o patrimônio público. Diante da falta de punição para os bandidos de colarinho branco, a corrupção tem evoluindo como um câncer a se espalhar pelo tecido social do Brasil. Antes de passar a mão na cabeça de um corrupto, lembre-se que ao permitir o desvio de recursos que poderiam ser aplicados em programas de geração de emprego e renda, a corrupção é geradora do estado de miséria. Portanto, não permita que políticos mequetrefes continuem roubando do povo a esperança de melhores condições de vida. Só Jesus na causa!


Crime ambiental


Urge se adotar providências para coibir o transporte ilegal de animais silvestres ‘escondidos’ em malas pretas. Em todas as eleições, os representantes da nossa fauna são amontoados em pacotes e escondidos nas malas dos carros até chegarem ao destino: o bolso do eleitor. Os ‘traficantes’ de animais silvestres prometem transportar milhões deles na calada da noite. São bichos como Garças (R$ 5), Araras (R$ 10), Micos-Leão-Dourado (R$ 20), Onças (R$ 50) e Garoupas (R$ 100). A Tartaruga (R$ 2) é a menos traficada pelos candidatos mala-preta, pois o eleitor tem pouco interesse por ela, devido seu baixo valor de mercado. É preciso adotar providência contra a compra de votos para que as eleições não continuem sofrendo a nefasta influência do dinheiro. Misericórdia!


Não enxergou erro


A Procuradoria Geral Eleitoral não enxergou delito no fato de a candidata a deputada federal Eliane Aquino (PT) não ter se afastado dos conselhos estaduais quatro meses antes das eleições. Pelo menos é o que diz em seu parecer o vice-procurador-geral eleitoral, Paulo Branco. Eliane teve a candidatura a deputada federal impugnada pelo TRE sob o argumento de não ter se desincompatibilizado dos conselhos dentro do prazo. Depois desse parecer favorável da PGE, a distinta aguarda mais confiante a posição do TSE, a quem cabe decidir sobre o veredito da Justiça Eleitoral sergipana. Então, tá!