top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Para onde vão os votos de Valmir?


Mesmo fora das eleições, o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL), vai ser o fiel da balança agora no 2º turno, disputado por Rogério Carvalho (PT) e Fábio Mitidieri (PSD). Será vitorioso quem herdar a maioria dos 457.922 votos dados no 1º turno ao político do PL. Diante da preferência deste pelo petista, é razoável afirmar que boa parte do eleitorado que foi às urnas votar em Valmir escolha Rogério, porém não se pode desprezar os bolsonaristas eleitores de Francisquinho no 1º turno do pleito. Ressalte-se, contudo, que os votantes mais à direita são minoria entre os quase meio milhão que digitaram o 22, mesmo sabendo que estavam anulando os votos. As próximas pesquisas de opinião certamente dirão para onde irá a maior fatia do eleitorado simpatizante do ex-prefeito. Caso Rogério apareça com uma boa dianteira para Fábio Mitidieri, fica evidente que os valmidetes seguirão o líder itabaianense, que tem orientado os sergipanos a punirem nas urnas aquele que, segundo ele, moveu paus e pedras para retirá-lo da disputa eleitoral. Aguardemos, portanto!


Debate na TV


A TV Sergipe vai promover um debate entre os candidatos a governador Rogério Carvalho (PT) e Fábio Mitidieri (PSD). Será na quinta-feira da próxima semana, logo após a novela Travessia. Na quinta agora, a TV Sergipe divulgará o resultado da pesquisa Ipec - antigo Ibope - sobre a disputa pelo governo estadual. O resultado desta nova consulta está sendo esperado com muita expectativa pelos dois candidatos, pois os índices deverão mostrar para qual deles estão migrando os eleitores do ex-prefeito Valmir de Francisquinho (PL), afastado da disputa majoritária por decisão judicial. Aff Maria!


Eleitor melancia


As línguas ferinas andam espalhando pelas esquinas de Sergipe que boa parte dos servidores estaduais está escondendo o voto, temendo represálias dos chefes de plantão. Segundo as fofoqueiras, são os chamados “melancias”, verdes por fora e vermelhos por dentro. Esta característica é mais notada entre os ocupantes de cargos comissionados, pois estes sabem que se vestirem a camisa de Rogério Carvalho (PT) correm o sério risco de exoneração. Mais realistas do que o rei, muitos secretários e diretores de órgãos públicos não aceitam que quem está aboletado num gordo CC vote contra o candidato do governo. Só Jesus na causa!


Preferido dos delegados


Embora tenham passado o 1º turno das eleições todo descendo a madeira no governo de Sergipe, os delegados de polícia Alessandro Vieira (PSDB) e Danielle Garcia (Pode) estão apoiando agora no 2º turno o candidato governista Fábio Mitidieri (PSD). Além dos dois fidalgos, também está no palanque do pessedista a delegada e deputada federal eleita Katarina Feitoza (PSD), sem contar outros policiais menos votados. Ao anunciar seu apoio irrestrito a Mitidieri, a derrotada para o Senado, Danielle Garcia, também deixou claro que é eleitora de carteirinha do ainda presidente Jair Bolsonaro (PL). Creindeuspai!


Política machista


A política partidária continua machista. Maior prova dessa discriminação é a Lei reservando 30% das vagas de cada partido para candidaturas femininas. Admitamos que essa não é a forma mais justa de garantir a representação política da mulher. Ademais, mesmo com tal exigência legal, na prática, as candidatas costumam ser pouco competitivas, principalmente por não contarem com o apoio das legendas, quase todas comandas por homens. Pelo visto, ainda levaremos muito tempo para alcançarmos, particularmente na política, a plena igualdade de direitos nas relações entre homens e mulheres. Lastimável!


Preparação das urnas


As etapas finais de preparação do 2º Turno das Eleições deste ano estão em pleno desenvolvimento no TRE sergipano. As 5.504 urnas de seção e as 1.421 de contingência (urnas reservas) já começaram a ser preparadas. Trata-se da fase de carga e lacração, que acontecerá até o próximo dia 22. Na etapa de recarga para o 2º turno, os técnicos inseminam nas urnas os dados contidos nas mídias de resultado, que são sincronizados com as informações já presentes nas urnas (inseridas no 1º turno), incluindo os dados dos candidatos a governador e a presidente da República que disputarão o 2º turno em Sergipe. Ah, bom!


Servidor coagido


As emissoras de rádio divulgaram um áudio onde uma gestora da Superintendência de Esportes de Sergipe (Não foi a superintendente Mariana Dantas) coage um servidor comissionado. A indigitada leva o rapaz para uma sala e o obriga a abrir o instagram pessoal, demonstrando irritação quando o coagido revela ser eleitor de Rogério Carvalho e sobrinho do candidato a vice-governador Sérgio Gama (MDB). Nessa hora, uma outra pessoa sugere que que a gestora exonere o servidor imediatamente. A suplicante lembra ao coagido que a Superintendência é de Fábio Mitidieri e que, portanto, não aceita que quem trabalha ali vote no petista. Marminino!


Assédio político


O candidato a governador Rogério Carvalho (PT) aproveitou a denúncia de assédio político feita por um servidor estadual para fustigar o adversário Fábio Mitidieri (PSD). Segundo o petista, além de ser grave, o caso não é único: “Temos recebido vários relatos de servidores estaduais que estão sendo coagidos, ameaçados e até exonerados por nos apoiarem”, afirmou. Segundo Rogério, essa é mais uma prova de que “o governo Belivaldo é autoritário e perseguidor. Já ameaçaram prefeitos, vereadores e, agora, perseguem servidores”, denunciou. Home vôte!


Dia de posse


O itabaianense Talysson de Valmir (PL) toma posse hoje como deputado estadual. Vai substituir o deputado estadual Robson Viana (PT), que o substituiu em junho passado, quando Talysson foi considerado inelegível e teve o mandato cassado por determinação do Tribunal Superior Eleitoral. Inconformado com a punição, o ex-deputado recorreu ao próprio TSE, que reavaliou o caso e o absolveu. Diante desta última decisão, a presidência da Assembleia marcou a posse do deputado para esta terça-feira. Então, tá!


Ministro da Eucaristia


Será que, independente de quem seja eleito presidente da República, Sergipe será finalmente contemplado com o Ministério? Conseguir colocar um sergipano como ministro de um desses tantos tribunais espalhados por aí parece coisa impensável, tal a falta de prestígio do estado. O último conterrâneo que vestiu a toga e fez bonito no Supremo Tribunal Federal foi o nosso constitucionalista Carlos Ayres Britto. Bom, mas enquanto os poderes insistem em desprezar Sergipe, bem que os nossos ilustres representantes políticos poderiam ir à Roma pedir ao Papa Francisco que indique um sergipano como ministro da Eucaristia. Pelo menos, os fidalgos teriam uma pessoa de confiança distribuindo a comunhão na missa de domingo. Cruz, credo!


Beba até cair


Conselho de um bebinho para quem deseja esquecer as agruras deste ano a caminho do fim: “No próximo Réveillon, encha a caveira de cachaça até cair pelas tabelas. Quando 2023 chegar, você não se lembra nem quem é, quanto mais do ano findo”. Danôsse!

Comments


bottom of page