top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Vereadores de Aracaju vão às urnas


Os 24 vereadores de Aracaju elegem, hoje, a nova Mesa Diretora da Câmara Municipal para o biênio 2023/2024. Apesar do desejo do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) de emplacar o pedetista Vinícius Porto como o futuro presidente do Parlamento da capital, apenas uma chapa encabeçada por Ricardo Vasconcelos (Rede) concorrerá ao pleito. O atual presidente Nitinho Vitalle (PSD) disputa a 1ª Secretaria na chapa única, que deve ter o apoio dos cinco parlamentares da oposição. Embora conte geralmente o apoio da maioria do Legislativo, Edvaldo tem tido dificuldades para aprovar determinados projetos. Ontem mesmo, o prefeito viu ser rejeitado um veto seu às emendas impositivas, que garantem aos vereadores usarem até 1,2% da receita líquida da Prefeitura para a realizações de ações e serviços públicos. Portanto, se não houver surpresa de última hora, o futuro presidente da Câmara de Aracaju será Ricardo Vasconcelos. Então, tá!


Romaria à Brasília


Os prefeitos sergipanos viajaram em romaria à Brasília, onde visitam os gabinetes dos deputados federais e senadores. Foram pedir que contemplem seus municípios com emendas no Orçamento da União. A verba orçamentária funciona como um bálsamo para muitas prefeituras em petição de miséria, que mal dispõem de recursos para pagar a folha de pessoal. Os parlamentares que atendem aos apelos dos prefeitos pidões, geralmente são recompensados com votos, “moeda” necessária na hora de disputar a reeleição. Como diz o poeta, assim caminha a humanidade. Misericórdia!


De malas prontas


A deputada federal eleita Katarina Feitoza (PSD) foi visitar seu novo local de trabalho a partir de 2023. Ontem, a fidalga esteve no plenário da Câmara “para conhecer mais como tudo funciona de fato”. A pessedista se disse “muito feliz por estar aqui. Vamos juntos levar Brasília para Sergipe”, frisou. Candidata do governador Belivaldo Chagas (PSD), Katarina foi eleita com 38.135 votos. Ela deve renunciar ao cargo de vice-prefeita de Aracaju para assumir uma das oito cadeiras de Sergipe na Câmara Federal. Boa sorte!


Bico seco


E quem anda invocado com a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) é o vereador de Poço Redondo, Messias Militão (PSD). Tudo por conta das constantes faltas d’água naquele município do sertão. O distinto já enviou ofício à estatal informando sobre a revolta da população com as interrupções do abastecimento. Na condição de presidente da Câmara Municipal, Militão solicitou urgentes providências visando regularizar o fornecimento de água tratada. Ele lamenta que, mesmo ocorrendo a falta do produto por até 15 dias, a companhia não deixa de enviar aos moradores a conta pelo consumo. Home vôte!


Elogio da oposição


Um dos vice-líderes do governo Bolsonaro na Câmara Federal, o deputado Gustinho Ribeiro (Republicanos) afirma que o presidente eleito Lula da Silva (PT) está correto ao acenar para partidos governistas visando aprovar propostas que viabilizem a futura gestão: “Eleição se ganha nos extremos, mas governo deve ser de centro, para atender as necessidades de todo o país, não só de um nicho específico”, discursa o parlamentar sergipano. Gustinho lembra, ainda, que o gesto do “Barba”, direcionado a partidos como o PP, é necessário para que se construa o apoio parlamentar necessário à governabilidade. Marminino!


Casa arrumada


Praticamente já cumprindo aviso prévio, o governador Belivaldo Chagas (PSD) afirma se orgulhar de passar as chaves de Sergipe ao sucessor com o estado organizado e viável, “bem diferente do que encontramos”. Ontem, ele reuniu os primeiro e segundo escalões para solicitar que continuem trabalhando com a mesma intensidade até o último dia da gestão. Belivaldo também pediu aos secretários e diretores de órgãos para agilizarem o fechamento das contas do exercício financeiro deste ano e enviarem à comissão de transição os relatórios sobre o andamento das obras e projetos que estejam em execução. Aff Maria!


Bancada reunida


A bancada federal de Sergipe se reuniu, ontem, pela primeira vez após as eleições de outubro. O motivo foi a discussão das emendas ao Orçamento da União para 2023. Cada parlamentar pode apresentar emendas para as mais diversas áreas, no valor total de R$ 25 milhões. Coordenada pelo deputado Bosco Costa (PL), a reunião contou com a presença de Henrique Prata, presidente do Hospital de Amor, em fase de construção na cidade de Lagarto e que deverá ser concluído no próximo ano, graças principalmente às emendas da bancada federal. Supimpa!


Cobranças à Petrobras


O deputado federal e senador eleito Laércio Oliveira (PP) defendeu a retomada do Polo de Carmópolis e a sua transferência para a empresa Carmo Energy. Durante reunião com Fernando Borges, diretor de Exploração & Produção da Petrobras, o parlamentar também tratou sobre o andamento do Projeto Sergipe Águas Profundas e a perspectiva de lançamento do processo de contratação das embarcações de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás para este empreendimento. Por fim, Laércio voltou a reivindicar a ampliação do Porto de Sergipe, visando dotá-lo de condições para atender as operações da própria Petrobras. Ah, bom!


Leis esquecidas


O deputado estadual Daniel Fortes (Cidadania) anda invocado com a falta de cumprimento de algumas leis aprovadas pela Assembleia. Segundo ele, entre as várias legislações esquecidas, está a que obriga a instalação de câmeras de monitoramento de segurança nos carros de transporte escolar. “Fiz uma pesquisa com alguns proprietários desses veículos e nenhum deles usa a câmera. Mesmo assim, todos foram licenciados”, reclamou. Alguém precisa dizer ao deputado Daniel Fortes que, lamentavelmente, as leis são como vacinas, umas pegam e outras não. Só Jesus na causa!


Deselegância parlamentar


Os vereadores de Itabaiana ligados ao prefeito Adailton Sousa (PL) impediram a aprovação de duas moções de aplausos ao governador eleito Fábio Mitidieri (PSD) e à sua esposa Érica. Apresentas pelo vereador Alex Henrique (PP), as homenagens tramitaram normalmente, porém na hora da votação em plenário a bancada governista não deu quórum para a aprovação. Após a rejeição das duas moções, Alex lamentou que ainda se faça política com o fígado, a ponto de se negar aplausos a quem foi vitorioso nas urnas para governar Sergipe a partir de 2023. Creindeuspai!



Commentaires


bottom of page