top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Novo governo de Sergipe apresenta ideias velhas


O marketing do governador Fábio Mitidieri (PSD) terá que queimar muitos neurônios para convencer os sergipanos que a gestão do ilustre é o que há de mais novo na política estadual. Certas propostas apresentadas pelo pessedista não têm nada de novidade. Aliás, algumas delas foram implementadas no distante 2010 pelo saudoso governador Marcelo Déda (PT). O “Governo Itinerante”, anunciado agora como o suprassumo da modernidade, foi um programa criado lá atrás pelo petista. A gestão de Déda realizou ainda uma campanha para zerar as filas de cirurgias eletivas, medida também anunciada agora por Mitidieri. Ressalte-se que a primeira dama e secretária Érica Mitidieri anda pensando em ressuscitar o caduco Pró-Mulher, um mutirão desenvolvido no longínquo governo de João Alves Filho, com caráter eleitoreiro e que oferecia alguns serviços de saúde, tipo medição de glicemia e exame de lâmina. Ademais, até o slogan do atual governo - “O futuro começa agora” - é o mesmo da gestão do saudoso Augusto Franco (1979-1982). Portanto, antes de prometer uma “virada geracional” na política sergipana, o governador precisa abrir mão das velhas ideias, apresentar propostas inovadoras, além de incentivar os secretários a fazerem o mesmo, principalmente aqueles que integraram os vários governos antecessores do de Fábio Mitidieri. Home vôte!


Povo no governo


O novo secretário-geral da Presidência da República, ministro Márcio Macedo (PT), prometeu que o governo retomará os instrumentos de participação popular na construção de políticas públicas. Macedo também criticou o governo Bolsonaro por extinguir conselhos e reduzir a participação social. O ministro disse ainda que o seu primeiro grande desafio será recuperar os instrumentos e os espaços públicos de participação popular nas decisões do Executivo. “O antigo governo fechou as portas do palácio para o povo, destruiu os conselhos e acabou com as conferências”, discursou Márcio. Danôsse!


Troca de postos


Eleito deputado estadual, Jorginho Araújo (PSD) será exonerado da Casa Civil do governo no próximo dia 31. No dia 1º de fevereiro ele será empossado como parlamentar, se licenciado depois para reassumir a Secretaria. Com isso, assumirá a cadeira de Jorginho na Assembleia o segundo suplente e o vereador de Aracaju, Manuel Marcos (PSD). Para assumir como deputado, o pessedista terá que renunciar os dois anos de mandato na Câmara de Aracaju. Primeiro suplente de Jorginho, o lagartense Sérgio Reis abriu mão de substituí-lo para administrar o Escritório de Representação de Sergipe em Brasília. Esta informação é da jornalista Rita Oliveira.


Aposta no turismo


O novo secretário de Turismo de Sergipe, empresário Marcos Franco (MDB), não esconde que as interdições de obras públicas por conta de achados arqueológicos atrapalham o desenvolvimento do estado. Em conversa com jornalistas, o emedebista disse que tal fato impede a realização de alguns empreendimentos públicos, principalmente no litoral sergipano. Marcos se diz disposto a enfrentar este problema e garante que a sua equipe de auxiliares será composta por técnicos capacitados e experientes. Então, tá!


Casa arrumada


E o secretário estadual da Educação e vice-governador Zezinho Sobral (PDT), jura ter ações potenciais a serem implementadas na área. Ele festeja o fato de Sergipe ser bem avaliado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e ter escolas em tempo integral, além o visível avanço no projeto de construção democrática. Zezinho promete seguir com atenção às políticas públicas que possam potencializar tudo que já foi feito “e, com muita responsabilidade e diálogo, criar inovações para o ensino avançar”. Aguardemos, portanto!


Posse prestigiada


A posse da nova Mesa Diretora da Câmara de Aracaju foi pra lá de prestigiada. Entre os ilustres que foram abraçar os vereadores estavam o governador Fábio Mitidieri (PSD), o prefeito da capital, Edvaldo Nogueira (PDT), deputados e secretários estaduais e municipais. A Mesa empossada ontem é formada pelos vereadores Ricardo Vasconcelos (presidente), Fabiano Oliveira (vice) Eduardo Lima (1° secretário). Aldeilson Soares dos Santos, o “Binho” (2° secretário) e Sheyla Galba (3ª secretária). Boa sorte a todos!


Bolsonarista otimista


Bolsonarista de quatro costados, o ex-deputado federal Mendonça Prado (PTB) entende ser preciso “seguir em frente com entusiasmo empunhando a bandeira verde e amarela”. Segundo ele, “o Brasil é um país maravilhoso e haverá de progredir independente de qualquer equívoco. O povo brasileiro merece ser feliz e, por essa razão, devemos rogar a Deus para que tenhamos dias abençoados”, discursa. Mendoncinha afirma que o ideal é que os novos governantes correspondam às expectativas do povo e conclui dizendo que “nem sempre as ideias correspondem aos fatos”. Ah, bom!


De olho no filé


Veja o que publica o jornalista Lauro Jardim no jornal O Globo: Terceiro secretário do Senado, Rogério Carvalho (PT) driblou os colegas de bancada e negociou com Rodrigo Pacheco (PSD) a sua permanência na Mesa Diretora da Casa. Na próxima legislatura, o petista derrotado para as eleições ao governo de Sergipe quer comandar a 1ª Secretaria, uma espécie de prefeitura do Senado, que controla cargos e contratações da Casa. Crendeuspai!


Trem da alegria


Antes de encerrar o mandato, o ex-governador Belivaldo Chagas (PSD) encaminhou para a Assembleia Legislativa um Projeto de Lei criando cerca de 100 cargos em comissão no Estado, além de reajustar os gordos salários de diretores dos órgãos públicos. Esta informação é do deputado Georgeo Passos (Cidadania), um dos poucos a votar contra o trem de alegria e o aumento salarial. O cidadanista alegou que essa gracinha e Belivaldo vai gerar aos cofres públicos uma despesa de R$ 16 milhões já a partir deste mês. Só Jesus na causa!


Comments


bottom of page