top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Sergipe avança sem implantar câmeras nos uniformes policiais


O governador de Sergipe, Fábio Mitidieri (PSD), faria com que o estado desse um grande passo rumo à modernidade se, durante a posse do novo comando da Polícia Militar, anunciasse o uso de câmeras nos uniformes policiais, visando monitorar o trabalho e abordagem feita por estes profissionais. Segundo o site Conectas Direitos Humanos, este equipamento, já usado em estados mais avançados, não é uma ameaça aos agentes de segurança pública. Na verdade, é uma proteção, mais um recurso para garantir a qualidade do serviço da Polícia. Ademais, estudos comprovam que o equipamento pode influenciar na redução de abusos cometidos pelos agentes da lei durante a abordagem, além de evitar mortes de civis e dos próprios policiais. De um modo geral, a população entende que a câmera pode ser importante no campo da segurança pública. Pesquisa do instituto Datafolha, divulgada em julho de 2022, revela que mais de 90% das pessoas aprovam o uso da máquina fotográfica nas fardas dos policiais. Portanto, o governador Mitidieri prestaria um grande serviço à própria PM e aos sergipanos se autorizasse o uso deste importante equipamento nos uniformes policiais. Oremos!


Troca de comando


Será na próxima sexta-feira, a posse do coronel Alexsandro Ribeiro no comando geral da Polícia Militar de Sergipe. Ele substituirá o também coronel Marcony Cabral. Com a mudança, sete coronéis irão automaticamente para a reserva remunerada por serem mais antigos na caserna do que Alexsandro. Portanto, vestirão o chamado “pijama” o próprio Marcony, além de Eliziel, Edenisson, Chaves, Moura, Fábio Rolemberg e Hilário. A solenidade de posse do novo comando da PM acontecerá na sede do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, em Aracaju. Então, tá!


Visitas ilustres


No primeiro dia de trabalho, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Márcio Macedo, foi visitado por ninguém menos do que a primeira dama Janja Lula da Silva e a presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann. Pelas redes sociais, o representante de Sergipe no governo federal se disse “honrado em estar ao lado dessas guerreiras neste compromisso de unir e reconstruir o Brasil”. Segundo o ministro, Janja e Gleisi “marcaram a história da nossa República.”. Marminino!


Compasso de espera


O governador eleito Fábio Mitidieri (PSD) tem anunciado à conta gotas os nomes dos escolhidos para auxiliá-lo. Por causa dessa demora, boa parte dos dirigentes de órgãos do 2º escalão estão, digamos assim, de braços cruzados. Alguns dos que não alimentam a esperança de serem aproveitados na gestão do pessedista pouco têm aparecido ao trabalho. Quando vão, praticamente nada decidem, comportamento seguido pela maioria dos servidores comissionados, bem mais interessados em saber quem será o novo chefe. Crendeuspai!


Novo desafio


A ex-vice-governadora de Sergipe, Eliane Aquino (PT), já foi empossada como secretária nacional de Renda e Cidadania do Ministério do Desenvolvimento, Assistência Social, Família e Combate à Fome. A pasta é comandada pelo ex-governador do Piauí, Wellington Dias (PT). A ilustre reconhece que terá muitos desafios pela frente, porém “ainda mais disposição e compromisso em trabalhar com e pelo povo brasileiro”. Viúva do ex-governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), Eliane foi vice-prefeita de Aracaju (2017-2018), tendo disputado uma cadeira na Câmara Federal nas últimas eleições, ficando na 1ª suplência do PT. Boa sorte na nova empreitada!


E o novo Hino?


Nunca mais se falou sobre a possibilidade de substituir por outro o atual Hino de Sergipe (Alegrai-vos Sergipanos). A proposta de mudança foi apresentada pelo membro da Academia Sergipana de Letras, professor Joubert Uchôa, tendo de cara encontrado oposição de outros acadêmicos. Segundo o fundador da Universidade Tiradentes, o atual hino ficaria para homenagear a Independência do Estado e, para o seu lugar, seria escolhido um outro através de concurso público nacional. À época, Uchôa transferiu para o governo estadual a responsabilidade de decidir se acata sua sugestão e promove o concurso. Misericórdia!


Rolete de cana chupado


E o deputado federal Gustinho Ribeiro (Republicanos) informou ter deixado a vice-liderança do governo na Câmara, função que exercia desde setembro de 2020 por indicação do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). À época, o deputado bolsonarista se disse muito “honrado com o convite feito pelo presidente”. Ontem, ao tornar público que deixou a vice-liderança, Gustinho afirmou que iniciará este ano “com um novo mandato e muito mais trabalho por Sergipe”. Como diz o ditado popular: Rei morto, rei posto. Home vôte!


Indicação festejada


A vereadora aracajuana e deputada estadual eleita Linda Brasil (Psol) festejou a indicação da travesti Symmy Larrat para comandar a Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+ do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania. A distinta preside a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT). Segundo Linda, “quanto mais de nós estivermos ocupando esses espaços que sempre nos foram negados, iremos fazer as transformações necessárias que tanto precisamos”. Ah, bom!


Olho por olho


O jornalista Christian Góes comentou no twitter as mortes de três suspeitos por policiais, fato ocorrido no município de Lagarto. Segundo o comunicador, “Sergipe não muda. Ano novo. Governo novo e nada muda. Hoje (ontem), a polícia matou três suspeitos de crime. Alegou-se, como sempre, ‘troca de tiros’, justificativa reforçada/apoiada pela imprensa”. Christian recorre à uma reportagem da revista Veja para expor a violência policial. Segundo a matéria publicada em junho de 2022, o Amapá tem a polícia mais letal do país. O nosso pequeno Sergipe aparece com a segunda maior letalidade policial, registrando nove mortes a cada 100 mil habitantes em ações da polícia. Só Jesus na causa!


Mandato vapt-vupt


A posse do vice-governador de Sergipe, Zezinho Sobral (PDT), foi muito festejada pelo suplente de deputado estadual Saulo Vieira (PMN), que vai assumir na Assembleia a cadeira antes ocupada pelo pedetista. A posse do distinto está agendada para hoje, devendo ocorrer no gabinete da presidência em função do recesso legislativo. Saulo terá um mandato curtíssimo, pois no dia 2 do próximo mês os eleitos em outubro passado serão empossados no Legislativo. O novo parlamentar teve apenas 4.095 votos em 2018, bem menos do que os 28.094 obtidos na mesma eleição pelo ex-deputado Zezinho Sobral. Aff Maria!


Σχόλια


bottom of page