• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Ninguém se elege só As eleições em Aracaju devem ter servido de lição ao Cidadania, partido que se acha acima do bem e do mal. Por só enxergarem defeitos nos políticos das demais legendas, os cidadanistas rejeitam alianças, tão necessárias a quem pretende ganhar uma eleição. Foi mais ou menos isso que aconteceu na última campanha da capital. Enquanto o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) colecionou adesões da esquerda, do centro e da direita, a candidatura da delegada Danielle Garcia fechou a porta para os partidos derrotados no 1º turno. Resultado: ficou falando ao vento e, como ninguém se elege só, foi derrotada nas urnas. Tomara que o fracasso eleitoral tenha ajudado os líderes do Cidadania a diferenciar palanque de altar e ensinado que em política, ajoelhou tem que rezar. Misericórdia! Ponto para o Ibope Diferente do que apregoavam nas redes sociais os apaixonados cabos eleitorais da delegada Danielle Garcia (Cidadania), a pesquisa do Ibope acertou ao projetar a vitória fácil do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT). Segundo a última consulta de intenção de votos feita pelo instituto, o pedetista teria 62% contra 38% da cidadanista. Quando as urnas foram abertas, Nogueira teve 57,89% e a delegada 42,14%. Considerando a margem de erro de 4% para mais e para menos, o Ibope acertou na mosca. Vixe! Alegria de derrotado Ridícula aquela cena de Jackson Barreto (MDB), com um telefone amarelo, fazendo de conta que falava com a candidata derrotada Danielle Garcia (Cidadania). Sem esconder a raiva, o emedebista lembrou à delegada não ser corrupto, mas um apaixonado por Aracaju, cidade que, segundo ele, não merece ser governada pela delegada. Tomara que Jackson não esqueça que também é um derrotado, pois, apesar de seu empenho pessoal, o seu pupilo Everton Souza (PDT) não se elegeu vereador em Aracaju. Crendeuspai! Futuro ex-secretário A derrota da candidata Danielle Garcia (Cidadania) deixou o empresário Milton Andrade (PL) sem o prometido emprego. Durante a campanha, a prefeiturável anunciou que um de seus primeiros atos após ser eleita seria nomear o distinto como secretário de Desenvolvimento Econômico de Aracaju. Com o fracasso eleitoral de Danielle, Milton passou de futuro a ex-auxiliar de Danielle. Danôsse! Em carro aberto A família do ex-governador João Alves Filho (DEM) desembarca hoje em Aracaju, trazendo a urna com as cinzas do líder político sergipano, morto a semana passada num hospital em Brasília. Do aeroporto, os restos mortais de doutor João serão transportados em carro aberto, passando por várias obras realizadas pelo ele enquanto prefeito de Aracaju e governador de Sergipe, como a Orla de Atalaia e a ponte Aracaju-Barra. Depois, a urna será levada para a Igreja Nossa Senhora Rainha do Mundo, construída por João Alves Filho no conjunto residencial Médici. Ali, serão prestadas justas e merecidas homenagens a João Alves Filho! De olho em 2022 A poeira das eleições municipais não assentou direito e o ainda prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL), já está pensando na disputa eleitoral de 2022. O homem ainda não definiu qual cargo pretende disputar no próximo pleito, porém já tem pré-candidatos ao governo de Sergipe. Valmir pretende votar num nome indicado pelo PSD, que tanto pode ser o deputado federal Fábio Mitidieri, quanto o conselheiro do TCE, Ulices Andrade. Aff Maria! Saiu do coma A jornalista Thaís Bezerra não está mais sedada e nem entubada, mas continua em observação médica. Internada no Hospital São Lucas, ela esteve em coma induzido desde a última quinta-feira, quando foi diagnosticada com um edema cerebral. TB, como também é conhecida pelos amigos, edita há anos o caderno dominical que leva o seu nome e é publicado pelo Jornal da Cidade. Melhoras, amiga! Vão às urnas Os delegados de Polícia de Sergipe vão às urnas, nesta terça-feira, eleger a diretoria e o conselho fiscal da Adepol/SE, entidade representativa da categoria. O atual presidente da Associação, delegado Isaque Heverton Dias Cangussu, será reeleito para um mandato de dois anos. Com 136 delegados aptos a votar, a eleição vai acontecer, das 8h às 17h, na sala de reuniões do Edifício Neo Office Jardins, em Aracaju. Belivaldo satisfeito E o governador Belivaldo Chagas (PSD) não escondeu a alegria com a reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT). Segundo ele, a vitória do pedetista “é uma aprovação merecida que o povo aracajuano dá a esta gestão municipal, que sempre contou e vai continuar contando com a parceria do Governo do Estado para seguir no caminho certo do desenvolvimento e da melhor qualidade de vida para a população”. Então, tá! Futuro incerto Após a derrota nas urnas, o candidato a vice-prefeito Valadares Filho (PSB) disse que ainda não sabe qual será seu próximo passo político. “O momento exige uma profunda reflexão sobre o futuro e farei isso com paciência e levando sempre em conta o que pautou toda minha vida pública: o compromisso com a sociedade”, discursou. Vavazinho fez questão de elogiar a parceira de chapa: “Danielle foi uma guerreira, uma mulher admirável e sai dessa batalha como mais uma nova referência na nossa cidade”. Ah, bom! Divisão do bolo Terminadas as eleições, agora será a vez dos vitoriosos dividirem o bolo com os aliados. Em Aracaju, o prefeito reeleito Edvaldo Nogueira (PDT) vai precisar de muito jogo de cintura para acomodar na administração municipal todos os partidos que o apoiaram. Estão de olho nos cargos da Prefeitura as seguintes legendas: PDT, PSD, PCdoB, SD, Progressistas, MDB, Republicanos, PSC, Podemos, PV, Avante e DEM. Isso sem falar com o PT, PROS e Rede, que recomendaram um tal de “voto crítico” em Edvaldo. Haja boquinhas na Prefeitura para aboletar tanta gente. Home vôte! Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Diário da Tarde, em 24 de abril de 1933.