top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Em Sergipe, governo e oposição comem no mesmo prato

A cada dia fica mais invisível em Sergipe a linha que separa o governo e a oposição. Ao contrário do que ocorria nos tempos da UDN e do PSD, quando o político mudava de calçada para não cruzar com o adversário, hoje as desavenças têm se restringido às campanhas eleitorais, período em que governistas e oposicionistas se engalfinham nos palanques para atrair a simpatia da plebe rude e ignara. É óbvio que ninguém deseja voltar aos tempos brutos do coronelismo político, quando adversário era tratado como inimigo figadal, porém daí a comer no mesmo prato já é demais também. E foi o que aconteceu ontem, quando as principais lideranças do PT sergipano foram ao comes e bebe oferecido pelo governador Fábio Mitidieri (PSD) ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Todos os felizes convidados para o regabofe pareciam farinha do mesmo saco. Ora, participar do palanque montado para recepcionar o “Barba” é uma coisa. Outra bem diferente é se empapuçar, sem a menor cerimônia, na mesa farta do adversário, deixando transparecer para a opinião pública que os virulentos ataques verbais trocados na campanha passada pelo PSD e o PT não passaram de encenações urdidas para iludir os eleitores incautos. Misericórdia!

Quase sergipano

O governo federal ganhará um auxiliar quase sergipano. Estamos falando do ex-governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg (PSB), convidado pelo vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) para assumir a Secretaria de Economia Verde, Descarbonização e Bioindústria. Este ex-gestor da capital federal nasceu no Rio de Janeiro, mas é filho do sergipano Armando Leite Rollemberg, um japaratubense que foi deputado estadual e federal por Sergipe antes de virar ministro do Superior Tribunal de Justiça. Na última eleição, o quase sergipano Rodrigo Rollemberg disputou um mandato de deputado federal, mas não se elegeu. Ah, bom!

E tome promessas

Como anunciamos aqui, o presidente Lula (PT) veio a Sergipe encher a barriga do povo de promessas, muitas inviáveis a curto prazo, como o imaginário Canal de Xingó. Em Maruim, o “Barba” disse que a roda gigante da economia vai começar a girar. Tomara! Depois anunciou a retomada das obras da interminável duplicação da BR-101, no trecho de Sergipe, almoçou, palitou os dentes e avionou de volta à Brasília. Deixou entre os sergipanos a vã esperança de que as suas promessas serão cumpridas. Oremos!

Turista quer sossego

Ao que parece, é enorme o número de pessoas que preferem a tranquilidade à fuzarca carnavalesca. Ao menos foi o que deixa transparecer um levantamento feito pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis. Segundo a pesquisa, durante o feriado de Carnaval a taxa de ocupação de leitos na rede hoteleira de Aracaju deve chegar a 90% de sua capacidade. O secretário de Comércio e Turismo de Aracaju, Jorge Fraga, garante que quem visita a capital sergipana nesta época do ano quer sossego, coisa que Aracaju oferece de sobra, além de atividades ao ar livre, sol, praias, parques, cultura diversificada e uma culinária de dar água na boca. Aff Maria!

Fuleiragem com a imprensa

Parece que os organizadores da visita do presidente Lula a Sergipe detestam a imprensa. Prova disso foi o cercadinho fuleiro armado para encurralar os jornalistas e radialistas. Presos no apertado curral, montado à distância do palanque, os coleguinhas comeram o pão que o diabo amassou, num calor infernal, provocado pelo sol a pino do verão nordestino. Ufa! Nem uma simples cobertura os infelizes disponibilizaram para proteger quem estava trabalhando. Segundo a comunicação do governo de Sergipe, a sacanagem contra a nossa imprensa foi perpetrada pelos auxiliares do “Barba”. Home vôte!

Bem cotado

Comenta-se nas esquinas de Sergipe que o senador Alessandro Vieira (PSDB) pode ser o coordenador da bancada federal sergipana. Aliado de última hora do governador Fábio Mitidieri (PSD), o tucano não apoia o governo Lula (PT), mas também não faz oposição. O senador ressalta que atua com independência: “Estamos sempre buscando o melhor para Sergipe e para o Brasil”, frisa. Ele revela que a sua missão em Brasília “é garantir a voz da população na tomada de decisões e trabalhar incansavelmente por políticas públicas eficazes”. Então, tá!

Endereço certo

E o senador Rogério Carvalho (PT) postou uma indireta com endereço certo. Após escrever que o Brasil voltou a funcionar e que, graças à PEC da Transição, as obras da BR-101 foram retomadas, o fidalgo fustigou o governador Fábio Mitidieri (PSD), seu principal adversário político: “O engraçado é que quem votou contra a PEC da Transição, hoje [ontem] estava em Maruim tentando pegar carona na obra da BR-101”. Em dezembro passado, da bancada de Sergipe na Câmara federal, apenas os deputados Gustinho Ribeiro (Republicanos) e Fábio Mitidieri votaram contra a PEC citada por Rogério em sua indireta. Crendeuspai!

Duplicação defendida

Os deputados estaduais Georgeo Passos (Cidadania) e Marcos Oliveira (PL) defenderam na Assembleia a união da classe política sergipana em defesa da duplicação da BR-235, no trecho que corta Sergipe. O cidadanista lembrou que o trânsito naquela rodovia é intenso, principalmente entre Aracaju e Itabaiana. Já Marcos afirmou que governos passados chegaram a anunciar estudos em torno da duplicação, só que não se falou mais no assunto: “A dificuldade no trânsito na BR-235 tem atrapalhado o desenvolvimento de toda a região”, discursa o parlamentar do PL. Danôsse!

Apareceu a margarida

Longe dos eventos públicos desde as eleições de outubro, o ex-governador Jackson Barreto (MDB) deu as caras, ontem, no palanque montado em Maruim para recepcionar o presidente Lula (PT). E durante seu discurso, o petista fez questão de citá-lo. Após lembrar que JB é ex-prefeito, ex-governador e seu amigo de sempre, o petista lhe agradeceu pela presença no evento, que marcou a retomada das obras de duplicação da BR-101 em Sergipe. Satisfeito com a citação de seu nome, Jackson ficou de pé e agradeceu os aplausos do público. Marminino!

Fraternidade e fome

O arcebispo de Aracaju, dom João Costa, concede entrevista coletiva, nesta quinta-feira, para falar sobre a Campanha da Fraternidade 2023, a ser lançada, na próxima quarta-feira, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Neste ano, a Campanha tem que tema “Fraternidade e fome”, e o como lema “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mt 14,16). Esta é a terceira vez que a Campanha da CNBB foca no combate à fome. O tema foi trabalhado em 1975, com o lema “Repartir o pão”, e em 1985, “Pão para quem tem fome”. Amém!


Comentários


bottom of page