top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Oposição sergipana anda meio sem rumo


Sem lideranças fortes para conduzi-la, a oposição anda meio perdida em Sergipe. Caso não se rearticule agora em 2023, corre um sério risco de levar outra surra na disputa pela Prefeitura de Aracaju. Desde 2006, quando o saudoso Marcelo Déda (PT) conquistou o governo estadual, a oposição não mais se aprumou, perdendo eleições uma trás da outra. Tirando a vitória solitária do também saudoso João Alves Filho (DEM) para a Prefeitura da capital, em 2012, o grupo oposicionista só tem colecionado derrotas, a ponto de alguns de seus integrantes, cansados de apanhar, terem pulado para o vitorioso barco da situação nas eleições passadas. A continuar sem um comando definido, a oposição caminha para uma nova derrota não apenas em Aracaju, mas em boa parte dos municípios sergipanos. Nem precisa dizer que os vitoriosos governistas não se cansam de festejar a incompetência adversária. Home vôte!


Sob nova direção


Promete ser muito concorrida a posse de dom José Genivaldo Garcia como bispo da Diocese de Estância. Marcada para o próximo sábado, a solenidade deve ser prestigiada pelos paroquianos da região Sul de Sergipe, além de lideranças políticas. O religioso é o segundo bispo sergipano a comandar aquela Diocese. O primeiro foi dom Marco Eugênio. Dom José Genivaldo Garcia vai pastorear os fiéis de Estância, Arauá, Boquim, Cristinápolis, Indiaroba, Itabaianinha, Lagarto, Pedrinhas, Poço Verde, Riachão do Dantas, Salgado, Santa Luzia do Itanhy, Simão Dias, Tobias Barreto, Tomar do Geru e Umbaúba. Aff Maria!


Ascensão festejada


O prefeito em exercício de Aracaju, Ricardo Vasconcelos (Rede), festejou a sua vitoriosa trajetória política. O distinto lembrou que, após se eleger vereador em 2020, e ter sido escolhido para presidir a Câmara Municipal no final do ano passado, assumiu a Prefeitura da capital. Ricardo substituiu o titular Edvaldo Nogueira (PDT), que está de férias até o próximo dia 1º. O gestor interino de Aracaju conclui dizendo que “para completar essas conquistas, conseguimos antecipar o salário dos servidores da Câmara”, que curtiram o Carnaval com os caraminguás no bolso. Ah, bom!

Divisão do bolo

Boa notícia para quem está disputando uma sinecura no governo federal: passado o Carnaval, o Palácio do Planalto deve começar a distribuição nos estados de cargos do segundo escalão. Segundo o jornal O Globo, o presidente Lula (PT) aguardou a organização das bancadas, após as posses no Congresso, para que os cargos fossem distribuídos aos apadrinhados dos políticos. A expectativa é que também ocorra a distribuição de postos secundários nas coordenadorias regionais da Codevasf e do Dnocs. Pelo que dizem as más línguas, muita gente ficará a ver navios, pois existem cargos de menos para apaniguados demais. Danôsse!

Após a folia, a fé

O prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana (MDB), brincou pra valer no Carnaval da cidade. Ele prestigiou particularmente os bloquinhos da Saúde e da Assistência Social. Passada a folia, o emedebista se prepara para outra grande festa na quarta cidade mais antiga do Brasil: a Romaria do Senhor dos Passos, agendada para o período de 3 a 5 de março próximo. Realizado pela Arquidiocese de Aracaju, o evento é uma tradição há cerca de 200 anos e costuma reunir mais de 70 mil fiéis. Prestigie!

Vítima de golpe

O senador Alessandro Vieira (PSDB) foi às redes sociais alertar a população que criminosos estão usando um número de telefone falso para tentar passar golpes em nome dele: “Peço que fiquem atentos e não forneçam informações pessoais ou financeiras para ninguém que esteja se passando por mim ou por minha equipe”, frisou. O tucano também solicita que, caso receba alguma mensagem suspeita, a pessoa deve entrar em contato com ele ou com a sua equipe de assessores. Cruz, credo!

Furadores de fila

Alguém sabe no que deram as apurações sobre os prefeitos sergipanos que furaram as filas da vacina contra a covid-19? Em 2021, os gestores de Itabi, Júnior de Amintas (União), de Moita Bonita, Vagner Costa (PSB), e de Salgado, Givanildo Costa (PT), botaram os braços na seringa primeiro de quem, por direito, deveria ser imunizado contra a doença. O petista foi além ao permitir que a 1ª dama Aldeane Franca também furasse a fila da vacina. À época, o Ministério Público Estadual abriu procedimentos para apurar as descabidas atitudes dos prefeitos, porém não se falou mais no assunto. Por que será? Misericórdia!

Ciclistas esquecidos

Com uma boa cobertura de ciclovias, Aracaju poderia ser um exemplo para o Brasil. Não é porque, além das obras físicas, a cidade não implantou uma política de proteção aos milhares de ciclistas, que arriscam as vidas ao pedalarem no meio de um trânsito violento. Alguém já viu em Aracaju uma campanha educativa sobre o uso da bicicleta? Essa triste realidade vai perdurar enquanto as autoridades de trânsito não atentarem que a violência e o descaso contra o ciclista são uma questão social. Crendeuspai!

A força do dim-dim

O dinheiro em espécie ainda é o principal meio de pagamento para os gastos do dia a dia. Segundo pesquisa do Instituto Locomotiva, 71% dos consumidores usam dinheiro vivo para honrar as despesas do cotidiano. Em seguida, aparecem os cartões de débito (24%) e crédito (4%). Entre os que usam dinheiro de papel, 77% dizem preferi-lo por ser mais fácil administrar as finanças. Ao mesmo tempo, 66% afirmam que conseguem mais desconto pagando em dinheiro vivo. Então, tá!

Contra a fome

O ex-deputado estadual Iran Barbosa (Psol) aproveitou o lançamento da Campanha da Fraternidade 2023 para lamentar a volta do Brasil ao Mapa da Fome: “São 33 milhões de pessoas passando fome em nosso país, das quais 1 milhão e 600 mil são sergipanas”, lembrou o professor Iran. Segundo ele, é preciso cobrar a execução imediata de políticas públicas voltadas ao combate à fome e à miséria. Lançada ontem, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, a Campanha da Fraternidade tem como tema “Fraternidade e fome” e como lema “Dai-lhes vós mesmo de comer!”. Amém!


Comments


bottom of page