top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza

Mutirão de Mitidieri é uma crítica indireta a Belivaldo

Ao promover mutirões no interior de Sergipe visando oferecer serviços simples à população, o governo Mitidieri expõe que a gestão do ex-governador Belivaldo Chagas (PSD) fechou os olhos para necessidades básicas à comunidade. Ora, se o Estado oferecesse normalmente ações rotineiras, como exames de glicemia, medicação de pressão arterial e agendamento de serviços em repartições públicas, o governo não precisava instalar mutirões, como está fazendo hoje em Propriá. Alias, quando assumiu o governo em 2007, o saudoso Marcelo Déda (PT) também recorreu a este expediente emergencial para oferecer serviços que a gestão anterior a dele deixou de fazer. Neste caso, porém, o petista recebeu o Estado do adversário João Alves Filho. Os mutirões de Déda, portanto, também visavam expor as carências da população que não foram supridas pelo antecessor. Ao recorrer ao mesmo expediente, Fábio Mitidieri escancara que a gestão do aliado Belivaldo Chagas falhou feio por não ter, por exemplo, ampliado para a maioria das cidades do interior a estrutura do Centro de Atendimento ao Cidadão (Ceac), que oferece todos os serviços levados hoje pelo governo para a região ribeirinha. Marminino!

Quilombolas em festa

O governo federal retomou a política de reconhecimento de territórios tradicionais quilombolas, com a assinatura da titulação de três áreas. Em Sergipe, foram titulados dois territórios. Um deles é Serra da Guia, no município de Poço Redondo, onde vivem 198 famílias, em uma área total de 9 mil hectares, dos quais 806 hectares foram titulados. O outro é o território Lagoa dos Campinhos, nos municípios de Amparo de São Francisco e Telha. Tem área total de 1.263 hectares, mas a parte titulada corresponde a 111 hectares. No total, 108 famílias vivem nesta área. Supimpa!

Lesma lerda

A Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) levou duas semanas para descobrir que a grande mortandade de peixes ocorrida no Rio do Sal foi causada pela baixa concentração de oxigênio, elevada concentração de fósforo e de coliformes fecais. Segundo o laudo da estatal, o crime ambiental naquele corpo d’água da Grande Aracaju foi provocado pelo lançamento no rio de esgotos sem tratamento. Nada de novo, né não? Aliás, esta não foi a primeira vez que ocorreu mortandade de peixes no poluído Rio do Sal e, certamente, não será a última. Crendeuspai!

Petistas queixosos

As línguas ferinas têm espalhado pelas esquinas de Sergipe que os petistas andam se queixado pelos cantos do presidente Lula da Silva (PT). Tudo por conta de demora do governo dele em dividir os cargos do 2º escalão, particularmente aqueles que pagam bem. As linguarudas garantem que os vermelhinhos não aceitam que, após quase três meses da posse do “Barba”, ainda não se tenha definido quem será o superintendente da Codevasf em Sergipe. Enquanto o governo pisa em ovos para não melindrar os aliados, aquela estatal segue sob o comando de Marcos Alves Filho, sobrinho da ex-senadora Maria do Carmo Alves (PP) e um bolsonarista de quatro costados. Home vôte!

Devo não nego...

O deputado estadual Luciano Pimentel (PP) anda preocupado com o endividamento da população. De acordo com ele, 29,8% das famílias estão com dívidas em atraso. O cartão de crédito é o principal responsável pelo “prego” da galera, aparecendo no topo do ranking, com 85,7% de endividados. Na sequência temos carnês (18,3%); financiamento de carro (8,6%); crédito pessoal (8,4%); financiamento de casa (7,1%); crédito consignado (5,1%) e cheque especial (4,7%). Diante dessa calamidade econômica, Luciano Pimentel vai apresentar um projeto para incluir a educação financeira nas escolas públicas. Então, tá!

Metamorfose política

Candidata a vice-governadora nas eleições passadas, a vereadora aracajuana Emília Corrêa (Patriota) não engoliu direito a debandada de setores da oposição para o governo Mitidieri. Entrevistada pelo jornalista Diógenes Brayner, a parlamentar lamentou o fato de um grupo que se dizia de oposição única e verdadeira ter virado governista de forma tão rápida, passando a defender o continuísmo que tanto criticou. Emília não citou nomes, porém a sua queixa permite suspeitar que ela se referiu ao senador Alessandro Vieira (PSDB), à delegada Daniele Garcia (Pode) e à ex-deputada estadual Kitty Lima (Cidadania). Misericórdia!

Imposto menor

Quer apostar uma mariola de goiaba como o governador Fábio Mitidieri (PSD) vai mandar para a Assembleia um Projeto de Lei reduzindo a alíquota do ICMS, que hoje é de exagerados 22%? No apagar das luzes de seu governo, em dezembro passado, Belivaldo Chagas (PSD) aprovou no Legislativo uma propositura aumentando o tributo, que atualmente é o mais elevado do Brasil. À boca miúda, fala-se que, para não desagradar o ex-governador, Mitidieri alegará que está atendendo uma reivindicação justa dos empresários. Ah, bom!

Visita aos currais

Políticos governistas vão aproveitar o mutirão, realizado hoje pelo governo estadual em Propriá, para se inteirarem sobre os currais eleitorais da região ribeirinha. Por reunir muita gente em um só espaço, o evento oficial é uma boa oportunidade para ouvir o povão, indagar sobre os preços dos rebanhos humanos e tentar descobrir quais são os vendedores de consciência na região. Políticos com mandatos geralmente oferecem como pagamento pela promessa dos votos, emendas parlamentares e cargos no serviço público. Nesta fase, a oferta de dinheiro vivo aos coronéis dos grotões ainda é modesta, pois o período de compra verdadeiramente dita só começa no próximo ano. Desconjuro!

Vota contra

A maioria dos eleitores não vota em candidatos financiados pelas indústrias do fumo, de armas, álcool e agrotóxicos. Segundo pesquisa feita pelo Instituto Datafolha, 92% dos entrevistados responderam que não apoiam candidatos que recebam recursos de indústrias de armas. Em seguida, aparecem as empresas de tabaco e de álcool (89% cada) e agrotóxico (82%), setores bancários (58%) e automobilístico (53%). Cruz credo!

No escurinho do governo

E a deputada estadual Linda Brasil (Psol) está cobrando mais transparência do governo Mitidieri. Segundo a distinta, um levantamento da Ong Transparência Internacional mostra que neste quesito Sergipe aparece em 25º lugar entre os 27 estados brasileiros. “Governos sem transparência costumam a se mover nas brechas da ilegalidade, do obscuro, arrepio da lei, no que chamamos de jeitinho brasileiro, e isso não pode ser normalizado”, discursa a parlamentar psolista. Linda concluiu avisando que permanecerá atenta às movimentações do governo, cumprindo com a sua função de fiscalizar. Aff Maria!

Folha inflacionada

Em se tratando de despesa com a folha dos servidores, Sergipe é o 6º do ranking brasileiro (58,3%), só ficando atrás de Minas Gerais (63,9%), Acre (63,2%), Tocantins (63,0%), Paraíba (60,3%) e Mato Grosso do Sul (60,0%). Em compensação, Sergipe está entre os estados que gastam abaixo de 60% com o funcionalismo. Estas informações podem ser lidas na reportagem do site de notícias Poder360º sobre os Estados que estouram gasto com salário. Segundo a matéria, em 2021, cinco unidades federativas ficaram além do limite de 60% sobre a receita para despesas com pessoal. Só Jesus na causa!


Kommentare


bottom of page