• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Oposição sergipana esfacelada


A oposição sergipana saiu das eleições municipais esfacelada. Pior é que não se enxerga nesse grupo derrotado lideranças capazes de colocar a casa em ordem antes da disputa de 2022. Após três derrotas seguidas (2016, 2018 e 2020), o time oposicionista está se desintegrando tal qual uma fruta podre. Aliás, sem adversários à altura, os governistas só têm uma preocupação: manter o enorme grupo político unido até o próximo pleito. O mais grave para a oposição é a visível falta de lideranças em seu reduto. Nomes tradicionais como Antônio Carlos Valadares (PSB) e Eduardo Amorim (PSDB) estão pendurando as chuteiras sem que tenham preparado quadros competentes para substituí-los. O ex-deputado federal André Moura (PSC) demonstra o desejo de pular a cerca, já tendo, inclusive, subido no palanque do prefeito reeleito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT). O PT não merece ser avaliado ainda como oposição, posto que está com um pé cá outro lá. Por sua vez, o senador Alessandro Vieira (Cidadania) se fecha em copas, enquanto brinca de ser líder dele mesmo. Caso não repense a forma de fazer política, o cidadanista vai perder eleição até para síndico de condomínio, enquanto assiste a oposição botar a viola no saco para ir desafinar em outras paragens Misericórdia!


Lanterninha do planeta


E quem anda preocupado com a falta de um programa nacional de vacinação contra a Covid-19 é o senador Rogério Carvalho (PT). Segundo o petista, “enquanto o mundo inicia o processo de vacinação contra o coronavírus, o Brasil não conta sequer com um plano nacional de imunização”. Diante de tamanha desorganização governamental, o senador sergipano questionou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre os motivos para o país se encontrar, mais uma vez, na lanterna do planeta. Crendeuspai!


Bola da vez


Reeleito com mais de 32% dos votos, o prefeito de Socorro, Padre Inaldo (Progressistas) tem cumprido uma extensa agenda de entrevistas. Ontem mesmo, ele foi entrevistado, logo cedinho, pela TV Sergipe, de onde saiu às pressas para falar sobre a futura administração na rádio Jovem Pan. Hoje, o padre foi o entrevistado do Programa Linha Direta, da Rádio Cultura. Tranquilo, Inaldo tem dito que pretende manter o eixo da atual administração, por entender que não se meche em time vencedor. Então, tá!


Longe de brigas


E o governador Belivaldo Chagas (PSD) quer distância das brigas do colega paulista João Dória (PSDB) com o governo Bolsonaro por causa das vacinas. Após participar, ontem, da reunião de governadores com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, Chagas disse que a sua preocupação é que o Brasil tenha vacina eficiente contra a Covid-19 o mais rápido possível. Antes de discutir sobre procedência dos imunizantes, Belivaldo quer a garantia de que haverá seringas, agulhas e equipamentos de proteção individual para atender os brasileiros. Certíssimo!


Vício brabo


Cerca de 65% dos pacientes fumantes não conseguem largar o cigarro mesmo após saberem que estão com câncer. Estudo feito pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo mostra que, apesar da vontade dos pacientes de largar o tabaco, o vício é muito forte. A situação se agrava pelo fato de o cigarro ser uma válvula de escape de grande parte dessas pessoas ao lidar com situações difíceis. Decididamente, o cigarro é uma peste. Desconjuro!


Barrados no baile


Quem não foi convidado e pensa em ir à festa de diplomação do prefeito, da vice e dos 24 vereadores eleitos em Aracaju, pode tirar o cavalinho da chuva. Marcado para o próximo dia 17, no Teatro Tobias Barreto, o evento será restrito a algumas poucas autoridades, os políticos a serem diplomados e os convidados destes, em número pra lá de limitado. Toda essa precaução do Tribunal Regional Eleitoral objetiva evitar a propagação da Covid-19. Os cabos eleitorais e puxa-sacos terão que se contentar com a transmissão da solenidade pela internet. Cruzes!



Cidade de luto


Foi sepultado, ontem, o ex-prefeito de Cristinápolis, padre Raimundo Leal (MDB). Com 55 anos, ele morreu vítima de complicações renais e diabetes. O emedebista estava internado no Hospital Governador João Alves Filho, em Aracaju, desde agosto passado. Padre Raimundo foi prefeito daquele município da região Sul de Sergipe de 2009 a 2016. A cidade de Cristinápolis parou para prestar a última homenagem ao líder religioso e político. Descanse em paz!


Vacina politizada


Vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal, o deputado Gustinho Ribeiro (PSD) tem dito que “politizar a vacina é tão letal quanto o próprio vírus”. Há quem garanta que a indireta do parlamentar sergipano tem endereço certo: o governador paulista João Dória (PSDB). Porém, como carapuça nem sempre tem um único destino, a crítica de Gustinho também cabe para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), um negacionista que tem se relevado o maior aliado do coronavírus. Home vôte!


Discutindo 2022


Os políticos não tiram os olhos do futuro 2022. Até parece que apenas o governador Belivaldo Chagas (PSD) pretende deixar o assunto próximas eleições para mais adiante. Outro dia, um grupo de aliados do pessedista passou horas discutindo possíveis nomes para substituir Belivaldo. Participaram do encontro, realizado na casa do ex-deputado federal Sérgio Reis (MDB), os deputados federais Fábio Mitidieri (PSD), Fábio Reis (MDB), o prefeito reeleito de Porto da Folha, Miguel de doutor Marcos (PSD) e o ex-deputado estadual Venâncio Fonseca (PSC). Aliás, reuniões como esta têm sido cada vez mais frequentes. Marminino!


Fim de carreira


Caso ouça a candidata derrotada à Prefeitura de Aracaju, delegada Danielle Garcia (Cidadania), o ex-governador Jackson Barreto (MDB) pendura as chuteiras no primeiro prego que encontrar. Segundo a cidadanista, JB precisa entender que o seu tempo como liderança política já passou. E a moça ainda tirou chinfra com o velho líder: “Jackson não conseguiu eleger nem um vereador em Aracaju”. Quem conhece o ex-governador, contudo, sabe que ele não dará qualquer importância ao “conselho” da delegada. Vixe!


Água rio abaixo


A Chesf emitiu comunicado alertando as comunidades ribeirinhas para o aumento da vazão do Rio São Francisco. Segundo a estatal, por conta do grande volume d’água no Reservatório de Sobradinho (BA), a Hidrelétrica de Xingó, em Canindé, está operando, desde ontem, com uma vazão média diária de 2.800 m³/s. A Chesf orienta as pessoas para não ocuparem áreas ribeirinhas situadas na calha principal do Velho Chico. Quem avisa, amigo é!


Recorte de jornal




Publicado no jornal aracajuano A Notícia, em 23 de outubro de 1896.