top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza

O governo de Sergipe não deve amarrar o burro na sombra


Foi extremamente positiva a rápida reação do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, contra a notícia da Revista Veja denunciando um possível atraso do Projeto Sergipe Águas Profundas, de 2028 para 2031. A informação, considerada por Prates como fake news, garante que a petrolífera “buscou a Casa Civil para atrasar um projeto de gás natural que colocaria no mercado 18 milhões de metros cúbicos diários de gás natural”. O desmentido, porém, não permite ao governo de Sergipe amarrar o burro na sombra, pois onde há fumaça, há fogo. Aliás, essa não foi a primeira vez que a imprensa divulgou o possível atraso deste importante projeto para a economia sergipana. Em 2020, o jornal Valor Econômico publicou que a Petrobras estudava retirar o “Sergipe Águas Profundas” de seu plano estratégico. Felizmente, aquela suspeita não se confirmou, mas a previsão inicial de a exploração do gás natural começar em 2026 já foi adiada para 2028. Portanto, toda atenção é pouca para que depois não tenhamos que chorar o leite derramado. Ou seria lamentar o gás não extraído do nosso litoral? Marminino!


Escravidão no campo


Cerca de 60% dos trabalhadores rurais atuam na informalidade e com salários menores que os formais. Segundo recente pesquisa do IBGE, além da perda de garantias trabalhistas, os baixos salários são preocupantes. O estudo revela que 78,5% dos trabalhadores assalariados rurais informais têm rendimento médio mensal de até um salário mínimo, sendo que quase metade desse total (33,9%), recebe menos de um salário. Assim também já é demais também!


Enem no Pré-Caju


A realização do Pré-Caju 2023 no mesmo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) preocupou o advogado Mendonça Prado (DC). Pré-candidato a prefeito de Aracaju, o distinto foi às redes sociais sugerir que, “nos próximos anos, as datas de realização do Pré-Caju não coincidam com as de realização das provas do Enem”. Mendoncinha concluiu a sua observação em tom de discurso eleitoral: “Quem prioriza a educação e quer um futuro melhor para os jovens deve observar esse tipo de situação com maior atenção”. Então, tá!


Suspeita de fraude


Das 75 prefeituras de Sergipe, 14 estão sob suspeita de erros nos registros nos dados do Censo Escolar. É o que mostra levantamento feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, Sergipe lidera o levantamento em todo o país. O jornal revela que caso as suspeitas se confirmem podem comprometer o cálculo da distribuição dos recursos do Fundeb. O jornal paulista não divulgou os nomes dos municípios suspeitos de terem forjado a relação de matrículas. Crendeuspai!


De olho nos votos


A classe política se divertiu pra valer nos desfiles de blocos do Pré-Caju 2023. Estiveram na avenida os pré-candidatos a prefeito da capital e quem pretende disputar uma cadeira na Câmara de Vereadores. Embora as eleições ainda estejam um pouco distantes, os políticos passaram a festa com o olho nos trios elétricos e o outro nos eleitores. Mesmo quem não disputará as eleições de 2024, como o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), não perdeu a oportunidade de abraçar os foliões, cumprimentar os músicos e, naturalmente, sentir como está o humor dos eleitores aracajuanos. Aff Maria!

Fauna e flora ameaçadas

As línguas ferinas andam espalhando pelas esquinas de Sergipe que as Unidades de Conservação mantidas pelo governo de Sergipe estão completamente abandonadas. Segundo as fofoqueiras de plantão, pelo fato de praticamente estarem sem gestão, estes importantes espaços de proteção da flora e da fauna vêm sendo “visitados” por caçadores e lenhadores, interessados nos animais silvestres e na madeira. Os prejuízos provocados pelo abandono estatal são mais visíveis no Monumento Natural Grota do Angico, localizado entre os municípios de Poço Redondo e Canindé do São Francisco. Só Jesus na causa!


Bufunfa taxada


O senador Alessandro Vieira (MDB) será o relator do projeto de lei de taxação de offshores e super-ricos. O texto será analisado pela Comissão de Assuntos Econômicos e ainda não tem data para a votação. A taxação dos milionários foi uma promessa de campanha do governo Lula (PT), que busca meios de cobrar imposto das grandes fortunas. Além disso, o projeto aumenta a arrecadação e é uma das formas de perseguir a meta de déficit zero do Ministério da Fazenda. Ah, bom!


Candidatura própria


Dirigentes e lideranças dos partidos que compõem a federação PT, PV e PC do B decidiram que o segmento político terá candidatura própria à Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, assim como também disputarão cadeiras na Câmara de Vereadores. A reunião aconteceu na casa do presidente do PT local, Cleverson Siqueira, e contou com as presenças do senador Rogério Carvalho e do vereador por Aracaju Camilo Feitosa. Esta informação foi publicada pelo jornalista Eugênio Nascimento no blog Primeira Mão.


Devolução sugerida


A Federação Única dos Petroleiros (FUP) propôs que a Unigel devolva à Petrobras as Fábricas de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen’s) localizadas em Laranjeiras e Camaçari (BA). A entidade externou a sua indignação contra a demissão anunciada de 384 trabalhadores, entre diretos e indiretos, da unidade localizada na Bahia. A Unigel alega que vem operando as duas Fafen’s com dificuldade devido ao alto custo do gás natural fornecido pela Petrobras. As fábricas foram arrendadas para a Unigel por 10 anos. Misericórdia!


Reunião parlamentar


Fortaleza vai sediar, da próxima quarta até sexta-feira, a 26ª Conferência da Nacional da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais. Com o tema “As prerrogativas do Parlamento Estadual”, o evento contará com a participação de parlamentares de todo o país, entre eles, deputados sergipanos, visando a troca de experiências e o fortalecimento da democracia. Além das prerrogativas legislativas, estarão em debate assuntos como mudanças climáticas, meio ambiente e energias renováveis, políticas de segurança nas escolas, comunicação digital e inteligência artificial. Legal!


Estranho silêncio


Por que será que os sindicatos dos servidores estaduais deixaram de reclamar contra o exagerado reajuste de 50% da contribuição do Ipesaúde. Aprovada em junho passado, a majoração simplesmente anulou o mísero reajuste salarial de 2,5% concedido ao funcionalismo pelo governo Mitidieri (PSD). Inicialmente, os sindicalistas fizeram atos públicos e ameaçaram contestar na justiça a absurda majoração do plano de saúde, mas depois botaram a viola no saco, fizeram boca de siri. Alguém sabe dizer qual o motivo desse estranho silêncio? Home vôte!


Opmerkingen


bottom of page