top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza

As eleições em Socorro vão ser uma briga de foice no escuro


O recente arranca-rabo entre o prefeito Padre Inaldo (PP) e o deputado-pastor Samuel Carvalho (Cidadania) deixou claro que a disputa pela Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro promete ser mais barulhenta do que uma briga de foice no escuro. Após ser agarrado pelo vigário e avisado que “você não me conhece e não sabe o que sou capaz de fazer”, o evangélico-político correu à uma delegacia para pedir providências contra a agressão do vigário. Não bastasse esse entrevero entre os dois homens ditos de Deus, os cabos eleitorais e puxa-sacos dos pré-candidatos socorrenses já começaram a se bicar. As redes sociais são o melhor termômetro de como o embate político naquele município será ferrenho em 2024. Pré-candidato à Prefeitura, o ex-deputado federal Fábio Henrique (União) também tem sido alvo preferido das línguas ferinas de plantão. Pelo andar da carruagem, quando o jogo político começar mesmo pra valer em Socorro, a Justiça Eleitoral vai ter muito trabalho para conter os ânimos dos postulantes à cadeira de prefeito e apagar o fogo dos apaixonados eleitores. Só Jesus na causa!


Não é pardo


O Tribunal Regional Eleitoral não enxerga o senador Alessandro Vieira (MDB) como uma pessoa de cor parda. Por maioria, o Pleno do TRE decidiu que o Cidadania - antigo partido do emedebista - tem que devolver aos cofres públicos R$ 34 mil abiscoitados pela legenda porque Vieira revelou ser pardo quando, segundo os magistrados, é branco dos pés à cabeça. Alessandro não aceitou o veredito da Justiça Eleitoral e promete recorrer contra a decisão, pois jura ser pardo desde criancinha. Misericórdia!


Grana garantida


A Prefeitura de Aracaju já formalizou os termos de fomento para o repasse de recursos de emendas parlamentares a 13 organizações da sociedade civil. Serão transferidos às entidades mais de R$ 968 mil destinados à execução de projetos sociais. De acordo com o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), a gestão municipal segue empenhada para garantir a agilidade na liberação desses recursos e prestando o devido auxílio às entidades indicadas pelos vereadores visando o cumprimento dos trâmites burocráticos necessários. Então, tá!

Chamou o feito à ordem

A direção do Detran promete punir as clínicas credenciadas que ainda se recusam a receber PIX como pagamento pelos exames psicológicos e oftalmológicos. Há muito, quem precisa tirar ou trocar a carteira de motorista é forçado a pagar os exames em dinheiro. Uma portaria publicada pelo Detran, no último dia 6, exige que as clínicas aceitem tanto dinheiro quanto PIX. Dentro de 60 dias, elas também terão que aceitar o pagamento pelos serviços via “dinheiro de plástico”. Danôsse!

Troca de postos

Augusto Fábio Oliveira entregou a Secretaria de Planejamento de Aracaju para assumir a Diretoria-Geral do Tribunal de Contas de Sergipe. Convidado pela nova presidente do TCE, Susana Azevedo, o fidalgo arrumou as gavetas na Secretaria e agradeceu ao prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) pelo tempo em que respondeu pela pasta. Para o lugar de Fábio no Planejamento assumiu interinamente o secretário municipal de Governo, Hallison Sousa. O distinto vai acumular as duas funções. Servidor de carreira do INSS, Augusto Fábio sairá da gestão pedetista após sete anos. Boa sorte na nova empreitada!

Blá,blá, blá político

O Psol é a única legenda a exibir, nesta semana, propaganda partidária em rede nacional de rádio e televisão. As inserções serão transmitidas na programação noturna das emissoras, entre 19h30 e 22h30. No total, serão quatro minutos de propaganda partidária: dois minutos nesta terça-feira e dois minutos na próxima quinta-feira, finalizando a exibição das propagandas das legendas em 2023. Caso você não pretenda aturar o blá, blá, blá psolista, desligue o rádio e a televisão na hora das transmissões. Marminino!

Escravidão no campo

Cerca de 60% dos trabalhadores rurais atuam na informalidade e com salários menores que os formais. Segundo pesquisa, além da perda de garantias trabalhistas, os baixos salários são preocupantes. O estudo revela que 78,5% dos trabalhadores assalariados rurais informais têm rendimento médio mensal de até um salário mínimo, sendo que quase metade desse total (33,9%), recebe menos de um salário. É muito por causa disso que os grandes proprietários rurais são contra o Programa Bolsa Família, pois sem este benefício federal eles poderiam pagar qualquer ninharia aos coitados dos trabalhadores. Home vôte!

Últimos dias

Os deputados estaduais iniciam hoje, a última semana de sessões plenárias e especiais. Na próxima quinta-feira, os ilustres devem zerar a pauta de votação de projetos, dando início ao período de recesso parlamentar, que prosseguirá até o dia 1º de fevereiro de 2024. Desde o último dia 7, uma pauta com 132 propostas, sendo 82 Indicações, 27 Moções, 27 Projetos de Lei e seis Projetos de Resolução, vem sendo apreciada e votada na Assembleia. Ah, bom!

Voto sujo

É certo que uma parcela do eleitorado vota em candidatos desonestos para ser representado por um igual. O sujeito que não se sensibiliza com a massiva propaganda contra os ficha suja e vota em quem responde uma série de processos não deseja o melhor para o seu estado. Pior é que, na maioria dos casos, o eleitor que apoia acusados de praticar crimes tem consciência de seus atos. Portanto, quem vota em malandros está interessado somente em vantagens pessoais, mesmo que elas sejam ilegais e exibam as impressões digitais do seu representante ficha suja. Crendeuspai!

Defesa das Deso

O Sindicato dos Empregados da Companhia de Saneamento de Sergipe e os partidos PT, PV e PCdoB estão lançando hoje a Frente Sergipana em Defesa da Deso Pública. Um dos líderes desse movimento contra a privatização da estatal, o deputado federal João Daniel (PT) alerta para o risco de se entregar empresas públicas à iniciativa privada, que considera ser o lucro mais importante do que os bons serviços prestados à população. Por sua vez, o senador Rogério Carvalho (PT) garante que a Deso precisa de investimentos e não de privatização. É vero!

Bico seco

Talvez por conta crise econômica, mesmo conhecendo a necessidade etílica dos condenados, a grande maioria dos sergipanos deixou, há anos, de oferecer cachaça ao peru caipira, visando “anestesia-lo” antes de abatê-lo para a tradicional ceia natalina. Uma crueldade sem igual. Aff Maria!


Comments


bottom of page