top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Já é Carnaval cidade, acorda pra ver!


O Brasil respira Carnaval, festa que começa hoje e só deve terminar na madrugada da Quarta-Feira de Cinzas. Capitais como Rio de Janeiro, Salvador e Recife já vivem o clima carnavalesco há dias, porém Aracaju se fantasia mesmo pra valer a partir desta sexta-feira. Blocos organizados e de lambe-sujos vão garantir a animação do período, naturalmente à base de muita ‘birita’ para aquecer os foliões. Portanto, a ordem é cair na gandaia, mas vale à pena ter alguns cuidados para não precisar se explicar em casa na Quarta-Feira de Cinzas. Desarme o espírito, não aceite provocações e evite dirigir após encher a caveira. No mais, é se esbaldar pra valer, pois ninguém é de ferro. Então, alô, alô pessoal do alô, cachaça não é água não. Ademais, segundo o pierrô apaixonado, as pastorinhas, pra consolo da lua, vão cantando na rua lindos versos de amor, só porque já é Carnaval cidade!


Políticos na fuzarca


Travestidos de foliões, os políticos vão aproveitar o Carnaval para as conversas de bastidores, enquanto medem a popularidade junto aos brincantes. A folia momesca funciona como um bom termômetro para as eleições deste ano. Antenada, a imprensa acompanha tudo, na tentativa de anotar as conversas mais apimentadas dos bastidores. É por aí que a banda toca!


Livro de ficção


A Constituição Federal já tem mais de 35 anos de promulgada e ainda não pode ser considerada uma obra acabada. Um levantamento feito pela Câmara dos Deputados mostra que a lei máxima do país contém 163 dispositivos ainda não regulamentados. Os dispositivos que precisam de regulamentação são aqueles que enunciam um direito, um dever ou uma regra com a ressalva de que eles serão cumpridos “na forma da Lei” ou “nos termos definidos em Lei”. Home vôte!


MST apaga velinhas


O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra encerrou, ontem, o 35° Encontro Estadual do MST Sergipe, que visou comemorar os 40 anos de fundação do Movimento. O evento aconteceu no povoado Quissamã, município de São Cristóvão, e reuniu trabalhadores rurais, lideranças políticas e simpatizantes do MST. O deputado federal João Daniel (PT) se disse orgulhoso de ter dedicado parte de vida “a esse movimento que tanto fez e faz pelo Brasil”. Já a deputada estadual Linda Brasil (Psol) afirmou que o MST tem sido uma voz incansável na defesa dos direitos dos trabalhadores rurais. Então tá!


Soldados do tráfico


Foi-se o tempo em que o professor era tão ou mais respeitado do que os pais dos estudantes. Bons tempos aqueles, quando a normalidade da escola só era perturbada por pequenas rusgas entre alunos na quadra esportiva. O que se vê hoje é assustador: estudantes ameaçam os professores e jovens se agridem dentro das salas de aula, quase sempre usando algum tipo arma. Há anos, os traficantes de drogas recrutam parte de seus “soldados” nas salas de aula. São alunos que perderam o interesse pelo estudo, a ponto estarem trocando os livros por armas de fogo e afiadíssimas facas, usadas para massacrar colegas e educadores a sangue frio. Só Jesus na causa!


Roendo unhas


Os governistas vão cair na folia momesca sem tirar os olhos da Prefeitura de Aracaju. As falas dos líderes desse bloco político prometem anunciar o nome do candidato depois da janela partidária, que ocorre em março. Há quem diga, porém, que a falta de um acordo deve empurrar essa decisão para bem depois. Nem precisa dizer que cada dia tem sido uma agonia para os pré-candidatos. Portanto, aguardemos para saber se o angu de caroço será servido no prazo anunciado, pondo um fim na agonia dos postulantes à cadeira de prefeito ou se estes continuarão roendo unhas até perto dos festejos juninos. Aff Maria!


Ovo como arma


O baixo preço dos ovos está estimulando manifestantes a usá-los contra os políticos. Para se ter uma ideia, 30 ovos estão sendo vendidos em Aracaju por menos de R$ 20,00. Ressalte-se que o Código Penal prevê punição para quem pratica “ovação”, porem a pena é tão branda - detenção de três meses a um ano e multa - que é bom os políticos se protegerem agora na folia momesca, principalmente dos ovos podres. Crendeuspai!


Casa dos sonhos


Qual seria a sua reação se encontrasse nas páginas de classificados o seguinte anúncio? “Vende-se uma confortável casa avarandada e com um quintal repleto de fruteiras diversas como limoeiro, cajueiro e pitangueira. O imóvel está localizado entre dois bares sortidos de bebidas quentes, cerveja geladérrima, uma grande variedade de tira-gostos deliciosos, clientela de alto nível, sem contar que o ‘pendura’ é muito bem aceito pela proprietária. Outras informações podem ser obtidas na rua da Pinga, nº 51, bairro Cana Brava, ou no bar da esquina”. Esta seria a casa ideal para quem não quer dirigir depois de encher a caveira neste Carnaval. Arre égua!


Invocado com Valmir


Não chamem para o mesmo baile de fantasia o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL) e o vereador Cabeça de Porco (MDB), pois pode ter barulho dos grandes. Esta semana, o parlamentar fez discurso na Câmara lembrando a Valmir que nunca foi preso como ladrão, nem a polícia bateu na porta dele ao nascer do sol. Cabeça de Porco também chamou o adversário de “cara cínica que só olha para o próprio umbigo, um bolsonarista que traiu os itabaianenses e virou lulista”. Enquanto era criticado, Valmir e o prefeito itabaianense Adailton Sousa (PL), saboreavam uma deliciosa jaca mole. Danôsse!


Medo do rio


Reportagem do jornal Folha de S. Paulo denuncia o assoreamento do Rio São Francisco. Segundo a matéria, os moradores da comunidade Mocambo, no município sergipano de Porto da Folha, temem que a erosão do solo provoque danos irreversíveis ao território. Antes desse alerta feito pela Folha de S. Paulo, uma equipe de Patrimônio Cultural e Comunidades Tradicionais já havia denunciado que há iminente risco de as águas chegarem até as casas. “A comunidade está se sentindo como se estivesse prestes a ser engolida pelo Velho Chico”, afirmou o coordenador da equipe, historiador Marcos Paulo Carvalho. Misericórdia!


Punição aos golpistas


O senador Alessandro Vieira (MDB) se manifestou sobre o baculejo da Polícia Federal nas casas e escritórios de Jair Bolsonaro (PL), Valdemar Costa Neto (PL) e de alguns milicos estrelados: “O Brasil passou por uma tentativa de golpe de estado e todos os envolvidos devem ser duramente punidos na forma da lei”, frisou o emedebista. De acordo com Vieira, “apesar de o Brasil ser um paraíso de impunidade para outros tipos de criminosos e de o combate à corrupção ter virado peça de museu”, a realidade sobre os atos criminosos de 8 de janeiro de 2023 não muda. Cruz, credo!

Comments


bottom of page