top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Batata assando


O ex-governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), recebeu em Simão Dias para um café da manhã o manda-chuva do União Brasil, André Moura. Entre um suco natural, cuscuz e ovos de galinha caipira, os dois trataram sobre as eleições de Aracaju. Segundo dizem por aí, ambos preferem ter como candidata à Prefeitura de nossa Barbosópolis a deputada federal Yandra de André (União). As más línguas juram de pés juntos que o anfitrião Belivaldo e o visitante André aproveitaram o bem servido café para assar as batatas do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) e do pré-candidato Luiz Roberto (PDT). Danôsse!


Maioria dos governistas não apoia o pré-candidato de Edvaldo


O governador Fábio Mitidieri é minoria dentro do PSD quando se fala em apoiar a pré-candidatura do secretário estadual Luiz Roberto (PDT) à Prefeitura de Aracaju. E essa situação se repete nos demais partidos situacionistas. A rejeição ao pedetista visa fragilizar o projeto futuro do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), que dorme e acorda sonhando em disputar uma cadeira no Senado, em 2026. Com o mesmo desejo do alcaide, o manda-chuva do União Brasil, André Moura, lançou a pré-candidatura da herdeira, porém a ideia encontrou forte oposição do senador Alessandro Vieira (MDB). Aliás, o emedebista levou a secretária Danielle Garcia para o partido visando usá-la como obstáculo à Yandra de André (União) e também dificultar a indicação de Luiz Roberto. Ex-pedetista, o novo presidente do PSB, Zezinho Sobral, é outro que não morre de amores pelo nome indicado por Edvaldo. Voltando ao PSD: vários capas-preta da legenda têm deixado claro nos bastidores que não subirão no palanque a ser montado pelo prefeito. Estes pedessistas até propagandeiam uma candidatura a prefeita da deputada federal Katarina Feitoza (PSD) apenas para fragilizar o projeto de Nogueira. Pelo visto, se insistir com o nome de Luiz Roberto, Mitidieri corre o risco de ficar falando para uma planteia diminuta de governistas, com sérios riscos para o seu sonho de reeleição. Marminino!


Volta Petrobras


Sergipe deve ganhar uma frente parlamentar em defesa do retorno da Petrobras ao estado. Este projeto é encabeçado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jeferson Andrade (PSD), que pretende atrair vereadores e outras lideranças políticas. O desmonte da estatal em terras sergipanas começou em 2016, com o objetivo de facilitar a venda dos campos de petróleo e gás. Em 2020, a Petrobras paralisou todas as plataformas localizadas em nosso litoral, dando as costas para Sergipe. Tomara que esse grito da classe política sensibilize a direção da petrolífera. Aff Maria!


PT virou nanico


O PT deve ir ao próximo baile eleitoral de Aracaju com cara e jeito de partido nanico. Depois que a ex-vice-governadora Eliane Aquino desistiu de disputar a Prefeitura pela legenda, os petistas se viram no mato sem cachorro. Para não ficar sem palanque próprio, a turma da estrela vermelha vai se valer de dois nomes sem tradição no PT: o advogado Clóvis Barbosa e a jornalista Candisse, que vem a ser cara-metade do senador Rogério Carvalho, outro que abdicou do sacrifício após ter levado uma surra na disputa pelo governo de Sergipe. Há quem jure que com Clóvis ou com Candisse o PT corre o risco de ficar pelo caminho já no 1º turno, podendo até ser o lanterninha da disputa. Misericórdia!



Massa da manobra


Os trabalhadores da Unigel, arrendatária da fábrica de fertilizantes de Laranjeiras, estão vivendo uma clara sensação de insegurança no ambiente de trabalho. Quem pensa assim é Albérico Santos de Queiroz Filho, diretor do Sindipetro Unificado. O distinto afirma que após manter a unidade parada por mais de oito meses e ter utilizado seus trabalhadores como massa de manobra para pressionar o governo a assumir o risco do negócio, a Unigel desrespeita completamente a saúde mental dos trabalhadores. Um bom exemplo disso, segundo Albérico, foi a decisão da empresa de demitir parte dos empregados para recontratá-los em seguida. Crendeuspai!


Aos amigos tudo


Alguém sabe qual é o critério usado pelo governo para selecionar a cidade onde será realizado o programa “Sergipe é Aqui”. Causa estranheza o fato de todos os municípios visitados até agora pelo mutirão oficial serem administrados por aliados políticos do governador Fábio Mitidieri (PSD). Na semana passada, o oba oba aconteceu em Muribeca, que tem como prefeito o pessedista Mário de Sandra. Talvez seja por isso que a oposição acusa o Executivo estadual de usar a máquina pública em favor dos aliados políticos, particularmente dos prefeitos governistas pré-candidatos à reeleição. Como perguntar não ofende: será que o diligente Ministério Público Eleitoral está de antenas ligadas? Como diz o ditado popular: Aos amigos tudo, aos inimigos, a lei. Arre égua!


Bem na fita


Pela segunda semana seguida, Aracaju foi destaque no programa Pequenas Empresas & Grandes Negócios, exibido pela Rede Globo de Televisão. Ontem, foi a vez de a empresária Ana Ercília Silva mostrar o acarajé de três quilos. Vendida por R$ 85,00, a guloseima é disputada pela clientela na movimentada barraca, instalada na Praça Acrísio Garcez, bairro Farolândia. Na semana passada, a reportagem esteve em Aracaju para mostrar o il Sordo Gelato, empreendimento criado pelo jovem Breno Oliveira. Inconformado com preconceito no mercado de trabalho devido à sua condição de surdo, ele decidiu empreender e hoje os seus sorvetes de vários sabores fazem sucesso em Aracaju e Salvador. Supimpa!


Eleições tranquilas


O novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Diógenes Barreto, espera que as eleições deste ano em Sergipe transcorram dentro da normalidade. Entrevistado pelo blog Primeira Mão, o magistrado afirmou ter esperança que a justiça eleitoral não precise utilizar dos instrumentos jurídicos disponíveis para assegurar o equilíbrio do pleito. Eleito pela unanimidade do Pleno do Tribunal de Justiça para presidir o TRE, Diógenes Barreto será empossado na próxima sexta-feira. Boa sorte!


Subemprego


A informalidade no mercado de trabalho em Sergipe é uma das maiores do Brasil. Segundo o IBGE, 51,9% da população ocupada exercem atividades informais. Pior do que Sergipe nesse quesito somente os estados do Maranhão (57,8%), Pará (57,4%), Amazonas (54,6%), Piauí (53,4%), Ceará (53,0%) e Bahia (52,1%). A mesma pesquisa revela que a queda da taxa de desocupação do Brasil passou de 7,7% no terceiro trimestre de 2023 para 7,4% no quarto trimestre. Então, tá!



Imprensa marrom?


O ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL), fez uma grave denúncia contra o radialista Luiz Carlos Focca, da Rádio Transamérica/FM. Sem citar nomes, o político afirmou que em Sergipe “todo mundo sabe quem banca Focca, quem o financia, quem o paga”. Francisquinho prosseguiu acusando o comunicador de fazer um jornalismo direcionado visando atacá-lo politicamente. O ex-prefeito também postou no Instagram que “eles estão juntos e tem gente a serviço para confundir o povo de Itabaiana. O único objetivo deles é abater Valmir para voltar ao comando dos cofres da Prefeitura”. Seria bom que o Sindicato dos Radialistas apurasse essa grave denúncia sobre a existência de imprensa marrom aqui na terrinha. Home vôte!


Comments


bottom of page