top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Desunião de governistas em Aracaju é sinal de briga feia em 2026


Os governistas não chegam a um consenso em torno do candidato a prefeito de Aracaju porque estão de olho nas eleições de 2026. Embora comam no mesmo prato, intimamente eles têm quase certeza que dificilmente sentarão à mesma mesa daqui a dois anos. Sonhando com uma cadeira no Senado, Edvaldo Nogueira (PDT) e André Moura (União) não abrem mão da Prefeitura de Aracaju, trampolim importante para o pleito de 2026. Alessandro Vieira (MDB) sabe que se Moura eleger a filha Yandra prefeita da capital sergipana ficará forte em demasia para ser derrotado nas eleições gerais, quando o emedebista brigará por um novo mandato. Embora não confesse nem sob tortura, o senador Laércio Oliveira (PP) pensa em disputar o governo estadual daqui a dois anos, sem correr o risco de ficar sem mandato. Por isso mesmo, aposta na Prefeitura para fortalecer o seu PP em Aracaju. À distância e quase em silêncio, o ex-governador Belivaldo Chagas (PSD) puxa brasas para a sua sardinha. Diante de tantos interesses em jogo, o governador Fábio Mitidieri (PSD) pisa em ovos para não estourar a boiada antes da hora. Ele sabe que se a corda de caranguejos for desatada agora, esparrama cada um para um lado, sepultando de vez seu sonho dourado de reeleição. Portanto, não esperem uma candidatura de consenso pras bandas dos governistas, nem aposte uma moeda furada que esse grupo permanecerá unido após as eleições deste ano. Misericórdia!


Maria da Penha


As más línguas andam espalhando pelas esquinas da terrinha que um importante auxiliar do governo de Sergipe está cumprindo medidas protetivas, com base na Lei Maria da Penha. Só pode ser maldade das fofoqueiras de plantão, pois se fosse verdade o próprio governo já teria saído em defesa da mulher vítima da violência do dito cujo. Desconjuro!


Patinho feio


Dos nove estados nordestinos, Sergipe terá direito ao menor quinhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para este ano. Dos R$ 36,6 bilhões a serem investidos na região pela Sudene e o Banco do Nordeste, Sergipe terá direito a apenas 5,3%. Do outro lado da moeda a Bahia aparece na primeira posição com R$ 8,1 bilhões ou 21,5% do orçamento previsto para o FNE. Os recursos do Fundo representam um incremento de 10% no financiamento destinado aos empreendimentos prioritários. Então, tá!


Último a saber


O presidente do diretório do PT em Canindé do São Francisco, Emanoel Aleixo, disse ter sido o último a saber que o partido pretende lançar a candidatura de Moacir Mota a prefeito daquele município. Entrevistado pela Rádio Xingó, o distinto afirmou que tomou conhecimento do fato pela imprensa. Enquanto isso, o presidente estadual do PT, deputado federal João Daniel, fez voto de silêncio desde que o site Faxaju divulgou a possível candidatura de Mota. Como dizem lá em Carira: “Quem cala, consente”. Danôsse!


Lesma lerda


Ao que tudo indica, o Banese deixou de respeitar a Lei dos 15 minutos. É o que se depreende depois que um cliente esperou, na semana passada, cerca de duas horas para ser atendido na agência localizada na Avenida Augusto Maynard, em Aracaju. Não adiantou o suplicante pedir socorro à recepcionista, ao segurança e ao próprio gerente. Este, aliás, fez cara de paisagem quando indagado se o Banese havia deixado de respeitar a Lei dos 15 minutos. Com a palavra os mangangões do bancão estatal. Jesus seja louvado!


Obra no papel


O governador de Sergipe, Fábio Mitidieri (PSD), terá que se reeleger para inaugurar a projetada ponte ligando Aracaju à Barra dos Coqueiros. Ontem, o fidalgo deu o primeiro passo nessa direção, ao assinar o contrato para a realização dos estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental do empreendimento. Para se ter uma ideia, essa primeira fase, avaliada em R$ 8 milhões, vai demorar, no mínimo, um ano e meio. Só depois disso, é que o governo fará a licitação da obra, que não levará menos de dois anos para ficar pronta. Caso não seja reeleito em 2026, Mitidieri assistirá outro governador inaugurando a ponte iniciada por ele. Ah, bom!



Banco dos réus


O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) julga hoje o processo contra o desembargador Luiz Mendonça, acusado de vender sentenças. O distinto foi denunciado na “Operação Poço Vermelho”, desencadeada em Sergipe pela Polícia Federal. Caso o magistrado seja punido, se abre de imediato uma vaga no Pleno do Tribunal de Justiça, a ser preenchida por um advogado escolhido em lista sêxtupla pela OAB e depois em lista tríplice pelo TJ, cabendo a nomeação ao governador. Desde que foi denunciado pela PF, Luiz Mendonça foi afastado das funções pelo CNJ. Cruz, credo!


Oba oba oficial


O governo de Sergipe vai promover, amanhã, mais um mutirãozinho no interior do estado. O oba oba oficial acontecerá em Moita Bonita. Repaginado com o nome de “Sergipe é Aqui”, o evento oferece à população carente ações simples, como medição de pressão arterial e da glicemia, consultas médicas, palestras diversas, jogos de futebol para a meninada, manicure e pedicure para as mulheres, corte de cabelo para os homens, etcétera e tal. O mutirão também permite que os políticos governistas visitem os donos dos currais eleitorais, enquanto assistem, à sombra, uma multidão de miseráveis disputando serviços simples que deveriam ser oferecidos pelo estado sem estardalhaço e de forma rotineira. Só Jesus na causa!


Vieira na CPI


O senador Alessandro Vieira (MDB) substituirá Renan Calheiros (MDB) na CPI da Braskem, que tem como relator o sergipano Rogério Carvalho (PT). A comissão apura os impactos da exploração de sal-gema em Maceió. O emedebista alagoano deixou a CPI após ter o nome vetado pelo partido para ser o relator. Injuriado, Renan disse existir uma “óbvia tentativa de domesticação. Estão tentando fazer que a CPI trilhe caminhos diferentes”, reclamou Calheiros. Aff Maria!


Agora vai!


O nanico Democracia Cristã anunciou apoio à pré-candidatura da deputada federal Yandra Moura (União) à Prefeitura de Aracaju. Tomara que a ilustre tenha mais sorte do que os últimos candidatos do DC a prefeito da capital sergipana e a governador de Sergipe, respectivamente, delegado Paulo Márcio e o doutor Cláudio Geriatra. Ambos terminaram as eleições enfezados com Airton Costa, mandachuva do minúsculo partido. Agora, o ex-deputado federal Mendonça Prado tentou se candidatar a prefeito de nossa Barbosópolis pelo DC, porém foi descartado pela legenda sob a alegação de que estava patinando nas pesquisas. Quem sabe, Yandra decola, né? Marminino!


Rango meia boca


De um bebinho, numa bodega “frege mosca” da periferia de Aracaju: “Quem diria? O prato do povo do governo Mitidieri acabou virando uma quentinha”. Home vôte!

Comments


bottom of page