top of page
  • Foto do escritorLuxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Em Sergipe, câmaras de vereadores viram ringues de luta livre


A campanha eleitoral nem começou e os políticos já estão com os nervos à flor da pele. O clima tem ficado cada dia mais tenso nas câmaras municipais, onde os vereadores estão pensando menos no povo e mais em suas reeleições. Somente esta semana ocorreram dois graves entreveros entre parlamentares de Poço Redondo e de Carira. Em ambas as confusões, os brigões só não foram às vias de fato graças a interferência dos colegas e dos eleitores. Mesmo assim, não faltaram copo d’água e microfone voando pelos ares. Pior é que a tendência é esse clima de beligerância aumentar ainda mais quando a campanha começar pra valer, pois os vereadores e os candidatos a tal vão se engalfinhar pela simpatia dos eleitores. Tomara que fiquemos só nos empurra-empurra e xingamentos, o que já é reprovável para quem deveria usar apenas a palavra como arma. Espera-se que as lideranças políticas do interior acalmem os aliados mais afoitos e que os valentões sejam punidos com o rigor da lei, antes que tenhamos de lamentar mortes na disputa eleitoral que se avinha. Misericórdia!


No PL de Bolsonaro


Será na próxima segunda-feira, a filiação da vereadora aracajuana Emília Corrêa ao PL do ex-presidente Jair Bolsonaro. Depois de sondar várias legendas, a parlamentar fez opção pelo Partido Liberal, que em Sergipe é comandado pelo dublê de político e empresário Edvan Amorim. Aliás, a relação de Emília com o PL vem de longe: em 2022, ela foi candidata a vice-governadora na chapa encabeçada pelo ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL). Segundo a pré-candidata à Prefeitura de Aracaju, a opção pelo partido de Bolsonaro foi porque teve a garantia de total apoio na disputa pelo comando da capital sergipana. Então, tá!


Luta pela terra


A disputa pelas terras do Quilombo Brejão dos Negros, em Brejo Grande, foi destaque no Jornal Folha de S. Paulo. A reportagem revela que Maria Izaltina Silva Santos, líder daquela comunidade, acusou a juíza de Direito, Rosivan da Silva Machado, de coagir os quilombolas a saírem das terras. A magistrada, que possui um sítio no povoado Brejão, se defende. Ela diz ter participado, como cidadã, de várias audiências convocadas pelo Incra e Ministério Público Federal: “As atas de referidas audiências registram as minhas falas, sempre no sentido de respeito à vontade, à história e aos valores da comunidade”, diz Rosivan. Ah, bom!


Brasil condenado


O deputado federal João Daniel (PT) comemorou a condenação do Brasil pela Corte Interamericana de Direitos Humanos. O país foi considerado culpado pelo assassinato do trabalhador rural Antônio Tavares Pereira durante um conflito com a Polícia Militar do Parará. A vítima participava de um ato em defesa da terra. O crime ocorreu há 24 anos e até hoje os responsáveis não foram punidos. Segundo Daniel, essa decisão da Corte Interamericana é um respiro de justiça na luta pela reforma agrária. Só Jesus na causa!


Montando o time


O deputado estadual Luciano Bispo (MDB) está montando o time para as eleições deste ano em Itabaiana. O ilustre acaba de anunciar a contratação do radialista Chiquinho Ferreira. Até o ano passado, o comunicador, com larga experiência em assessoria política, era secretário de Comunicação da Prefeitura itabaianense, administrada por Adailton Sousa (PL), que vem a ser adversário de Bispo. Segundo o deputado, a chapa de oposição para enfrentar o ex-prefeito Valmir de Francisquinho (PL) será encabeçada pelo empresário Edson Passos, tendo Agnaldo de Verso como candidato a vice. Essa briga promete. Arre égua!


Violência doméstica


É crescente o número de casos de violência doméstica ocorridos em Sergipe. Uma fonte do Poder Judiciário informou que semanalmente são aplicadas em Aracaju cerca de 20 medidas restritivas contra marmanjos acusados de agressões às mulheres. A situação se agrava nos fins de semana, quando os valentões enchem a caveira de cachaça. Aliás, esse tema ganhou destaque nos últimos dias por conta das punições aplicadas com base na Lei Maria da Penha ao meteorologista Overland Amaral e ao secretário estadual de Turismo, empresário Marcos Franco (MDB). Ambos estão sendo acusados pelas esposas de terem praticado agressões físicas e psicológicas. Crendeuspai!


Fogo amigo


Quem pretende disputar as eleições para prefeito agora em 2024, terá primeiro que sobreviver ao fogo amigo, bem mais perigoso por ser disparado no escuro e à queima roupa. Diferentes dos adversários, que posicionados do lado oposto atiram com estardalhaço, os aliados agem na surdina para desconstruir a pré-candidatura. Estes podem ser chamados de “amigo-urso”. Os que sobreviverem às estocadas aliadas pelos próximos meses, chegarão fortalecidos às convenções partidárias e estarão prontos para o grande embate eleitoral, que premiará o vencedor com a cadeira de prefeito. Valameudeus!


É perseguição política?


O ex-prefeito de Porto da Folha, Manoel de Rosinha (PT), foi sumariamente demitido da estatal Emdagro sem maiores explicações. Ao procurar um diretor da empresa, o petista foi informado que a sua demissão foi motivada por “ordens superiores”. Manoel de Rosinha acusa políticos do semiárido sergipana pela punição. Segundo ele, há muito tempo, essas pessoas vinham pedindo ao governador Fábio Mitidieri (PSD) para lhe demitir da Emdagro, onde ele trabalhou por quase quatro décadas. Em mensagem no Instagram, o ex-prefeito disse que jamais se curvará aos “politiqueiros de plantão”. Home vôte!


Tucano na terrinha


E quem deu com os costados em nossa Barbosópolis foi o presidente nacional do PSDB, Marconi Perillo. Veio entregar as chaves do partido ao ex-senador Eduardo Amorim, que sonha em ser candidato a vice-prefeito de Aracaju numa chapa encabeçada pela vereadora Emília Corrêa (PRD). Em 2022, Amorim disputou as eleições para o Senado, tendo obtido 22,68% dos votos e ficado na 3ª posição, num pleito vencido pelo pepista Laércio Oliveira. Além da ficha do ex-senador, Perillo endossará as filiações de novos emplumados, em evento agendado para hoje em um hotel na Orla de Atalaia. Aff Maria!


MDB contra MDB


O MDB velho de guerra se assemelha a um saco de gatos. Prova disso é a decisão do presidente estadual do partido, senador Alessandro Vieira, de apoiar a pré-candidatura de Airton Martins (PSD) a prefeito da Barra dos Coqueiros. Nada demais, se o gestor daquele município, Alberto Macedo, não fosse um histórico emedebista. Segundo as línguas ferinas, o prefeito barra-coqueirense não ficou um tiquinho sequer preocupado com a decisão de Vieira, pois o prestígio político do fidalgo no município é quase nenhum. Marminino!

Comments


bottom of page