• Luxo Aju

Política by Adiberto de Souza



Olhos fixos em 2022


Este é um ano sem eleições, porém os políticos só pensam nelas. Bastam ver um microfone ou um gravador na frente para eles citarem as disputas marcadas para 2022. Era de se esperar que, terminada a refrega eleitoral do ano passado, a classe política se envolvesse de corpo e alma na luta contra o coronavírus, usando, inclusive, parte dos recursos dos partidos em campanhas de conscientização sobre a pandemia. Mas não! Eles não falam noutra coisa que não seja as eleições do próximo ano. Para não antecipar o fim de sua administração, o governador Belivaldo Chagas (PSD) até tenta mudar o rumo da prosa, porém como não encontra interlocutores interessados e outros assuntos, também termina pensando no pleito de 2022. Para tristeza dos mais apressados, este será um ano inteiro somente de especulações, pois muitas águas passarão por debaixo da ponte até a virada do calendário. Portanto, o que for dito ou escrito agora, terá pouco ou nenhum valor quando chegar a hora de a onça beber água. Marminino!


Fundeb em debate


Quem está em Aracaju é Paulo Lira, mestre em políticas públicas e ex-secretário de Educação do Ceará. Veio ministrar palestra, nesta sexta-feira, sobre “o novo Fundeb: desafios e oportunidades”. Tendo como público alvo prefeitos e secretários municipais de educação, a palestra tratará sobre as novas regras da lei que regulamenta o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica. Prestigie!


Sem folia


Por conta da pandemia, as festas carnavalescas estão proibidas em Sergipe. O governador Belivaldo Chagas (PSB) ainda não decidiu se decreta ponto facultativo na sexta-feira véspera da folia, porém promete editar um decreto proibindo qualquer evento carnavalesco. Quem insistir em burlar a lei, correrá o risco de passar o reinado de Momo vendo o sol nascer quadrado. Crendeuspai!


Carnificina


Os acidentes de motos seguem matando em Sergipe. Quase todos os dias, são registrados acidentes com vítimas fatais, a maioria jovens sem experiência que se arriscam nesse perigoso tipo de veículo. Para se ter uma ideia, o número de vítimas das inseguras ‘motocas’ equipara-se ao de homicídios. O mais grave é que a maioria das pessoas que perdeu a vida em acidentes de motos não usava capacete. Uma lástima!


Dissonante


Aracaju é mesmo a cidade dos contrastes. Já teve um cabaré chamado ‘Vaticano’ e uma ‘Padaria Central’ que ficava na esquina. Há pouco tempo, fecharam a banca de revistas localizada justamente na Praça da Imprensa, no bairro 13 de Julho, zona sul da capital. Danôsse!


Traição ao trabalhador


E a vereadora Emília Corrêa (Patriota) condenou a possibilidade de a Prefeitura de Aracaju reajustar a tarifa dos ônibus. Ela diz não poder aceitar tal hipótese justo quando a população enfrenta uma pandemia, desemprego, aumento de IPTU e da tarifa de água. Segundo a vereadora, “reajustar o preço da passagem logo após as eleições será uma traição à classe trabalhara”. É vero!


Festa na tribo


A Tribo Xocó recebeu, ontem, a visita de uma equipe da Secretaria Estadual da Saúde, munida com as vacinas para imunizar 260 indígenas contra a convid-19. O primeiro vacinado foi o ancião Manoel dos Santos, o “Tio Santinho”. Localizada na Ilha de São Pedro, município de Porto da Folha, a tribo fez festa para comemorar a chegada do imunizante produzido pelo Instituto Butantan, de São Paulo. Foi-se o tempo que índio queria apito!


Abra o olho


Essa notícia interessa aos pais nesta época de pandemia: a exposição às telas de computadores, celulares e tablets por crianças e adolescentes pode afetar o sono, a atenção, o aprendizado, o sistema hormonal, a regulação do humor, o sistema osteoarticular, a audição e a visão. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, para crianças de 2 a 5 anos de idade, a recomendação é de uma hora por dia de permanência, ao todo, à frente de televisões, celulares, tablets e videogames. Acima dessa idade é recomendável o tempo de até duas horas. Ah, bom!


Tá no páreo


Diferente de alguns políticos, que sonham em governar Sergipe mas não dizem isso publicamente, o deputado federal Laércio Oliveira (Progressista) não esconde seu desejo. Ele trabalha nessa direção, porém promete aguardar o momento certo, esperar que o governador Belivaldo Chagas (PSD) sinalize ter chegado a hora de discutir a sucessão. No terceiro mandato de deputado federal, Laércio espera ser o nome de consenso dos governistas para disputar o principal cargo político do estado. Então, tá!


Campeão em assiduidade


O deputado federal João Daniel (PT) foi o único entre os oito parlamentares da bancada de Sergipe que esteve presente nos 93 dias das sessões plenárias realizadas pela Câmara em 2020. Além do petista, somente outros 39 entre os 513 deputados federais não faltaram a nenhum dos dias de trabalho. Desde março do ano passado, a sessões foram todas feitas de forma remota, em decorrência da pandemia de covid-19. O levantamento feito portal Congresso em Foco desagradou muitos parlamentares gazeteiros. Aff Maria!


Crocodilo e jacaré


De um bebinho, num boteco da zona norte de Aracaju: “Para tristeza do crocodilo, até agora, ninguém que tomou a vacina contra a covid-19 virou jacaré”. Cala-te boca!


Recorte de jornal



Publicado no jornal aracajuano O Tempo, em 8 de julho de 1950.