Política by Adiberto de Souza

July 14, 2015

Tiro no pé

 

O povo entendeu como uma “mea culpa” o habeas corpus impetrado pelo deputado estadual Augusto Bezerra (DEM) para impedir que se investigue a participação dele no escândalo das verbas de subvenção da Assembleia. Ora, quem não deve não teme. Pior é que, segundo o Ministério Público, a liminar em favor do deputado “tranca” um inquérito civil que perdeu o efeito desde a abertura de uma ação de improbidade administrativa contra o próprio Augusto. Portanto, diferente do que espalhou o parlamentar e seu advogado, vão prosseguir as investigações sobre o paradeiro dos milhões liberados pela Assembleia, a pedido de Bezerra, para entidades filantrópicas pra lá de suspeitas.

 

Cadê o aumento?

 

Servidores estaduais promovem, daqui a pouco, uma manifestação para cobrar reajuste salarial ao governo. Organizado por diversos sindicatos, o ato acontecerá em frente ao Palácio de Despachos e vai reclamar também a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV). O Executivo sergipano alega falta de recursos para atender as reivindicações, mas este discurso não tem convencido os servidores.

 

Abra o olho

 

A ampliação do limite da renda que pode ser comprometida com crédito consignado deve ser vista com cautela, dizem especialistas. Medida provisória que amplia esse limite da renda do trabalhador ou aposentado de 30% para 35% já foi publicada no Diário Oficial da União. Esse percentual a mais (5%) só poderá ser usado para pagamento de compras com cartão de crédito.

 

Boca de siri

 

Por que será que tanto o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), quanto o atual João Alves Filho (DEM) silenciaram sobre a denúncia de comércio de notas fiscais frias na Prefeitura de Aracaju? Pelo que a Justiça já apurou, de 2010 até agora, a empresa Luzzy Produções Artísticas forneceu mais de R$ 7 milhões em notas frias para a Funcaju. O caso, inclusive, já está sendo investigado pelo Tribunal Faz de Contas.

 

Deixou o ninho?

 

O vice-prefeito José Carlos Machado decidiu não permanecer filiado ao PSDB. Segundo publica hoje jornalista Diógenes Brayner, Machadão preferiu ingressar no PPS, onde terá garantida sua indicação como candidato a vice na chapa encabeçada pelo prefeito João Alves Filho (DEM). Hoje cedo, o novo vice-presidente do PSDB, João Fontes, negou que Machado esteja deixando o ninho tucano.

 

Projeto pune

 

O senador Eduardo Amorim (PSC) propôs Projeto de Lei dispondo sobre sanções aplicáveis às prestadoras de serviços de telecomunicações. “É necessário aprimorar a Lei Geral de Telecomunicações para tornar a atuação da Anatel mais efetiva e responsiva às demandas da população”, discursa Eduardo. 

 

Injuriado

 

E o comandante da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes, ficou invocado com uma calúnia postada nas redes sociais contra o filho da ex-esposa. Alguém postou a imagem de um rapaz completamente embriagado e disse se tratar do enteado de Iunes. Para desfazer a calúnia, o coronel postou no WhatsApp uma mensagem gravada afirmando não se tratar de “meu filho ou parente de primeiro, segundo ou milésimo grau”. Aff Maria!

 

Unale em Aracaju

 

Aracaju sediará a próxima Conferência Nacional dos Legisladores de Legislativos (Unale). Marcado para maio de 2016, o evento discutirá como fortalecer o papel do parlamento no Brasil. Bem que nossos deputados poderiam indagar aos colegas de outros estados como eles fizeram para acabar com as verbas de subvenção, excrescência que só existe em Sergipe.

 

Povo motorizado

 

Estudo do IBGE mostra que 697 mil pessoas, ou seja, 45,5% dos habitantes de Sergipe dirigem algum tipo veículo. A motocicleta é opção para 32% da população, enquanto os carros estão presentes nas vidas de 13,3% dos sergipanos. A pesquisa apurou também que 69,7% informaram sempre usarem o cinto de segurança no banco da frente quando dirigem ou são passageiros. Quanto ao banco de trás, somente 31,7% dos entrevistados disseram usar o cinto de segurança.

 

Voo livre

 

O Pelotão de Polícia Ambiental apreendeu 210 pássaros que estavam sendo comercializados nas feiras de Itabaiana e Nossa Senhora da Glória. Como não apresentavam sinais de domesticação, os passarinhos foram catalogados e libertados pelos policiais. E viva a liberdade!

 

Recorte de jornal

 

Publicado no Jornal do Aracaju em 29 de setembro de 1875.

 

Please reload