Cacique Serigy no Livro dos Heróis da Pátria

July 6, 2016

 

A Comissão de Cultura (CCULT), da Câmara dos Deputados, aprovou por unanimidade o Projeto de Lei de autoria do deputado federal Valadares Filho (PSB-SE), que visa incluir o nome do Cacique Serigy no “Livro de Aço”, conhecido como “Livro dos Heróis da Pátria”, que se encontra no Planteão da Liberdade e da Democracia, monumento com o objetivo de preservar a memória dos heróis da pátria e assim reforçar a identidade nacional.

 

Atualmente, apenas dois indígenas figuram no Livro dos Heróis da pátria: Sepé Tiaraju (herói da resistência indígena nas missões) e Felipe Camarão (herói da Batalha de Guararapes). “é sabido que o estudo da História do Brasil possui uma herança derivada do colonialismo cultural, que supervaloriza os feitos europeus e minimiza as demais referências que contribuíram para a formação da raça brasileira, como índios e negros”, explica o deputado.

 

O parlamentar lembra que a história do nome do Estado de Sergipe advém do nome Serigy. “Foi um indivíduo que bravamente liderou e defendeu sua terra, sua cultura, seu povo contra os colonizadores portugueses. Aliás, a atual capital do estado de Sergipe, Aracaju, ficou sob domínio de Serigy até a conquista portuguesa em 1590”.

 

O Cacique Serigy se destacou por ter liderado uma forte milícia indígena contra os invasores portugueses, por mais de 30 anos. Não se tratava de uma resistência apenas pela preservação de seu povo, mas também pela justiça e pelo direito a terra.

 

Serigy, além de guerreiro, era líder incontestável no espaço territorial sergipano. “Os valores e o símbolo do Cacique Serigy são representativos dos elementos que integram a Nação e que, com a própria vida, lutou pelo ideal de preservação do seu povo. Portanto, é mais do que legitimo registrar o nome do Cacique Serigy, uma vez que assim o nosso herói indígena terá direito a um pedaço de chão, nem que seja no plano simbólico dos valores dos nossos heróis”, justifica Valadares Filho.

 

Please reload