Política by Adiberto de Souza

April 19, 2017

Trocou João por João

 

Não esperem redução da violência em Sergipe com as mudanças feitas na cúpula da Segurança Pública. O “novo” secretário João Eloy já esteve no cargo mais de uma vez, sendo substituído justamente por não ter conseguido diminuir os índices de criminalidade que tanto assustam os sergipanos. A “nova” delegada-geral Katarina Feitoza também não meteu medo na bandidagem quando ocupou anteriormente o cargo para o qual está sendo nomeada agora. A expectativa sobre as mudanças na SSP eram de que o governo não trocaria seis por meia dúzia, mas convocaria técnicos capazes de implementar uma eficiente e duradoura política de Segurança Pública. Vê-se, agora, que quem pensou assim acreditou no improvável. Mais uma vez, o governo se contentou em substituir um João por outro João e deixar tudo na lesma lerda.

 

Greve marota

 

A greve geral contra a reforma da previdência tem tudo para ser um retumbante sucesso. Dia 28 próximo, data da paralisação nacional, cai justamente na sexta-feira que antecede o feriado de 1º de maio, em homenagem ao trabalhador. Como ninguém é de ferro, a galera participa do fuzuê político e depois vai aproveitar o feriadão. Êta Brasilzão sem jeito!

 

Na terrinha

 

E quem estará em Aracaju no próximo dia 29 será o ministro da Cultura, Roberto Freire. Vem prestigiar o encontro regional do PPS, partido que preside nacionalmente. O dirigente da legenda em Sergipe, Clóvis Silveira, diz que o evento já é uma preparação para as eleições do ano que vem. O encontro está marcado para às 15h, no plenário da Assembleia Legislativa.

 

Novo espaço

 

O novo centro de odontologia do Ipesaúde, localizado na Praça da Bandeira, em Aracaju, deve ficar pronto em julho. Toda parte elétrica e hidráulica já foi concluída, estando sendo feito o polimento do piso de alta resistência e a colocação de cerâmicas nas paredes. Também estão sendo construídos 12 consultórios, dependências para coordenação, almoxarifado, raio-x, além de banheiros adaptados para portadores de deficiência. Legal!

 

Dívida fedorenta

 

A empresa Estre pode impedir que o lixo domiciliar de Aracaju continue sendo colocado no transbordo e no aterro sanitário de sua propriedade. A suspensão do serviço visa forçar o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) pagar uma dívida superior a R$ 37 milhões. Deste montante, R$ 5,1 milhões já foram contraídos pela atual administração. Misericórdia!

 

CPI questionada

 

A Câmara Municipal de Aracaju vai recorrer contra a decisão judicial determinando a abertura da CPI para investigar a coleta de lixo domiciliar. A oposição é contra o recurso, por entender que os aracajuanos precisam saber detalhes sobre os suspeitos contratos entre a Prefeitura e as empresas Torre e Cavo. A bancada governista, pensa diferente e apóia o recurso judicial. Essa briga promete!

 

Visita adiada

 

Não será mais hoje que o secretário estadual da Saúde, Almeida Lima, fará exposição na Assembleia. Para contrariedade da deputada Sílvia Fontes (PDT) - autora do convite a Almeidinha - o presidente do Parlamento, Luciano Bispo (PMDB), agendou uma série de votações para esta terça-feira. Bem que a parlamentar esperneou para manter a exposição do secretário, porém Luciano preferiu não atendê-la. Marminino!

 

Prepare o bolso

 

Os sergipanos vão pagar mais caro pela energia elétrica que consomem. Por decisão da Aneel, a Energisa vai aumentar as tarifas em 8,16% para os consumidores residenciais e em 11,36% para as indústrias. A empresa atende a 748 mil unidades consumidoras localizadas em 63 municípios sergipanos.

 

Ficou pra depois

 

Não será mais hoje a entrevista coletiva convocada pela Secretaria da Segurança Pública para tratar sobre a Operação Babel, que investiga contratos entre a Prefeitura de Aracaju e empresas coletoras de lixo. O adiamento foi motivado pela posse do “novo” secretário João Eloy e da “nova” delegada-geral Katarina Feitoza. Então, tá!

 

Tenha fé

 

E aí, amanheceu Durango Kid, sem um tostão furado no bolso? Pois corra a uma casa lotérica e faça uma fezinha na Mega-Sena. O prêmio para quem acertar as seis dezenas nesta quarta-feira é de R$ 79 milhões. Tudo bem que é pouco, mas dá para pagar algumas dívidas e beber uns engradados de cerveja. Colocada na poupança, a ninharia rende mensalmente R$ 500 mil. Menos mal, né?

 

Recorte de jornal

 

Publicado no jornal aracajuano O Arauto, em 20 de dezembro de 1936.

 

Please reload